2006 foi um ano dolorido para o Legislativo brasileiro. Com a eclosão dos escândalos do Mensalão e dos Sanguessugas, a Câmara Federal chegou a...

2006 foi um ano dolorido para o Legislativo brasileiro. Com a eclosão dos escândalos do Mensalão e dos Sanguessugas, a Câmara Federal chegou a ter 20% de seus parlamentares envolvidos em denúncias de corrupção. A atuação dos meliantes com mandato colocava em cheque a legitimidade do Congresso Nacional, transformado em catapulta para o achaque disfarçado sob o rótulo do fisiologismo, que no Brasil justifica quase tudo.

O Senado, no entanto, formava um contraponto institucional aparentemente redentor aos desvios dos deputados. A Câmara Alta, que onde tempos em tempos tinha sua própria existência questionada, acabava se justificando perante a opinião pública pelo papel correicional que teve a coragem de assumir.

Era uma outra época. Da tribuna, homens dignos como Jefferson Perez, o saudoso senador pedetista, pontificavam com autoridade moral contra a bandalheira e a corrupção generalizada que prosperavam na política a partir do gene das relações de conveniência inoculado pelo governo Lula.

Para os jornalistas que cobriam o Congresso, os senadores eram fontes a serem necessariamente compulsadas para demonstrar ao País que as instituições, a despeito do amortecimento das consciências no varejo da baixa política, eram ainda capazes de corrigir seus próprios vícios.

Vozes tonitruantes bradavam discursos éticos que, em um determinado momento, pareciam ter acuado definitivamente a elite corrupta que se acercara do Poder. Podia-se ouvi-las vindo  de quase todos os grotões partidários. Entre elas estavam as de Cristovam Buarque, Heloísa Helena e Eduardo Suplicy (PT);  César Borges e Demóstenes Torres (PFL);  Arthur Virgílio, Alvaro Dias , Sérgio Guerra e Tasso Jereissati (PSDB); e Pedro Simon (PMDB) .

Nos seis anos que se seguiram, a morte silenciou o amazonense Jefferson Peres, os eleitores calaram Arthur Virgílio e Tasso. Uma opção malsucedida afastou Heloísa Helena do parlamento. César Borges mudou partido e serenou sua verve oposicionista. Suplicy foi suplantado por suas próprias esquisitices. Para sobreviver politicamente, Sérgio Guerra teve que se abrigar em um mandato de deputado federal e trocou de tribuna. Pedro Simon parece ter perdido a motivação — ele já anunciava há três anos que deixaria a vida pública por estar decepcionado, com seu ânimo esmorecido pela degradação do ambiente político. Com relação a Demóstenes Torres, deu-se o que agora se sabe: era um farsante travestido de moralista para ocultar seus próprios vícios.

Poucas, pouquíssimas vozes restaram para sustentar o discurso do soerguimento da moralidade na gestão da coisa pública. E tão fracas que mal podem ser percebidas como sussurros misturados ao ruído ensurdecedor gerado pelas crises que o Senado atravessa. Entre elas ainda se consegue ouvir um ou outro gemido de Alvaro Dias, Jarbas Vasconcelos, Cristovam e do novato Pedro Taques.

O Senado, Instituição que deveria se nutrir da experiência de políticos já testados, está perdido e sem rumo. Ou melhor: acolhe como rumo, ao que indica a tibieza com que enfrenta suas próprias mazelas, o silêncio. Até agora, nada indica que a conformação do gigantesco esquema de corrupção tramado pelo bicheiro Carlinhos Cachoeira vá merecer uma investigação parlamentar da Câmara Alta. E não é por acaso.

A força avassaladora do governo, e sua frouxidão moral, transformaram a luta pela ética na política em uma guerrilha quixotesca movida individualmente por alguns poucos parlamentares. Os que resistem na trincheira são sufocados por seus partidos — estes sim, quase integralmente comprometidos no escopo amplo de legendas abrigadas sob o caixa da contravenção.

Este é o resultado de uma mudança conceitual claramente alimentada pela lassidão moral dos anos de Lula. O ex-presidente atuou deliberadamente para desenhar um complô da imprensa contra o País representado por ele, abençoou as manobras salvacionistas do Sarney dos Atos Secretos e do Renan Calheiros das pensões suspeitas. O Senado de Demóstenes, quase a antítese perfeita do Senado do Mensalão, é produto de uma obra de engenharia cuidadosamente urdida para desacreditar a política. E não é um projeto isolado.

Logo que chegaram ao Palácio do Planalto, os artífices da primeira administração petista botaram em funcionamento uma engrenagem que iria, em quase todas as suas ações, desacreditar a institucionalidade. A estratégia consistia em desconhecer os canais tradicionais de negociação com o Parlamento, mas não apenas isso.

Em vez de conversar com os líderes dos partidos, José Dirceu preferiu comprar votos no varejão das almas congressuais. O sindicalismo brasileiro, que outrora funcionava como uma espécie de alter-ego da sociedade, se rendeu ao dinheiro fácil que escorria dos cofres públicos e reabilitou o peleguismo da Era Vargas. O movimento social, que na entrada da pós-modernidade era saudado como a alternativa ao Estado moderno, acabou se transformando em sinecura da ladroagem.

A imprensa foi demonizada. Em contraposição a ela, criou-se uma falsa “nova mídia”, composta por jornalistas decadentes e publicitários salafrários arregimentados entre a mão-de-obra que se oferecia para locação. Criou-se uma malha de blogues para  assassinar a notícia e os critérios de noticiabilidade. Ao pior estilo goebbeliano,  essa rede passou a transformar mentiras inteiras em meias-verdades palatáveis. Não precisamos chegar ao desplante criminoso de uma Marcos Valério para relembrar como a estratégia foi tramada. Basta puxar pela memória o papel abjeto a que se dispôs a PETROBRAS, que criou um blog para afrontar a cobertura da CPI instalada para investigá-la.

Os novos tempos inaugurados por Lula deixaram cicatrizes indeléveis na institucionalidade e na moralidade. Tiveram o condão de reabilitar condenados (lembre-se da ressurreição de Arruda e Palocci, que afundaram de novo no inferno de suas vidas paralelas) e criar a condição necessária para a que os ratos tomassem conta do navio da República. Aí estão novamente Sarney, Renan, Jim Argello mandando desabusadamente no País, disputando posições nobres e verdadeirmente dirigindo o destino de todos nós.

É apenas nesse contexto que a farsa encarnada pelo personagem parlamentar criado por Demóstenes Torres faz sentido neste momento da história. Demóstenes é um produto perfeito da hipocrisia que domina a política brasileira nos primeiros anos do Século XXI. E o Senado da República, refém da moralidade de bordel que anima o Poder Legislativo, não consegue esboçar uma reação para redimir a política.

Nada disso aconteceu por acaso. Os que planejaram a decadência das Instituições comemoram abertamente. Mas só vão se sentir satisfeitos de verdade quando conseguirem comprovar que estão a salvo também da ação saneadora do Poder Judiciário. Não está longe de acontecer.

Basta que o Supremo Tribunal Federal deixe o Mensalão prescrever.

Comentários

  • Amores

    09/04/2012 #1 Author

    A cachoeira ( fonte) da Veja secou ?

    Responder

  • Vivi

    09/04/2012 #2 Author

    Matéria-bomba no Domingo Espetacular da Rede Record!!!!
    kkkkkkkkkkkk

    Por que VEJA não se defende das “especulações”?

    (Pannunzio, tô mesmo te dando um trabalho danado… rsrsrs)

    Responder

    • Fábio Pannunzio

      09/04/2012 #3 Author

      Tá mesmo, vivi. A matéria-bomba é factóide. Não há nenhuma relação entre o video produzido por Cachoeira para Veja e as denúncias de Roberto Jéfferson à Folha de São Paulo. E nenm é tão bomba assim. O 247 já deu isso há uma semana. É só o chefe da BESTA prestando contas dos milhões que recebe na defesa descarada de seu comensal Zé Dirceu, o chefe da quadrilha.

    • Vivi

      09/04/2012 #4 Author

      Vou ser franca, não achei nada crível (daí o “kkkkkkkk…”).
      A “bomba” é por conta da entrevista que foi ao ar (que já havia sido divulgada no CAf).

    • Fábio Pannunzio

      09/04/2012 #5 Author

      Opa! Falha nossa então. Desculpe, Vivi.

  • Big Head

    08/04/2012 #6 Author

    Ô Glib, participa do debate. Ficar linkando a “Blogoseira Pogreçista”, o rentável Armazén de Secos e Molhados do chapabranquismo, é abusar de nossa boa vontade, afinal são regiamente pagos para ecoar as verdades oficiais e tentar desqualificar quem ousa criticar o status quo. Aqui, certamente não corres o risco de ficar rico, mas o retorno vem em forma de enriquecimento intelectual e cultura democrática. Quer começar um bom debate? Vamos lá, por que esse zeitgeist anti-imprensa só se tornou um mantra do neo e do velho esquerdismo quando o PT chegou ao poder? Bem me lembro que o PT oposicionista usava e abusava do jornalismo investigativo para espicaçar adversários e acumular capital político empunhando a bandeira da ética, numa espécie de super-hiper-ultra-udenismãozão 2.0 reloaded. Tenho amigos que lêem a blogosfera cooptada e outro dia recebi um imêio com um link para – com licença da má-palavra – o Conversa FIADA. Nele havia um post do – com licença da má palavra again- PHA listando êni capas de Veja e reportagens de outros jornais com matérias de casos de corrupção no governo FHC. Quem mudou a imprensa ou o PT? Cansei de ver o Na$$if descendo a lenha no PT quando escrevia na Folha. Quem mudou? O PHA já fez até matéria leviana contra Lula e outras insinuando que o Protógenes era o “Delegado da Globo” (sic). Quem mudou? Argumenta aí, rapá!

    Responder

    • Vivi

      09/04/2012 #7 Author

      Big Head,

      Não existe um correspondente em português para “zeitgeist”? Quanto pedantismo o seu, usando palavras em outro idioma! Eu não sabia o que queria dizer, e não me envergonho disso!

      Não se faça de desentendido: a internet mal chegava a um arremedo do que é hoje pouco antes do PT assumir o governo (não era a justificativa dos “privatistas”? de que só tivemos celular, internet, etc graças às privatizações? não concordo, mas essa é outra discussão). E dos grandes meios de comunicação existentes, qual era de propriedade de algum petista? (veículos de massa, como TV, jornais, revistas, rádio, de alcance nacional). Havia algum? Aliás, falar em “jornalismo investigativo petista” soa até engraçado. Só se fosse pra publicar no jornalzinho do sindicato… talvez no Teoria&Debate, que deve ter um público de 0,0001%…

      A sequência das capas de VEJA mostrava como eram abordados os escândalos: dependendo de quão espinhoso ele fosse, FHC era “blindado”, não aparecia como “responsável”, ao contrário do tratamento dado a Lula, que tinha que ser onipresente e onisciente!

      A crítica ao Protógenes feita por PHA já foi tratada aqui nesse blog. Ele criticou a atitude do então delegado em privilegiar a Globo na divulgação das operações, não o seu desempenho profissional.

      Por fim: onde está escrito que alguém está proibido de mudar de ideia? Qualquer um pode pensar de uma forma hoje e amanhã ser convencido a pensar diferente (eu já votei no PSDB no passado e hoje em dia não voto nem sob tortura!).
      E mais: qual o problema em criticar? Alguém erra ou acerta o tempo todo? E essa história de “cobrar coerência” do PT, que se dizia tão ético, tão isso, tão aquilo… Aff, vamos mudar o argumento, né? Tudo muda, se modifica, se transforma, se rearranja, se aperfeiçoa, evolui… mas o PT tem que se permanecer fiel`aquele discurso de 30 anos atrás… Ninguém mais é, mas o PT tem que ser! Faça-me o favor…

    • Big Head

      09/04/2012 #8 Author

      Vivi, voltemos ao ponto, sem manobras escapistas. Onde foi mesmo que insinuei que não sabias o que era “zeitgeist”? Em canto algum, né? Vitimismozinho diversionista. Outro erro, onde foi que falei sobre “jornalismo invetigativo petista”? Apenas disse que o PT opsicionista sabia, e como?, usar o jornalismo investigativo da grande imprensa para caçar adversários em sua estratégia de tomar o poder e para reforçar a ideia de, naquela época (pois hoje o discrso é diametralmente oposto), ser o único partido ético. Várias veze o então onipresente procurador Luís Francisco (hoje no ostracismo, por que será?) usou reportagens para dar início a procedimentos investigatórios. Quem é do ramo, sabe que o então deputado José Dirceu, hoje um dos pirncipais financiadores da “Blogoseira Pogreçista”, passeava nos corredores do Congresso com exemplares de Veja e de outros veículos. Outra coisa, dizer que Lula não foi blindado é negar a realidade. Presta atenção: ATÉ A OPOSIÇÃO, não por boniteza mas por precisão (e medo, digo eu), blindou o Lula. Na Alemanha, o Helmut Kohl, um dos arquitetos da unificação, caiu quando descobriram um caixa dois de 1 milhão de euros . Aqui, o então Presidente vai num famoso programa dominical, na rede de maior audiência e reconhece que caixa dois todos fazem, inclusive o partido que o elegeu…Aquele depoimento do Duda Mendonça, num país sério, derrubaria qualquer presidente. Por fim, quem conhece a história do partido sabe que o Mensalão foi uma consequencia lógica de tudo que o PT já fazia e o odor de uma cadáver é a maior prova disso. O discurso da ética, como ênio outros, era para o partido algo meramente tático, jamais principiológico. O PT, graças aos céus, mudou sim sua agenda macroeconômica, mas com relação à ética é o que sempre foi, pleo menos desde que começou a tomar de fato o poder, em todas as esferas.

    • Flávio Furtado de Farias

      09/04/2012 #9 Author

      Desculpe-me mas os argumentos deveriam ter algum nexo com a realidade. Não vejo este nexo em suas argumentações. Aí caimos no absurdo. Não se dialoga com o absurdo.

    • Big Head

      09/04/2012 #10 Author

      Os argumentos do “Professor” é o Bóson de Higgs das caixas de comentários. todo mundo sabe que existe, mas ninguém consegue ver…hehehe Comecemos a campanha: argumenta, “Professor”! kkkk

    • Vivi

      09/04/2012 #11 Author

      Big Head,
      Dois esclarecimentos:
      1) Você NÃO insinuou que eu não sabia o que é “zeitgeist”, e nem o acusei de tê-lo feito, fui EU que disse que não sabia – espontaneamente, sem “vitimismo” nenhum. Eu só estava criticando o seu pedantismo, e admitindo que não conhecia a palavra nem o seu significado para justificar a minha crítica.

      2) Entendi mal o que você quis dizer em “… o PT oposicionista usava e abusava do jornalismo investigativo para espicaçar adversários…” Entendi diferente, falou? Mas agora entendi o que vc quis realmente dizer.

    • Big Head

      10/04/2012 #12 Author

      Pô, Vivi, nem é pedantismo usar uma palavra tão conhecida como zeitgeist, tampouco não conhecê-la é motivo de vergonha. Meu ponto é contra as tentativas de se deviar do debate. Quanto à outra frase, reconheço que, pela dubiedade, deu margem a sua primeira interpretação. Foi mal, procurarei ser mais claro em outras oportunidades. O fato é que não temos tempo para editar comentários, concorda?

  • Vivi

    08/04/2012 #13 Author

    “O Brasil provavelmente nunca importou mais para os EUA do que agora. E os EUA provavelmente nunca importaram tão pouco para o Brasil.(…)”

    http://www.economist.com/blogs/democracyinamerica/2012/04/dilma-rousseffs-visit-america?fsrc=scn%2Ftw%2Fte%2Fbl%2Fourfirnedsinthesouth

    Culpa do Lula, né, Pannunzio? E da Dilma também, justiça seja feita!!

    Responder

    • Marcelo G

      09/04/2012 #14 Author

      Vivi, alguns poucos números para reflexão:

      Patentes registradas em 2007 (como exemplo): Eua – 52 Mil; Brasil – 384.

      PIB (2011): Eua – US$14,6 Tri; Brasil – US$2,3 Tri.

      Pib per capita (2010): Eua – US$47.123 (13 colocado); Brasil – US$11.289 (71 colocado, atrás de potências como Romênia, Venezuela, Cazaquistão….)

      Universidades entre as 10 melhores do mundo: Eua – 8; Brasil – zero.

      Índice de competitividade mundial (2011): Eua – primeiro colocado; 44 colocado.

      São só alguns exemplos da “importância” de cada país. Poderia passar o dia aqui colocando outros. Desculpe, mas Lula pode regitrar o país que quiser em cartório, Dilma pode falar grosso o quanto quiser. Ninguém ganha importância no grito e no discurso. Os números não negam – não passa de uma fantasia bem construída por uma propaganda estatal eficiente. Preferia quando não tínhamos a tal “auto-estima” resgatada por Lula. Pelo menos, tínhamos mais consciência da nossa real situação.

      Abraços
      Marcelo

  • Carlos Lenin Dias

    08/04/2012 #15 Author

    Jornalistas n são deuses -mesmo q cubram o olimpo político do congresso…só há uma coisa q n chapa,combina,se ajusta.Vcs,jornalistas empenhados nas verdades,nunca souberam nada do “destaque” demóstenes?!Ele afirmou q sua (lá dele!) amizade c/ cachoeira era de conhecimento público…nunca imaginaram,desconfiaram,q havia algo de podre no reino de caça aos “corruptos do PT”?!Jornalistas,às vezes,por dever de ofício,se aproxima de cloacas -mas n dá p/ fazer ‘delas’,sala de jantar.É o básico.Qual instituição democrática/liberal apoiaria tamanha intimidade,e por tão longo tempo?!Ou será q todos são ingênuos?!Ninguém irá se dedicar à explicações de tais relações e omissões?!Já se sabe q ‘Lula e o PT são culpados pela corrupção desses mais de dez anos'(supõem-se q demóstenes tbém esteja no bolo).Ok.Agora tá hora de explicar quém sabia ou n sabia das estrepolias do senador…”relações publicas”.

    Responder

    • Fábio Pannunzio

      08/04/2012 #16 Author

      Nem nós, nem nenhum outro jornalista — incluo aí a galera da BESTA. Ninguém, literalmente ninguém sabia da vida secreta de Demóstenes Torres. Era algo literalmente inimaginável.

    • Vivi

      08/04/2012 #17 Author

      Sinto muito, Pannunzio, mas essa não dá pra engolir… E o Policarpo Jr., que “conseguiu” o “furo” de reportagem, que foi o vídeo da propina pro cara dos Correios? E o “milagre da multiplicação dos furos”? Que raio de repórter é esse que consegue informações inusitadas sobre qualquer membro do governo mas nada sobre algum membro da oposição? Muito conveniente…

    • Carlos Lenin Dias

      09/04/2012 #18 Author

      A galera “da Besta” sempre o tachou de varão de plutarco -o q n deixa de ser um questionamento;embora ‘eles sejam governistas’,pode-se dizer q exerciam espírito crítico…Jefferson Perez n dava p’ra melar ante a pompa do demóstenes -o aguerrido demóstenes.Maria Inês Nassif,”…uma dos governistas”,chama a atenção como políticos (ou feudos,como acmneto) tradicionais,passaram a ser incensados pela mídia -como se o passado deles,ou de seus grupos,nunca tivesse existido…Ceticismo é próprio do jornalismo -um jornalista,no centro do poder,n desconfiar,DESCONFIAR,de quém banca paladino!?Jornalismo n é área p/ ingênuos,p/ polianas…Todos vcs viram e ouviram,gabeira junto c/ psdb e dem,trabalhar p/ eleger s. cavalcanti;depois,gabeira posa de defensor dos bons costumes,a pedir a cabeça do mesmo severino…e ninguém sabia do provincianismo q severino representava?!ninguém viu ou ouviu a paticipação de gabeira no ‘apogeu’ de severino?!n!só interessava VER,VÊ,o governo sentando c/ o presidente da Câmara q foi ELEITO;assim como só interessava livrar o “Brasil dos corruptos (…do PT,claro)”,como disse ‘nosso’ cachoeira -ném q p/ isso,se facilitasse o trabalho à uma quadrilha barra-pesada…Vc sabe,pannunzio,assim como eu,q em outro país,donos de veículos de comunicação,e seus jornalistas,já estariam sendo chamados p/ explicações -além de estarem se escondendo da opinião publica…(cont.)

    • Carlos Lenin Dias

      09/04/2012 #19 Author

      …ao menos, pannunzio,os “sujos”,tbém batem no governo…pontuais,mas batem!O PiG,ah,o PiG é seletivo -numa conveniência acintosa…o ministro gilmar?p q até agora vcs n o inquiriram sobre tais revelações?!e sobre o grampo s/ áudio?!A enteada no gabinete.Àquela celeuma toda,por nada…todos reproduziram,no entanto,jogaram p/ baixo do tapete…Há muito q explicar,pannunzio;e vcs,jornalistas,ídem.

    • Amores

      09/04/2012 #20 Author

      ah ta …

    • Eliana / Juiz de Fora – MG

      10/04/2012 #21 Author

      Esse PIGcida é uma piada pronta.
      O mundo mineral sabia das contravenções e armações do Cachoeira, só os jormnalistas Piguentos que não.
      O Deus Demóstenes do PIG, só “enganava aos inteligentes jornalistas “do PIG.
      Quero ver quando o Lula for para TV denunciar a armação do PIG/demostenes/Cachoeira, em quem o povo vai acreditar.

    • Fábio Pannunzio

      10/04/2012 #22 Author

      É mesmo, Eliana ? Então me faça um favor: encontre um texto qualquer, de qualquer jornalista da BESTA, que antecipe as falcatruas do Demóstenes. Eu faço questão de publicar aqui no meu blog. Ache qualquer coisa anterior a fevereiro de 2012, por favor. Eu te ajudo a desmascarar a imprensa cooptada pelo jogo do bicho.
      Subsidiariamente, posso apontar meio milhão de páginas da BESTA defendendo a corrupção dos mensaleiros. Inclusive de hoje, de ontem, …

    • Carlos Lenin Dias

      14/04/2012 #23 Author

      E o ceticismo?! num conta?!E o Nassif?!

    • Marcelo G

      12/04/2012 #24 Author

      Bom, isso é verdade. Infelizmente, nosso povo acredita em qualquer abobrinha que o Lula fala…..

  • glib

    08/04/2012 #25 Author

    Só mais uma, Pannunzio. Eu sei que és um grande democrata cultuador da liberdade de imprensa.
    http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/somos-um-pais-de-otarios#more

    Responder

    • Vivi

      08/04/2012 #26 Author

      glib, mais um excelente texto do sensacional Eduardo Guimarães!!

      Chamo a atenção para o comentário de Cristiana Castro, às 14:57 – para se refletir, sem dúvida!

      E o Schopenhauer citado por Assis Ribeiro às 12:12 –

      “Toda verdade passa por três estágios.
      No primeiro, ela é ridicularizada.
      No segundo, é rejeitada com violência.
      No terceiro, é aceita como evidente por si própria.”

    • Big Head

      08/04/2012 #27 Author

      Ô Glib, participa do debate. Ficar linkando a “Blogoseira Pogreçista”, o rentável Armazén de Secos e Molhados do chapabranquismo, é abusar de nossa boa vontade. O Na$$if e o Azenha são regiamente pagos para ecoar as verdades oficiais e tentar desqualificar quem ousa criticar o status quo. Aqui, certamente não corres o risco de ficar rico, mas o retorno vem em forma de enriquecimento intelectual e cultura democrática. Quer começar um bom debate? Vamos lá, por que esse zeitgeist antiinprensa só se tornou um mantra do neo e do velho esquerdismo quando o PT chegou ao poder? Bem me lembro que o PT oposicionista usava e abusava do jornalismo investigativo para espicaçar adversários e acumular capital político empunhando a bandeira da ética, numa espécie de super-hiper-ultra-udenismãozão 2.0 reloaded. Tenho amigos que lêem a blogosfera cooptada e outro dia recebi um imêio com um link para – com licença da má-palavra – o Conversa FIADA. Nele havia um post do – com licença da má palavra again- PHA listando êni capas de Veja e reportagens de outros jornais com matérias de casos de corrupção no governo FHC. Quem mudou a imprensa ou o PT? Cansei de ver o Na$$if descendo a lenha no PT quando escrevia na Folha. Quem mudou? O PHA já fez até matéria leviana contra Lula e outras insinuando que o Protógenes era o “Delegado da Globo” (sic). Quem mudou? Argumenta aí, rapá!

  • Flávio Furtado de Farias

    07/04/2012 #29 Author

    Até parece que você não sabe que não é isso, viu Pannunzio. Eu fico insultado ao visitar seu blog e ter que ler isto. Esperaria muito mais do senhor. E estou sendo sincero. Acho que você tem feito uma série mais séria quanto a seu estudo sobre PHA, mas nesta análise agora eu nem sei como categorizá-la. Gostaria de dizer mais, mas sei que não é o espaço nem o momento.

    Responder

    • Fábio Pannunzio

      07/04/2012 #30 Author

      Pode contestar, professor. Enumere seus argumentos e pronto. Você sabe que aqui eu publico tudo o que é publicável.

    • Fábio Pannunzio

      07/04/2012 #31 Author

      Você poderia ter ao menos permitido aos leitores do seu blog conhecer o que eu realmente escrevi. Deveria, por correção ética, ter colocado pelo menos o link para o meu texto lá. Descontextualizar afirmações não vai dar nenhuma solidez à sua crítica. Sinceramente, professor, suas provocações bobinhas não me incomodam. Eu acho engraçadas as charges eletrônicas que você produz. Devem custar horas de trabalho. Eu fiquei até bonitinho com aquele nariz de porco.
      Mas aquela montagem que você fez é uma falsificação. E falsificação é crime, professor. Vá com menos sede ao pote, tenha algum refinamento intelectual e se acautele com os limites da lei. Isso pode te trazer problemas bem sérios.

    • Flávio Furtado de Farias

      08/04/2012 #32 Author

      Tem razão… o link será colocado…

    • Marcelo G

      08/04/2012 #33 Author

      Eu sempre acho interessante quando alguém debate dizendo o que o outro pensa, acha ou sabe. Poucas coisas são de tamanha soberba.
      Desculpe, mas frases como “até parece que vc não sabe que não é isso” são de uma arrogância impressionante e sepultam qualquer conversa com um mínimo de seriedade.

      Abraços
      Marcelo

    • Alê

      08/04/2012 #34 Author


      Sr. Marcelo,

      Esse tipo de comentário, que pretende afirmar o que o oponente sente/sabe/pensa/etc pode ser soberba, sim, concordo.

      Mas no caso em questão, dada a… hã… qualidade da réplica publicada no blog do… hum… professor, me parece ser outra coisa.

      Quem sabe lavagem cerebral?

      Saudações Pannunzianas,

      Alê

      PS. Fábio, entre nariz de porco e espírito de, eu fico com a primeira opção. 🙂

    • Fábio Pannunzio

      08/04/2012 #35 Author

      😉

    • Marcelo G

      09/04/2012 #36 Author

      Eu vi a qualidade, Alê. Se me permite o desabafo, às vezes bate um desânimo…
      Gostei do “PS”!!

      Abs

  • Vivi

    07/04/2012 #37 Author

    Pannunzio, não há como discordar de vc quanto ao estado de imoralidade deplorável em que se encontram nossas instituições, mas atribuir a responsabilidade por isso ao governo Lula não me parece justo.

    Nossa sociedade é podre. Resultado, acredito eu, de anos e anos de falta de educação. Além disso – ou talvez até por causa disso – nos tornamos reféns do sistema financeiro. Como não crer que isso tem seus efeitos? E que são esses efeitos que presenciamos agora? (talvez sempre pensássemos que não estaríamos mais aqui quando os reflexos começassem a se fazer sentir).

    Por outro lado, você, como parte dessa imprensa que diz ter sido demonizada, é natural que queira isentá-la, mas eu, na qualidade de “consumidora”, sinto que a parcela de responsabilidade dela é enorme. Quem detem os meios de comunicação tem nas mãos o poder de decidir o que vai ser de conhecimento das pessoas ou não, e por muito tempo foi assim. Está mudando agora, com a internet, com as redes sociais, com os blogs. Os barões da mídia têm agora o seu poder ameaçado, por isso esperneiam tanto. A informação está se difundindo fora do seu controle, e isso eles não suportam, não aceitam.

    E os políticos que antes eram acobertados por essa mídia também tiveram essa “garantia” abalada. Demóstenes, pelo visto, confiou cegamente no silêncio dos “jornalões amigos”, que se seguraram o quanto puderam para repercutir as acusações ao senador.

    É isso aí, Pannunzio, novos tempos.

    Responder

    • Big Head

      08/04/2012 #38 Author

      Comentando:

      “Nossa sociedade é podre. Resultado, acredito eu, de anos e anos de falta de educação.”

      A culpa só era dos políticos quando o PT era oposição. Tomado o poder, a culpa pela decadência institucional passa a ser da sociedade.

      ” Nos tornamos reféns do sistema financeiro.”

      Nós quem, cara pálida? Grandes barões das finanças são hoje aliados do Governo do Povo.

      “Está mudando agora, com a internet, com as redes sociais, com os blogs.”

      A Vivi deve estar se referindo a tal “Blogoseira Pogreçista”, né? Quer dizer que a informação agora é privilégio de meia dúzia de sabujos cooptados pelo capilé oficial para ecoar as verdades oficiais? Poupe-me. O fato mesmo, é que o Governo Popular do Eneadáctilo, com as burras cheias, cooptou todfas as máquinas de mobilização (UNE, CUT, MST, grande parcela das ONG’s) e a única voz que resta a fiscalizá-lo é a parte boa da imprensa que não se vendeu e não o Armazém de Secos e Molhados do chapabranquismo. Paradoxalmente, Vivi, essa parte boa responde por boa parte do índices de popularidade da atual presidente, que superou até mesmo seu criador. Ora, Dilma conseguiu agregar a seu nome a imagem de implacável com a corrupção, coisa que o Lula governista nunca teve, muito pelo contrário. Tudo isso com a ajuda de quem, hein? Pode ter certeza que não foi com o auxílio de PHA e de outros “jornalistas” dóceis ao poder…

    • Big Head

      08/04/2012 #39 Author

      Só pra ilustrar: a tal “Blogoseira Pogreçista” está em plena campanha para negar que o Mensalão existiu. Ou o que é ainda pior, dize que ele é culpa da oposição. “Informação alternativa” deve ser isso…hehehe

    • Big Head

      08/04/2012 #40 Author

      E pra não dizer que não falei das flores, bem sei que as causas da corrupção são multifatoriais ( herança do patrimonialismo ibérico, povo pouco instruído, sistema político carcomido, “presidencialismo de coalizão”), mas a grande mola que impusiona tudo, sem sombra de dúvida, é o clima de impunidade reinante e isso nada tem a ver com a parte boa da imprensa, muito pelo contrário, Vivi.

    • Vivi

      08/04/2012 #41 Author

      Não tem? Quantos ministros caíram por denúncias de envolvimento com corrupção antes do governo Dilma? Que eu me lembre, um ou outro, eventualmente. Onde estava a imprensa, que não denunciava antes? (não, pelo menos, com a incisão de agora). Qual o motivo de súbita sanha denuncista?
      Não estou querendo com isso dizer que a culpa seja em grande parte da imprensa, mas que é também. A certeza da impunidade é, acredito, um fator preponderante, além da morosidade do Judiciário.
      Eu não questiono o papel positivo desempenhado pela imprensa em apontar os indícios de corrupção – alguns se mostraram certeiros. O que me incomoda – pelo milionésima vez! – é quem ela acoberta. Além do declarado partidarismo, que é abominável.

      Uma última observação: você deve ser – sem medo de errar – leitor do tio Repugnaldo (ai, Pannunzio, lá vou eu… fazer o quê?). As palavras que você usa denunciam isso claramente. Aconselho-o, se vc me permite (e o Pannunzio tb…), a abrir mais a “cabeçorra” (big head), ler outras coisas, exercitar o seu senso crítico com pontos de vista diferentes, e atreva-se a formular opiniões próprias, descoladas do “script” dele. Na boa.

    • Marcelo G

      09/04/2012 #42 Author

      Cara Vivi, desculpe me meter no debate acalorado, mas mandar o outro abrir a cabeça é desqualificá-lo. O nosso caro Big Head tem as fontes dele (talvez o Reinaldo Azevedo seja uma delas) e vc tem as suas. Eu, por exemplo, leio muitos blogs, mas nunca aqueles financiados por dinheiro público.

      Outra coisa: se eu sou o presidente de uma empresa e monto uma diretoria para mandar embora boa parte dela 6 meses depois por incompetência aou más práticas, tenho um atestado de incompetência. Dilma não só fez isso com seu ministério, ela já estava lá bem antes disso. Desde os tempos de Erenice Guerra…

      Abraços
      Marcelo

    • Big Head

      09/04/2012 #43 Author

      Valeu, Marcelão. Mas se todos os contra-argumentos forem na linha “ah, ele é leitor do Reinaldo Azevedo!”, tá tudo certo. Na verdade, também não ligo para algumas cutucadas ad hominem, acho até que tornam a coisa mais divertida, desde que sirvam apenas de satélites retóricos e o debate siga seu rumo com argumentos. O que me irrita mesmo é ver a distorção do que escrevo, seja por má-fé, ignorância do receptor ou falta de clareza do emissor. Assim como o pensamento binário que comanda os rasteiros debates em grande parte da blogosfera.

      Abraço

    • Big Head

      09/04/2012 #44 Author

      Eita, ia me esquecendo, se é que já não ficou bastante claro: como você, também não leio blogs financiados com dinheiro público. É melhor ler o Diário Oficial e escutar a voz do Brasil…hehehe

    • Vivi

      09/04/2012 #45 Author

      Marcelo, fique à vontade para dar seus pitacos! Não estamos numa conversa privada!
      Citei o RA porque o Big Head se expressa literalmente como ele – parece até que estou lendo o blog do jagunço, argh!
      Eu também leio um pouco de tudo, digamos “de ambos os lados”, inclusive os “regiamente pagos” com dinheiro público (quanto seria o “regiamente”, aliás?).
      Gosto muito do Azenha e do Rodrigo Vianna, e do Altamiro Borges. O Nassif é variado, já vi críticas ao governo lá – isso só pra dizer que não é babação de ovo pura. Eu não ponho a minha mão no fogo pelo PHA, mas, como eu disse, ele pelo menos é divertido (e deve ter ótimas fontes).
      Mas digam-me: em qual/quais blog/s é possível ler algo sobre o PSDB?

    • Big Head

      09/04/2012 #46 Author

      Vivi, o “regiamente pago” em relação a PHA este blog aqui, como muita dificuldade é bom dizer, já conseguiu ter várias pistas. Agora uma coisa me funde a (enoooooorme) cuca: o que a senhora acha divertido no blog do Sabujo-Mor? Seriam as mentiras goebbelsianamente repetidas? As ofensas racistas? Ou, quem sabe, a idiossincrática sintaxe cocô de bode, com a orações coordenadas caindo em forma de bolinhas como se fossem dejetos caprinos? Na$$if criticando o governo? Só até a linha permitida. Ora até o PHA descia a lenha no Pallocci. Como se sabe, o PT tem várias franjas, mas no que vale mesmo, ganhar eleição mentindo sobre o passado e o futuro e satanizando quem ousa criticar o status quo, todas elas atuam em uníssono, inclusive o Armazém de Secos e Molhados da “Blogoseira Pogreçista”.

    • Vivi

      09/04/2012 #47 Author

      Big Head,
      Não me admira que vc não encontre graça no site do PHA. Quem você segue provavelmente pinta um país sombrio, amargo, derrotado, rastejante, deprimente.

      Os blogs que eu sigo riem dessa pintura lúgubre! Sabem que estamos longe de ter alcançado a melhor situação possível, mas podemos nos permitir comemorar as pequenas vitórias! Esculacham nossa elite ridícula e hipócrita, sua visão anacrônica do mundo, do país, os políticos que a grande imprensa “incensa”, a indignação seletiva!

      E não há satanização de quem “ousa criticar o status quo”, o que existe apenas é uma outra visão dos fatos que a grande mídia – essa sim, em uníssono – divulga. Nos blogs do PIG é terminantemente PROIBIDO falar bem do governo! Não existe notícia boa no Brasil do PT sem um “mas…”!! Tem que fazer o povo acreditar que tudo, tudo, tudo vai mal, para, quem sabe, nas próximas eleições, os “nossos” voltem ao poder…

    • Marcelo G

      09/04/2012 #48 Author

      Vivi, eu sou fã do “jagunço” . Muito, devo admitir!! Rsrsrs…. Mas seguimos no debate de alto nível como sempre….
      Só não consigo acompanhar o seu ritmo e do big head!!

      Um abraço
      Marcelo

    • Alê

      10/04/2012 #49 Author


      Sr. Marcelo,

      Realmente o ritmo, a graça e a verve deste belo e formoso casal é divertido e sedutor.

      Qdo filmarem essa comédia romântica, nosso cabeçudo colega será interpretado – na versão americana – pelo Tom Hanks e nossa impulsivivia colega pela Meg Ryan.

      Saudações Pannunzianas,

      Alê

    • Vivi

      08/04/2012 #50 Author

      Refiro-me aos “blogs sujos”, sim!, e às redes sociais – principalmente o Twitter e o Facebook, que fazem um boca-a-boca sensacional, eficientíssimo!! Divulgação imediata e em larga escala, para desespero dos barões da mídia tradicional.
      Pode desqualificar à vontade, você não faz mais do que repetir os argumentos dos desesperados que estão sendo desmascarados! Antes eles tinham a primazia de distorcer as informações, omitir o que era inconveniente – já que há muito tempo deixaram de desempenhar o jornalismo de forma ética, responsável, ouvindo todos os lados, dando espaço para o contraditório (Pannunzio, acho que vc é um dos poucos que eu, atualmente, não incluo nessa lista – não me desaponte!!) – o que eles diziam ninguém tinha como contestar – nem dinheiro, nem espaço!

      Por que vc acha que eu tenho que acreditar que o Mensalão existiu? Porque a imprensa graúda disse que sim? Quais são as provas? E por que não pensar que há interesses por trás disso tudo? Por que descartar a hipótese de a revista VEJA estar envolvida na sujeira? Não faz nenhum sentido imaginar que a oposição se uniu à grande mídia para tentar derrubar o governo do PT? Se a oposição tem o poder na maioria dos estados da federação, por que não vemos notícias sobre nenhum – NENHUM – desses governos de oposição? Não lhe causa estranheza que a artilharia esteja voltada para apenas um lado, sempre o mesmo lado? Isso significa que não esteja acontecendo nada na oposição? São todos corretíssimos, impecáveis? Isso é razoável?
      Pois eu acho que você deveria ler os blogs sujos, pelo menos para ter a informação que lhe sonegam!
      E você fala de UNE, CUT, MST… são outros tempos, outras pessoas, outra realidade… Os sindicatos perderam muito a força na época do FHC, não tinham poder de fogo para negociar porque o desemprego estava em alta. Talvez leve algum tempo para se reestruturarem, sei lá.

    • Fábio Pannunzio

      08/04/2012 #51 Author

      Vivi, se não quiser acreditar no que a imprensa noticiou, consulte os anais do STF. Foi o PGR quem denunciou e quem acolheu a denúncia, num voto histórico, em que Zé Dirceu foi chamado de “chefe de quadrilha”, foi o Joaquim Barbosa, indicado por Lula e ídolo da BESTA por seus confrontos com Gilmar Mendes. O mensalão não é uma abstração. Existiu de fato, todo mundo sabe disso, e só quem é fanático religioso pelo pior do petismo pode negar suas existência.

    • Big Head

      09/04/2012 #52 Author

      Fábio, você anda bem desinformado. Como diria o outro, até o mundo mineral sabe que o PGR foi cooptado pela Mídia Má e se juntou à oposição golpista para tentar sabotar, desde dentro, o Governo Operário. Em Brasília só se fala em outra coisa…

    • marco

      10/04/2012 #53 Author

      tá sendo julgado pelo superior e vc já condenou, como qualifica-lo, quem se acha acima da Justiça? para apresentar a denúncia o procurador Geral da União compara atitudes(desde que comprovadas denúncias) a um “chefe de quadrilha” ! todo mundo sabe?

    • Big Head

      09/04/2012 #54 Author

      Como diria o Francis waaaaaaaal! Quer dizer que a Vivi, uma mera caixa de resonância d’A Besta me conviova a ter ideias próprias? Psicanaliticamente, isso se chama PROJEÇÃO. Desmemoriada, o mais importante Ministro do Pirmeiro Reinado de FHC, Mendonção, caiu por causa de grampos publicados pela Veja, lembra? Claro que não, afinal dizer que não há provas do Mensalão é claro sintoma do que o crack ideológico e a leitura de substâncias estranhas pode estar fazendo com seus circuitos neuronais. Pobres sinapses. O que a Besta faz, Vivi, não é jornalismo e sim propaganda, muito bem paga por sinal. Acho até que não lês direito o – pausa para o álcool – Conversa FIADA, pois lá tem um post listando várias capas de Veja com denúncias contra o governo do Príncipe Sociólogo. Custa nada lembrar à senhora também que a nova bíblia dos cordeiros da Besta – o tal Privataria Tucana – tem como uma de suas principais fontes a edição da Veja que contem denúncias cabulosas contra o Ricardo Sérgio? Lembra a divulgação que a Folha deu sobre a compra de emendas parlamentares na Assembleia paulista? Claro que não, né? E a ampla divulgação, com imagens sem fim, do esquema Arruda? Enfim, procuro ler de tudo. Pelo menos tudo aquilo que acho sério e consistente. Tudo o que a Besta não proporciona. Gente de que discordo muito, mas que é séria e tem argumentos, como Clóvis Rossi, Jânio de Freitas, Élio Gáspari, Alberto Dines. Considerando-me liberal, leio gente boa à esquerda: Alon e Pannunzio, por exemplo. Da esquerda acadêmica admiro, e muito, o Luiz Werneck Viana. Conheces? Desconfio que não. Vai no Google! Gostei até mesmo de um texto recente do André Singer sobre o Governo Lula… Só que a Besta não oferece nada além de fofoca e teorias conspiratórias. É coisa de tarefeiro, já estou bem grandinho e calejado para reconhecer sabujos. Façamos então o seguinte: comentemos os posts do Pannunzio e veremos aonde nos levarão nossos argumentos, combinado? Ficar junto com o Glib linkando textos da Besta mostra bem o grau de “consciência crítica” que vocês do rebanho dela tem, né?

    • marco

      10/04/2012 #55 Author

      creio que o Elio Gaspari vc já parou né?

    • Vivi

      08/04/2012 #56 Author

      Big Head,
      os políticos saem do seio do povo, não são seres alienígenas!! Podem não ser iguais a mim ou a você, especificamente, mas são como muita gente por aí! E “por aí” tem muita gente amoral, venal, corrupta – vemos todos os dias casos de desobediência às leis, sonegação, vandalismo… Se as pessoas de bons princípios e de retidão moral fossem a maioria, eleger bons políticos deixaria de ser questão de “loteria” ou “sorte”…

      O governo Lula começou uma caminhada em direção à nossa soberania (nem se pode dizer que fosse um resgate, pois nunca deixamos de nos ajoelhar para os outros países), livrando o país do FMI, por exemplo, e Dilma vem dando continuidade. Atenção: isso, em tempos de crise mundial! Coisa que nenhum outro presidente conseguiu em época de calmaria.
      No período FHC, por exemplo, o noticiário trazia índices econômicos incompreensíveis para a maioria do povo (Custo Brasil – um dos que eu me lembro), mas claramente dirigidos aos “investidores”, os financistas.
      A grande visibilidade alcançada pelo país aos poucos vai revertendo isso. O BB e a CEF estão começando a “peitar” os banqueiros privados, oferecendo juros reduzidos, quem diria?

  • Marcelo G

    07/04/2012 #57 Author

    Fábio, comecei a ler seu blog recentemente e postei alguns comentários aqui. Gostei muito desse espaço desde o começo. É uma “casa” ainda menor do que outro blog que leio diariamente e onde comento e por isso, consegui aqui algumas boas discussões.
    Se me permite o elogio entusisamado: texto soberbo!! Cirurgicamente preciso!! Numa linguagem simples e direta, temos um resumo de nosso quadro político nos últimos 10 anos. Deveria ser publicado e distribuido por ai!!

    Um forte abraço de seu mais novo admirador,
    Marcelo

    Responder

  • Fr Albuquerque

    07/04/2012 #58 Author

    Desculpe minha conclusão. Você está sendo muito presunçoso.

    Os moralistas do congresso, 99,9999999, são os que fazem oposição, ontem ao Lula, hoje a Dilma?

    Está sendo muito presunçoso porque, certamente, parte do oblíquio princípio que somos néscios.

    Você como jornalista bem informado já leu o ranking dos parlamentares cassados, pelo judiciário.

    Quais são os partidos recordistas nesse ranking???

    Responder

  • Alê

    07/04/2012 #59 Author


    É issaí…

    Parabéns, Fábio!

    Um belo texto épico. Lembou-me alguns discursos de Cicero (guardada as devidas proporções, ou nem tanto) sobre a decadência da República…

    Alê

    Responder

    • Fábio Pannunzio

      07/04/2012 #60 Author

      Alê, com essa até eu fiquei emocionado! Obrigado!!!

    • Big Head

      08/04/2012 #61 Author

      De fato, Alê. O texto está impecável, soberbo, pra emoldurar. Já espalhei o link.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *