O Deputado Protógenes Queirós (PC do B-SP), que de acordo com o jornal O Estado de São Paulo foi flagrado em pelo menos seis...

O Deputado Protógenes Queirós (PC do B-SP), que de acordo com o jornal O Estado de São Paulo foi flagrado em pelo menos seis conversas suspeitas com um dos principais operadores do esquema do bicheiro Carlinhos Cachoeira, disse à Rádio Eldorado que não reconhece sua voz nos áudios vazados para o jornal O Estado de São Paulo. Três das seis gravações foram divulgadas pelo site do periódico e podem ser ouvidos nos links pubicados no final deste post.

Nelas, Protógenes conversa com Idalberto Matias Araújo, o Dadá, e passa a ele orientações para se manter calado no inquérito instaurado para apurar desvios de conduta dele, Protógenes, durante a condução da Operação Satiagraha. A operação, que culminou com a prisão do banqueiro Daniel Dantas, teve todas as suas provas anuladas por decisão do STJ. Entre outros vícios, ela se utilizou ilegalmente de agentes da ABIN e até uma equipe de televisão foi chamada para produzir um flagrante de suborno.

Protógenes disse à emissora do Grupo Estado não se lembrar dessas conversas. “Quero saber de algum diálogo existente com o sistema Cachoeira”, desafiou ele, reafirmando sua disposição para relatar a CPI mista que será instalada para apurar o esquema de Carlinhos Cachoeira, para quem Dadá trabalhava.

Ouça os áudios que registram as conversas entre o deputado do PC do B e o operador de Carlinhos Cacheira nos links abaixo.

Protógenes dá orientações sobre o depoimento de Dadá 

Deputado marca encontro com Dadá em aeroporto 

 Dadá marca encontro com Protógenes em hotel

Comentários

  • marco

    12/04/2012 #1 Author

    Pannunzio, talvez o Policarpo Jr. seja seu colega pelo menos de profissão, por que não faz uma entrevista exclusiva com ele foram mais de 200 telefonemas trocados com Cachoeira, deve ter muita informação né?

    Responder

  • Airton

    11/04/2012 #2 Author

    Quantos deputados que fazem parte da Comissão de Justiça poderiam estar ligados ao Cachoeira ?

    Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *