O senador Fernando Collor de Mello desancou o porrete agora há pouco no jornalista Roberto Pompeu de Toledo, da revista Veja. Collor só não...

O senador Fernando Collor de Mello desancou o porrete agora há pouco no jornalista Roberto Pompeu de Toledo, da revista Veja. Collor só não o chamou de santo. Disse que ele é “salafrário” e “jagudi” (ave de rapina), “bípede”. Também falou em “obrar na cabeça”. Não entendi exatamente o que ele quis dizer com isso, mas coisa boa é que não é. Obrar e defecar são sinônimos.

Collor andou lendo um dicionário este fim-de-semana. Deve ter dormido mal por causa do Toledo.

Daqui a pouco eu posto a íntegra das barbaridades que acaba de destilar no plenário do Senado.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *