Da Folha Online O presidente Luiz Inácio Lula da Silva falou nesta segunda-feira, na 3ª Reunião Ordinária do Conselho dos chefes de Estado e...

Da Folha Online

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva falou nesta segunda-feira, na 3ª Reunião Ordinária do Conselho dos chefes de Estado e de Governos da Unasul (União de Nações Sul-Americanas), em Quito, sobre a possibilidade de realizar uma cúpula extraordinária do órgão para debater a presença militar dos Estados Unidos na Colômbia; e de convocar uma reunião com os EUA para discutir suas relações com a região.

O brasileiro, além de questionar a finalidade do acordo militar EUA-Colômbia, ainda critica a Quarta Frota Naval dos EUA, reativada ano passado, sob o então presidente George W. Bush (2001-2009), com o intuito de atuar na América do Sul, na América Central e no Caribe. Para Lula, a área de atuação da frota alcança o pré-sal brasileiro –campos de petróleo localizados a quase 7.000 metros de profundidade, nas águas entre Espírito Santo e Santa Catarina.

Mais cedo, o presidente do Equador, Rafael Correa, que assume nesta segunda-feira o seu segundo mandato como presidente e a presidência rotativa da Unasul, falou da possibilidade de uma reunião especial de presidentes para analisar o tema. Correa advertiu que tal acordo é “extremamente grave” e constitui “provocação aberta aos países que já fomos agredidos”.

Leia a matéria na íntegra

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *