Com informações da Agência Senado O requerimento de instalação da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito que investigará a rede de influência do bicheiro Carlos...

Com informações da Agência Senado

O requerimento de instalação da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito que investigará a rede de influência do bicheiro Carlos Cachoeira na administração pública já tem 60 assinaturas de senadores. O número ultrapassa com larga margem o mínimo de 27 adesões exigidas para a instalação. Também são necessárias 171 assinaturas de deputados.

De acordo com o senador Walter Pinheiro (PT-BA), líder do PT, nenhum integrante do bloco de apoio ao governo retirou assinatura do documento, que tem, inclusive, a adesão dos 13 parlamentares do PT na Casa.

– O número mínimo já tinha sido atingido há tempos, e ninguém retirou assinatura – disse Pinheiro nesta terça-feira (17).

De acordo com o senador Aécio Neves (PSDB-MG), as duas vagas que cabem ao PSDB caso a comissão seja criada deverão ser ocupadas pelos senadores Cássio Cunha Lima (PB) e Aloysio Nunes (SP), e as suplências serão oferecidas a dois senadores de outros partidos: Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) e Randolfe Rodrigues (PSOL-AP).

– Queremos uma comissão abrangente, e estamos oferecendo vagas que cabem ao PSDB na suplência a figuras que estão ficando fora da CPMI, como os senadores Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) e Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE), que não terá espaço na cota do PMDB.

Aécio cobrou dos senadores governistas o apoio à CPI, compromisso assumido por parte deles na semana passada, diante de informações de um recuo do PT.

– Àqueles que propuseram a CPI cabe a responsabilidade de mostrar ao país que querem fazê-la para investigar todas as relações indevidas ou criminosas durante todo o período.

Ele também aconselhou o governo a não tentar retirar a construtora Delta das investigações:

– Nós não podemos começar a CPI tirando ou incluindo de forma discricionária A ou B, sejam agentes públicos, sejam privados. O objeto é investigar todas as denúncias em torno das relações ilegais de um contraventor. A partir daí não pode haver limitações. Da nossa parte vai haver a busca da investigação mais abrangente possível, e esperamos que o governo não frustre nem a sociedade brasileira nem a oposição – disse Aécio.

Comentários

  • Big Head

    18/04/2012 #1 Author

    Quanto à notícia em si, mil vivas à desamarelada. Agora é manter-nos, nós e “a mesma de sempre”, sempre vgilantes, para que mais uma CPI não seja desmoralizada.

    Responder

  • Big Head

    18/04/2012 #2 Author

    A desamarelada só se deu por causa da insistência daquela imprensa, a tal “mesma de sempre”, da qual o dono deste blog faz parte e, como tal, tem angariado ódio naquel’outra parte da imprensa, o “Armazén de Secos e Molhados”. Pobres dos alunos que possuem um “Professor” que vive num mundo da lua…

    Responder

  • Flávio Furtado de Farias

    17/04/2012 #3 Author

    Pois é, Pannunzio. Mas aqui não houve AMARELOU nem DESAMARELOU. Quem quis dar a entender o contrário foi parcela da imprensa, a mesma de sempre. Assim, os fatos são outros, bem diferentes.
    Na minha opinião, outras criações serão desmascaradas.
    Na minha opinião, o Governo Lula foi muito bom para o Brasil e equipou a Polícia e outras instituições que estão fazendo a diferença.

    Responder

    • jose carlos arana

      18/04/2012 #4 Author

      Caro Flávio. Concordo com você. Se a CPMI realmente sair do papel, muita coisa será desmascarada. E tambem o papel de alguns jornalistas.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *