Gabriela Guerreiro Em defesa enviada ontem ao Conselho de Ética do Senado, o senador Demóstenes Torres (ex-DEM-GO) pede o arquivamento do processo a que...

Gabriela Guerreiro

Em defesa enviada ontem ao Conselho de Ética do Senado, o senador Demóstenes Torres (ex-DEM-GO) pede o arquivamento do processo a que responde no órgão.

Ele argumenta que a Polícia Federal adulterou áudios de escutas telefônicas das operações que flagraram sua ligação com o empresário Carlinhos Cachoeira.

A defesa do senador contratou perito para analisar os áudios da PF e questiona uma conversa entre Demóstenes e Cachoeira, de junho de 2009, quando o senador teria pedido R$ 3.000 ao empresário para pagar um táxi aéreo.

Relatório da PF diz que ela durou um tempo maior do que o do aúdio citado.

“Houve manipulação, algo foi retirado ou foi colocado”, disse Antônio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, advogado de Demóstenes.

A defesa admite o uso de aeronaves, mas nega que o senador tenha negociado o valor com o empresário.

via Folha de S.Paulo – Poder – Demóstenes afirma que PF adulterou as gravações – 26/04/2012.

Comentários

  • Vivi

    26/04/2012 #1 Author

    Ah, não! Não me digam que vão chamar o perito Molina de novo!!!!

    Responder

    • jose carlos arana

      27/04/2012 #2 Author

      Calma Vivi! Isto é apenas desespero. Primeiro entram com uma ação dizendo que o grampo foi ilegal. Perderam. Agora, que o mesmo foi adulterado. O próximo passo será dizer que a voz não era do senador. E por aí vai.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *