No blog do Merval Pereira Estamos começando a viver um clima de faz-de-conta mesmo antes da CPI do Cachoeira começar seus trabalhos de fato....

No blog do Merval Pereira

Estamos começando a viver um clima de faz-de-conta mesmo antes da CPI do Cachoeira começar seus trabalhos de fato. O PT formalmente declara-se disposto a limitar as investigações sobre a empreiteira Delta ao que acontecia na sua direção do Centro-Oeste, cujo diretor já está preso. Como se os métodos adotado naquela região do país pela empreiteira nada tivessem a ver com a sua cultura nas demais regiões do país.
Ora, a empreiteira tem (ou tinha) obras em praticamente todas as unidades da federação, sobretudo devido ao programa de Aceleração do Crescimento (PAC), e nada indica que seus métodos de ganhar licitações fossem diferentes em Goiás e no Rio de Janeiro, por exemplo.
A relação próxima, quase promíscua, do empresário Fernando Cavendish com o governador Sérgio Cabral e seus secretários, se não estivesse já demonstrada no episódio do trágico acidente de helicóptero ocorrido em Porto Seguro, fica explicitada pelas fotos que o deputado e ex-governador Garotinho postou em seu blog ontem.
A comemoração do governador e vários de seus secretários em Paris com o empreiteiro revela um tipo de comportamento incompatível com o decoro de servidores públicos, além de uma intimidade suspeita com o empreiteiro responsável por grandes obras no estado.
Nenhum daqueles funcionários públicos provavelmente terá condições de provar que pagou a farra com dinheiro próprio, mesmo que alguns deles, como o secretário de Transportes Julio Lopes, pudessem ter condições de fazê-lo.
E o secretário de governo Regis Fichtner, que é o encarregado de uma auditoria dos contratos da Delta com o estado, nessa fase em que se pretende fazer desaparecer os traços de ligação entre a empreiteira e o governo do Rio, aparece abraçado a Cavendish em uma das fotos, o que o descredencia para a tarefa.
Não é possível fazer de conta que a relação profissional da Delta com políticos de vários partidos e em vários estados não merece ser investigada quando há claros indícios de que os métodos utilizados no Centro-Oeste não eram específicos apenas daquela região do país onde atuava originariamente o bicheiro Cachoeira.
Também o senador petista Humberto Costa quer fazer de conta que não existem as gravações que implicam o senador Demóstenes Torres em diversos crimes e desvios de conduta.
Como relator da Comissão de Ética do Senado, que vai julgar o senador amigo do bicheiro, ele diz que não vai usar as gravações por temer que elas sejam desqualificadas pelo Supremo Tribunal Federal, o que anularia uma eventual decisão da Comissão baseada nelas.
Ora, se não vai se basear nas gravações, presume-se que Humberto Costa vai inocentar o senador Demóstenes Torres, ou então vai condená-lo por ter recebido do bicheiro um fogão e uma geladeira importadas como presente de casamento, o que ele já admitiu da tribuna do Senado.
Enquanto seus desvios éticos se resumiam a isso, o senador de Goiás se sentiu em condições de subir à tribuna para se defender, e recebeu o apoio de nada menos que 44 senadores de todos os partidos, dispostos a lhe perdoar esse pequeno desvio de conduta.
A situação de conluio com o bicheiro só ficou clara depois que as gravações da Polícia Federal vazadas para a imprensa mostraram o grau de intimidade entre os dois, e a atuação do senador em órgãos do governo e no próprio Senado a favor dos interesses de Carlinhos Cachoeira.
A atuação de sua defesa, na tentativa de impugnar as provas obtidas através das gravações, é perfeitamente compreensível, mas não se compreende que seus pares se antecipem a uma decisão da Justiça que está longe de ser consensual e retirem dos autos da Comissão de Ética as provas contra Demóstenes.
Aliás, foi mais uma vez devido ao vazamento de gravações e de dados do processo que a opinião pública ficou sabendo da verdadeira dimensão de mais esse escândalo.
Parece, portanto, mais um faz-de-conta o empenho do ministro do Supremo Tribunal Federal Ricardo Lewandowski para que o processo que ontem colocou à disposição de várias comissões do Congresso não vaze.
O ministro chegou a citar os artigos que punem com a prisão a quebra do sigilo de Justiça. Embora seja esse o papel que lhe cabe, não é possível esquecer que o relatório está com ele há meses e há meses vem sendo vazado diariamente de diversas maneiras, sem que se possa saber as origens dessas informações.
As penas a que se refere Lewandowsky em seu ofício ao Congresso se referem àqueles que quebram o sigilo, e já há jurisprudência no sentido de que os meios de comunicação que reproduzem essas informações não são alcançáveis pelas punições, mas sim os servidores públicos que são os responsáveis pela preservação do sigilo do processo.
Nesse caso como em vários outros que provocaram a demissão de diversos ministros do governo Dilma, foram as revelações da imprensa que escancararam os desvios que estavam acontecendo em diversos ministérios, e sem essas revelações não teria sido possível apanhar os servidores públicos que se desviaram de suas funções.
Mesmo que nenhum deles tenha sido preso ou que os processos sobre seus “malfeitos” acabem dando em nada, pelo menos a opinião pública ficou sabendo o que se passava nas entranhas do governo.
Agora mesmo temos o exemplo do Procurador Geral da República, Roberto Gurgel, que ficou com a investigação da Polícia Federal e do Ministério Público em sua gaveta inexplicavelmente sem denunciar o senador Demóstenes Torres ao Supremo, o que só viria a acontecer quando o escândalo estourou e as gravações foram vazadas pela imprensa.
A intenção de quem vaza essas informações, e os seus efeitos colaterais que podem favorecer o interesse de partes em conflito no submundo, não têm importância diante dos benefícios à sociedade que as revelações trazem. Assim como o ex-governador Garotinho tem interesse político em denunciar seu hoje inimigo Sérgio Cabral, também o bicheiro Cachoeira tinha muitos interesses em jogo quando fazia suas gravações clandestinas.
Mas a revelação por parte da imprensa ajuda a colocar luz no ambiente público.

Comentários

  • Marcelo G

    01/05/2012 #1 Author

    Desculpe, saiu errado….

    Responder

  • Luiz Carlos

    30/04/2012 #2 Author

    Lembrando ainda aos exaltados militantes que CPI não tem poderes de punir ninguém. CPI apura e envia ao MP que, por sua vez manda para a justiça solicitando, se for caso, que seja julgado e punido conforme a lei.
    NO caso atual, como já está tudo apurado, a CPI se torna apenas um ”ESPETÁCULO” onde militantes e sobretudo os militontos, ao verem seus desafetos sendo interrogados se regozijam e até têm orgasmos múltiplos tal é o prazer de ver um jornalista sendo ”humilhado”.
    CPI não tem poder de sequer prender testemunhas ou depoentes, mesmo em flagrante desrespeito, isso porque todos já vão munidos com HC preventivo para não serem alvos da sanha vigadora do pessoal que luta contra a liberdade de imprensa.

    Responder

    • Vivi

      30/04/2012 #3 Author

      Que liberdade de imprensa, Luiz Carlos?!
      A imprensa tem tanta liberdade nesse país, que até extrapola!! Se acha no direito de acusar, julgar e condenar!!
      No tempo em que a imprensa era decente, opinião ficava no editorial, o resto era informação – ouviam-se os lados envolvidos, as informações eram checadas. Hoje, misturam informação com opinião, devaneios (tipo Cantanhêde), “segundo o interlocutor de fulano”, “um passarinho me contou”, mostram um lado só, é uma esbórnia!!
      E a artilharia toda em cima do PT!
      O PSDB tem governadores em diversos Estados mas são todos uns anjinhos barrocos, pois não se ouve notícia nenhuma sobre o que acontece nos Tucanistões (como SP, por exemplo). Marconi Perillo mereceu uma capa de Veja? Demóstenes? Carlinhos Cachoeira? Capa INTEIRA, como o Palocci, o Zé Dirceu.
      O pior cego é o que não quer ver…

    • Vivi

      30/04/2012 #4 Author

      Errata:
      CONTRA a liberdade de imprensa, Luiz Carlos?

      (Criticar a postura da imprensa é muito diferente de dizer que quer censurá-la, vamos combinar).

    • Marcelo G

      30/04/2012 #5 Author

      Oi Vivi, tudo bem?

      Bom, a “imprensa” não é feita só de Veja, Reinaldo Azevedo, Globo e outros.

      Vc já viu alguma capa da Carta Capital com a cara do Zé Dirceu falando do mensalão?? Aliás, vc já viu nessa revista uma nota de canto falando disso (como vc diz que saiu na Veja sobre o Demóstenes)???
      Não foi a Carta Capital que colocou a cara do Serra estampada na capa falando da tal “Privataria Tucana”??
      Vc já viu no blog do bravo PHA qualquer referência a Delúbio, Zé, dentre outros??
      Vc já viu na Record do “Bispo” Edir Macedo qualquer reportagem contra o PT ou crítica ao governo Dilma??

      Por que a Veja é chamada de “imprensa”. A imprensa tem vários lados, opiniões, posicionamentos e representantes.

      Duas coisas nunca podem ser aceitas, NUNCA: restringir sua liberdade ou financiar opiniões com dinheiro público!!
      Essa conversa de “controle da imprensa” é usada em 100% das ditaduras de esquerda, centro ou direita!!

      Um forte abraço
      Marcelo

    • Big Head

      30/04/2012 #6 Author

      Marcelão, não me leve a mal, mas fazer este tipo de comparação já cair na esparrela da Besta. O que esta faz não é jornalismo, é propaganda, “jornalismo de serviço” como diz um capa-preta deles. Mostrar o mundo como uma guerra de versões e dizer que os adversários de seus patrões também são venais é o que lhes resta. Seria a tese da Vala Comum aplicada ao (pseudo)jornalismo. Já que alugam suas penas, insinuam que o outro lado também faz. “Somos todos iguais, só que de lados diferentes”, querem nos fazer crer. Comer essa corda já estar preso na sua teia de difamação, tudo que a Mentirobrás mais quer. A besta não faz parte da impresa, o serviço dela é de outra natureza. Ponto.

    • Marcelo G

      01/05/2012 #7 Author

      Fala Big Head….

      Eu não cai no papo da Besta não. Só quis colocar para a Vivi que a critica que ela faz à Veja pode ser feita segundo a mesma métrica às publicações governistas.
      Um exemplo para entender como eu penso: Eu leio o Reinaldo Azevedo e sou seu fã porque gosto da sua linha de argumentação e da qualidade monumental dos seus textos. Por acaso, concordo com boa parte das suas idéias. O mesmo vale para o querido Pannunzio que nos libera esse espaço. Se o PHA passar a falar maravilhas do FHC, do Serra e criticar o PT vou continuar achando o que sempre achei dele – um baba-ovo de governo, vendido e mal intencionado.

      Um forte abraço
      Marcelo

    • Vivi

      01/05/2012 #8 Author

      Olá, Marcelo!

      Você me fez todas aquelas perguntas sobre a Carta Capital, mas antes de responder, te pergunto: você sabe as respostas?
      Porque digo honestamente: eu não lia a CC nem o blog do PHA na época do Mensalão. Acho que venho acompanhando a revista desde 2008, e o blog, desde 2010. Meu marido, que acompanha a política há mais tempo que eu, disse que o Mino acusava o Zé Dirceu à época. O que posso dizer é que Mino e PHA sempre demonstraram não gostar do Palocci e do José Eduardo (ministro da Justiça), e o Mino até hoje protesta contra a não extradição de Cesare Battisti.
      Carta Capital tratou sobre o livro Privataria Tucana, Veja não. Você não acha o assunto grave? Não merece ser investigado, questionado, abordado?
      Quantos ministros VEJA “derrubou” antes do governo Dilma?

      Quanto à Record, posso ressaltar que a repórter e comentarista Christina Lemos, por exemplo, sempre dá uma alfinetada no governo… Tenho assistido ao Jornal da Record News, com Heródoto Barbeiro, e ele também faz a sua crítica de vez em quando (mas já foi mais incisivo, quando estava na CBN e na TV Cultura – de onde, segundo as más línguas, ele teria sido “defenestrado” a pedido do Serra – pode contar fofoca, Pannunzio? hehehe).

      Nunca vi e nem acredito ser possível nos dias de hoje alguém ser louco de defender a censura aos meios de comunicação. O que vejo, e muito, é a completa distorção do assunto – proposital, claro! porque as grandes empresas midiáticas têm muito a perder com a regulamentação do setor de comunicações.

      Enfim, o problema não é o que a imprensa em geral divulga – é o que ela DEIXA DE divulgar, o que ela esconde. ISSO me preocupa sobremaneira.
      Moro em São Paulo e só vejo a cidade piorar. O que os governantes daqui têm feito, há tanto tempo no poder, que a situação só piora ao invés de melhorar?
      Abs.

    • Marcelo G

      01/05/2012 #9 Author

      Vivi e Big Head, sabem uma coisa que eu não entendo (ou talvez entenda….)?
      O PT está no governo há 10 anos, possui a maior bancada no congresso que um governo já possuiu, domina todos os sindicatos e os chamados movimentos sociais, além de uma parte bem razoável da imprensa ( se é a parte que tem mais audiência são outros 500…). A popularidade da Dilma e do Lula é enorme (pra mim, isso quer dizer bem pouco, mas…), o povo está nas suas mãos e o chamado “grande capital” também!
      Do outro lado, o que resta é uma oposição super reduzida e acovardada, a Veja que publica desmandos dos ministros mas poupa Dilma de tudo e alguns poucos jornalistas que se esforçam em blogs para atacar os desmandos desse governo. Em resumo, para o PT, “tá tudo dominado”!!

      Então, da onde vem essa idéia bizarra de imprensa golpista?? Aquele livreco da tal privativa tucana não deu em nada por que?? O PT não teve “poder” na câmara para emplacar uma CPI, por exemplo?? Ou a argumentação erratas frágil que nem num congresso dominado iria colar??

      Me parece que todo esse poder não basta ao PT, só lhe basta o poder absoluto e incontestável. Aquele modelo bonito do Partidão Chinês ou dos Aiatolás do Irã, que tanto admiram! Nunca a tal democracia dos “imperialistas estadunidenses”…….
      Abs
      Marcelo

    • Big Head

      01/05/2012 #10 Author

      “Me parece que todo esse poder não basta ao PT, só lhe basta o poder absoluto e incontestável”

      Bingo!

    • Luiz Carlos

      30/04/2012 #11 Author

      Vivi on 30/04/2012 at 18:44 said:
      Que liberdade de imprensa, Luiz Carlos?!
      ”A imprensa tem tanta liberdade nesse país, que até extrapola!! Se acha no direito de acusar, julgar e condenar!!”

      Pois é, este é o problema; o seu conceito particularizado do que é liberdade. A rigor o que vc sugere é controle de pauta e, isso não pode, jamais, em tempo algum. Se alguém ”extrapolou” aí está a justiça para repor. (veja o caso do Amorim e o Eraldo. O Amorim teve que pagar 30 mil reais e publicar as desculpas em todos os jornais onde foram publicadas as ofensas ) .Isso por que a justiça, diante da querela entre os dois— as partes— entendeu que o Amorim era o culpado. Entendeu? Isso é apenas um exemplo.
      Entenda a lei:
      CF de 88 Título VIII
      Da Ordem Social
      Capítulo VDa Comunicação Social
      Art. 220 – A manifestação do pensamento, a criação, a expressão e a informação, sob qualquer forma, processo ou veículo não sofrerão qualquer restrição…
      § 1º – Nenhuma lei conterá dispositivo que possa constituir embaraço à plena liberdade de informação jornalística em qualquer veículo de comunicação social…
      § 2º – É vedada toda e qualquer censura de natureza política, ideológica e artística.
      Atenção.
      Isso para veículos como rádios e TVs. Para veículos impressos sequer se exige alguma licença;
      Art. 220, § 6º – A publicação de veículo impresso de comunicação independe de licença de autoridade.

      A imprensa não julga e nem condena ninguém, apenas expõe ao seus leitores os fatos tais com se apresentam—reais—, pois não sendo assim, seriam apenas notícias oficias ou, como disse Milor Fernandes; ”secos e molhados”. Imprensa tem e deve ser, preferencialmente, oposição ao governo, qualquer que seja.

    • Vivi

      01/05/2012 #12 Author

      PHA extrapolou sim e foi justamente condenado.
      VEJA já foi condenada por publicar inverdades sobre a ex-governadora Yeda Crusius, do RS.
      De vez em quando ficamos sabendo de algum ganho ou perda na esfera judicial…

      Imprensa deve ser oposição ao governo – mas SÓ o federal? Não existem governos ESTADUAIS nem MUNICIPAIS?

    • Luiz Carlos

      30/04/2012 #13 Author

      E o tal marco regulatório é uma prosposta de ”censura” pura, pois a lei que regula A CF já existe ,está em vigor, mas não é praticada. Por que? Por que?
      Art. 224 – Para os efeitos do disposto neste capítulo, o Congresso Nacional instituirá, como órgão auxiliar, o Conselho de Comunicação Social, na forma da lei.
      Eis a lei;
      Lei nº 8.389, de 30 de dezembro de 1991
      Institui o Conselho de Comunicação Social, na forma do art. 224 da CF.

      Art. 1º É instituído o Conselho de Comunicação Social, como órgão auxiliar do Congresso Nacional, na forma do art. 224 da Constituição Federal.

      Art. 10. Revogam-se as disposições em contrário.
      Brasília, 30 de dezembro de 1991; 170º da Independência e 103º da República.
      FERNANDO COLLOR.
      Entendeu?

  • Luiz Carlos

    30/04/2012 #14 Author

    O deputado Miro não representa ninguém isoladamente. Ele luta contra a turba que pretende ”amordaçar a imprensa. Só isso e , por isso, lembrou que jornalistas poderão ser impedidos de deporem, tanto como investigados ou testemunhas, pois estão, neste caso, amparados na lei, conforme o CPP Art. 207 – ”São proibidas de depor as pessoas que, em razão de função, ministério, ofício ou profissão, devam guardar segredo, salvo se, desobrigadas pela parte interessada, quiserem dar o seu testemunho.”
    Com se vê, quem pode guardar segredo por ofício, só fala se quiser.

    Responder

    • marco

      01/05/2012 #15 Author

      acho uma tremenda sacanagem a impunidade com políticos e vem me dizer que deve ter impunidade com a imprenssa também, puxa vida!!!

  • Mario

    30/04/2012 #16 Author

    Caro Pannunzio,

    Talvez Reinaldo Azevedo tenha razão em seu artigo de hoje:

    http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/cuidado-ha-sempre-um-petista-na-rede-tentando-molesta-lo-ou-como-o-pt-solapa-a-liberdade-na-internet-para-agredir-os-individuos-livres-a-imprensa-e-a-oposicao-e-a-sa-nazista-do-mundo-virtual/#respond

    A gente comenta uma coisa e vem uma milicia da internet com informação patrocinada pelo governo federal e diz que você está errado. Isto já me aconteceu aqui. Talvez o Reinaldo Azevedo tenha razão em censurar este tipo de milícia, a fim de fomentar a reflexão em seu blog. O objetivo desses milicianos é truncar o debate com a verdade oficial, favorecendo interesses partidários (particulares).

    Mario.

    Responder

    • Vivi

      30/04/2012 #17 Author

      Não, Mario, as pessoas querem mostrar um outro lado, porque o que o seu tio Rei escreve não são fatos, são opiniões, e opiniões existem várias. Você pode escolher ficar com a do seu tio, mas pelo menos veja o que os outros têm a dizer e pondere.

      Ele fala em esgotosfera patrocinada pelo governo federal para dar a versão oficial. Ele é indiretamente bancado pelo PSDB (digo indiretamente porque ele é empregado da Ed. Abril). Para mim, isso é tão grave quanto.

      Por fim, generalizar dizendo que todo cidadão pró-governo é militante petista é uma estupidez. Foi divulgado o resultado de uma pesquisa recente entre Dilma e Serra que deu 69% a 21% para os respectivos. Portanto, PROBABILISTICAMENTE, você tem mais chances de encontrar pró-governistas do que contra.

      Reparou como ele anda nervoso, agressivo ultimamente? Perdendo as estribeiras. É desespero puro.

    • Mario

      30/04/2012 #18 Author

      Vivi, a Editora Abril é uma das editoras que mais contribuem para o debate no país. Para que se tenha uma idéia, a coleção “Os Pensadores” foi editada por ela e até hoje é a mais usada no curso de Filosofia da USP (basta entrar no site do Departamento de Filosofia e olhar a bibliografia dos cursos). Nem por isso alguém ousaria dizer que os Professores de Filosofia da USP são tucanos (pelo contrário, como sabemos pelas manifestações de alguns professores titulares patrocinadas com recursos da Universidade na campanha da Dilma)

      Trata-se, como se vê, de uma editora respeitável. Portanto, caso você tenha provas de que esta editora de boa reputação esteja recebendo dinheiro indevidamente (venda de livros sem licitação etc.) para ser de oposição, peço a você que as mostre, pois não vejo problema em mudar minha posição.

      Já a reputação da turma da BESTA não é boa, visto que seus jornalistas encontram-se nos 69% pró-governo e recebem dinheiro de tributos federais para opinar, difamar e exortar (sempre em favor de partidos governistas e sempre descaradamente, é claro). Então é simples: eu não quero que o dinheiro de tributos pagos por mim e pela minha família seja desviado para financiar interesses partidários (particulares). Penso que o Tio Rei denunciou algo grave: a sabotagem do debate na internet, financiada pelo Estado. Penso também que o Pannunzio, que é um jornalista sério, caso assim o entenda, pode censurar propaganda de partido político, propaganda que trava o debate por ser totalitária e só permitir a expressão de um lado da questão.

      Mario.

    • Vivi

      01/05/2012 #19 Author

      Mario,
      Opinião minha: acho que a Ed. Abril perdeu a compostura. Degringolou. Colocou sua própria reputação em risco. Hoje vi notícia de que o dono deve ser convocado a depor (no Jornal da Record News) na CPI. Já li coisas muito por cima no ConversAfiada que os Civita foram expulsos da Argentina, mas não conheço a história toda. Pelo tom, coisa boa não foi, mas não sei do que se trata.
      Foi amplamente divulgado na “esgotosfera” que Serra, quando governador, gastou R$34 milhões em assinaturas de publicações do PIG (os 4 “básicos”, de sempre). Alckmin, ano passado, gastou R$9 milhões, no mesmo. Está no Diário Oficial, não tem como negar, e não é invenção. E as escolas estaduais não têm carteiras, papel higiênico…!!

      O que o seu tio Rei fala sobre o governo dos tucanos em São Paulo? Descobriu algum malfeito? Denunciou alguém? São Paulo parece um oásis de honestidade, probidade, uma metrópole europeia em pleno Brasil, tudo funciona às mil maravilhas!! (o governador está sempre “apurando” tudo, e nunca se sabe o que foi apurado!) – Isso é razoável?

      Cuidado ao ler RA, Mario. Ele delira demais. Olhe ao seu redor. A realidade tem muito pouco a ver com o mundo que ele pinta.

    • Mario

      01/05/2012 #20 Author

      Vivi, em primeiro lugar, gostaria de dizer que concordo com o comentário do Marcelo: não é respeitoso você dizer que o Reinaldo Azevedo é “o meu tio” ou de qualquer outra pessoa, dando a entender que eu e outros leitores não somos capazes de formular opiniões próprias e de que somos idiotas. Não que eu me importe com esse seu sarcasmo, mas é que pessoalmente eu creio que você não falaria nesse tom mal-criado.

      Em segundo lugar, quanto aos contratos do Governo Estadual com a Editora Abril, eu não tenho pela internet acesso a esses contratos. Pesquisei na internet e vi que o que se questiona é a compra de revistas didáticas sem licitação (não se questiona todos os contratos, portanto), mas parece que a alegação do Governo é que era o caso de inexigibilidade de licitação pela singularidade do produto. Da mesma maneira que os Professores de Filosofia da USP indicam a Editora Abril pela singularidade do produto, eu penso que os educadores da Secretaria de Educação podem fazer o mesmo. Não se trata de um caso claro e escancarado de corrupção como é o da BESTA, em que a manchete “Cerra safado” convive ao lado de “Vem pra Caixa você também”. Evidentemente, se restar claro que os contratos do Governo Estadual são ilegais e desrespeitaram a Lei de Licitações, eu penso que os responsáveis deverão devolver o dinheiro.

      Para concluir, gostaria de dizer que o que preocupa o cidadão de bem é saber que a construtora Delta, com fortes suspeitas de corrupção, tem contratos com diversos governos estaduais, sendo ainda, de acordo com o portal da transparência, a maior recebedora de verba federal desde de 2009. Apesar disso, como diria o Reinaldo Azevedo, os petralhas acham que o foco da CPI deve ser o jornalista que denunciava os crimes. Ele, sim, deve ser investigado. Querem torná-lo um novo Francenildo…

      Recado para o Pannunzio: com certeza, você já está na mira dessa quadrilha. Então você não pode esmorecer. Quem avisa amigo é.

      Mario.

    • marco

      01/05/2012 #21 Author

      é interessante as leis de licitações só funcionarem para um lado, o outro sempre é execrado. Os contratos da citada só são problema nos governos que não(pela mídia) são oposição???

    • marco

      01/05/2012 #22 Author

      visita o sit da conceição lemos tem bastante link’s com diario oficial do estado de SP citando os contratos do governo com a Ed.abril e outros

    • Marcelo G

      30/04/2012 #23 Author

      Vivi, vc debate bem e por várias vezes exige respeito, no que faz muito bem. Numa oportunidade, vc já chamou o Reinaldo Azevedo de “meu tio” e agora está fazendo o mesmo com o Mario. Não acho isso respeitoso.
      Outra coisa. Dizer que ser empregado da Ed. Abril é tão grave quanto receber dinheiro de estatais é meio esquisito. Se puder (e quiser) discorrer mais sobre essa lógica, pode ser do interesse de todos. Talvez vc tenha algum tipo de informação tão clara sobre a Editora Abril quanto uma propoaganda da Caixa Econômica na primeira página de um blog….

      Vc tem razão, a popularidade do governo Dilma é incontestável. É curioso que na mesma pesquisa que vc cita, o próprio Lula ganharia dela.
      Na minha modesta opinião, isso quer dizer bem pouco. Acho a popularidade uma métrica bem fraca da competência de um governante. Alguns dos piores ditadores da história eram, pelo menos a princípio extremamente populares. Um dia, a história vai se encarregar de avaliar o legado de todos eles…

      Um abraço
      Marcelo

    • Vivi

      01/05/2012 #24 Author

      Marcelo,
      Não gostaria que você se sentisse ofendido. Você e o Mario são leitores do RA, gostam dele, e ele é tratado por muitos por “tio Rei”, portanto, não entendo qual o problema em me referir a ele como “seu tio”. Não digo isso como se ele fosse parte da sua família – se fosse esse o caso, você teria toda razão em se sentir ofendido.

      E o fato de o PSDB de São Paulo comprar assinaturas de publicações do PIG – está no Diário Oficial – e de não haver denúncias sobre nada envolvendo membros do partido não lhe soa estranho? Repito: quantas postagens o tio Rei publicou denunciando escândalos em governos do PSDB? Se ele é “uma pessoa de bem”, com quanta veemência exigiu a apuração de algum caso que atingia um parlamentar tucano? Observe.

    • Marcelo G

      01/05/2012 #25 Author

      Tá certo! Quanto ao Tio, dou a mão à palmatória….

      Abs!

    • marco

      01/05/2012 #26 Author

      o do reinaldo também é um blog e tem propaganda da CEF…

    • Marcelo G

      01/05/2012 #27 Author

      Aonde?? Vc tem a copia da pagina?? O Pannunzio publicou aqui a pagina do PHA com a propaganda da CEF, além do fato de ela receber escandalosamente mais dinheiro do que qualquer outra pagina patrocinada. O valor foi divulgado oficialmente pela própria CEF.

    • Big Head

      30/04/2012 #28 Author

      Ô Vivi, o grosso dessas pesquisas é feito de gente alheia a todo esse debate político. Tem a percepção de que vivem melhor e assim votam na continuidade. É do jogo e é legítimo. Mas não me venha dizer que sabem o que passa na imprensa mais opinativa. O fato incontestável é que parte do (ex) jornalismo foi cooptado e se tornou caixa de ressonância da verdade oficial. Ponto.

    • Vivi

      01/05/2012 #29 Author

      Mas Big Head, é no dia-a-dia das pessoas que se percebe se o governo está sendo bom ou não!! É quando se percebem as melhoras na prática!

      Quem lê os jornalões, pensa que aqui é a soma da Grécia com a Espanha! Só um suicídio coletivo, de toda a nação, resolve! “A gente somos inútil!”

      Mas quem vive o dia-a-dia vê que seus parentes têm trabalho, podem cursar uma faculdade, o que antes era impensável… Corrupção sempre houve, todos sabem – apesar de a Veja ter “resolvido” denunciá-la só do ano passado para cá – mas hoje as pessoas percebem que, mesmo com os escândalos, algo mudou para melhor. Poderia estar ainda melhor, claro, mas talvez para elas seja mais importante que algumas questões mais prementes estejam sendo resolvidas, como emprego, renda, consumo, etc.

    • marco

      01/05/2012 #30 Author

      é poderia estar melhor e a opinião do exterior é que aqui está muito melhor! ainda lembro promessas “vamos chegar um salário mínimo de US$100, moradia,…” tenho colegas que dizem é mas com as privatizações todos tem telefones e não raciocinam que como iriam pagar o consumo dos mesmos. Hj tenho 50 anos e sempr ouvi que a dívida externa era impagável aí elege-se um “apedeuta” e a dívida é paga, não sejam desinformados para dizerem que foi com as privatizações que acho que nem o pannunzio seria capaz de afirmar isso…,

    • Marcelo G

      01/05/2012 #31 Author

      E eu tenho 35 e cresci num país com hiper-inflação. Imagino que vc saiba que foi o plano real que acabou com esse quadro, apesar do esforço de 10 anos do tal “apedeuta” em vender que ele inventou o Brasil, que ninguém trabalhou antes dele, que “nunca antes na história desse país” etc etc etc…..
      Lembro do tal “apedeuta” acusando FHC de ser vaidoso demais. Confesso que me causa risadas….

    • Marcelo G

      01/05/2012 #32 Author

      Vivi, desculpe mas o Brasil ainda está bem longe da Espanha por exemplo. Aquele país passa por uma crise, como nós já passamos e certamente, vamos passar de novo. Isso é cíclico! Veja qualquer índice social de longo prazo e compare os dois países.
      Outra coisa: ninguém se beneficiou tanto das denuncias da Veja quanto a própria Dilma! Foi obrigada a mandar embora um bando de picaretas e viu sua popularidade subira ainda mais com essa conversa enganosa de faxina.

  • Bruno Amaro

    30/04/2012 #33 Author

    Faz de conta que no inquérito vazado, não aparece o Cachoeira falando pra colocar uma nota na coluna “Radar” do Lauro jardim, faz de conta que não aparece a trama da gravação do Hotel Naoum, faz de conta que não fica no mínimo suspeita a relação entre Policarpo Jr e a quadrilha!
    Vocês fazem de conta o tempo todo! O PT faz de donta também, quer melar o mensalão, uma vergonha!
    E eu, cidadão que estou no meio dessa guerra de quadrilhas?

    Responder

  • Bruno Amaro

    30/04/2012 #34 Author

    Não me interessa o que pensa o Merval, o PHA ou qualquer um desses bandidos travestidos de jornalistas.
    É tudo bandido, uns governistas, outros oposicionistas, mas nenhum faz jornalismo.
    O Merval escreve um monte de besteira pra criar uma cortina de fuamaça e no final fazer o que o patrão mandou, defender a Veja.

    Responder

    • Big Head

      30/04/2012 #35 Author

      Bruno Amaro, quer enganar quem, mané? Você é cordeiro da Besta. Toda essa aparente e forçada isenção não consegue esconder…

  • João Carlos

    29/04/2012 #36 Author

    Isto e o que os jornais que vc lê diz,! Li em carta capital. Vc deve ser bem mais informado, o que v me diz das interceptacoes telefônicas legais? Já se preocupou em ler? Já leu a defesa canhestra hj do merval à veja? Por mais que vc tenta a su inclinação politica vc deve ler.

    Responder

    • Marcelo G

      30/04/2012 #37 Author

      E isso é o que as revistas que vc le dizem. Cada um le o que quiser, inclusive, o blog que quiser. Assim é na democracia.

  • jose carlos arana

    29/04/2012 #38 Author

    Em seu artigo, Merval menciona quase tudo e a todos. Estranhamente deixa de fora os vazamentos que mencionam a imprensa, notadamente a revista Veja. A relação promíscua entre a revista e o contraventor está mais do que evidenciada. A revista simplesmente em alguns momentos deixava-se pautar pelos interesses do contraventor. O silêncio sobre isto é ensurdecedor, para não dizer vergonhoso.

    Responder

    • Big Head

      30/04/2012 #39 Author

      Arana, o Portal do Zé já publicou – corretamente. diga-se de passagem – a íntegra do relatório. Pinça lá algo que demonstre essa tal relação promíscua. As que aqui chegaram dão conta do medo que o bicheiro tinha da repercussão das reportagens de Veja e reconhecendo que o jornalista do semanário era “foda”, no sentido de que não seria venal e tampouco fácil de pautar. Te dou o benefício da dúvida, vai lá e traz aqui.

    • Marcelo G

      01/05/2012 #40 Author

      Bom, se está “mais do que evidenciada”, a CPI e o congresso, com sua absoluta maioria governista, vão trazer à luz a verdade, certo? Qual é a força de um Merval mais 6 dúzia de jornalistas e uma oposição quase morta contra a máquina estatal do PT??

  • Big Head

    28/04/2012 #41 Author

    Quem vive mesmo num mundo de “faz de conta” são os cordeiros da Besta. Ô João Carlos, dá pra linkar onde se deu a declaração do “Senhor Marinho”? Ou ela vem lá daquele blog fujão cujo dono é empregado e lambe botas de um autonomeado bispo que vive de explorar as angústias existenciais dos desvalidos? Aliás, quem está atuando diuturnamente para enfraquecer a CPI é o governo e sua ba$e aliada. É cada uma…

    Responder

    • Vivi

      29/04/2012 #42 Author

      Será que o João Carlos se refere a essa matéria?

      http://brasil247.com/pt/247/midiatech/56341/Globo-Abril-e-Folha-se-unem-contra-CPI-da-m%C3%ADdia.htm

      “João Roberto Marinho, da Globo, fez chegar ao Palácio do Planalto a mensagem de que o governo seria retaliado se fossem convocados jornalistas ou empresários de comunicação. Otávio Frias Filho, da Folha de S. Paulo, também aderiu ao pacto de não agressão. E este grupo já tem até um representante na CPI. Trata-se do deputado Miro Teixeira (PDT-RJ).”

    • Big Head

      30/04/2012 #43 Author

      Foda é ver o Miro Teixeira cair na boca dessa gente. Quem conhece só um pouquinho a atuação do deputado sabe de sua luta pela Liberdade de Imprensa, principalmente de sua brilhante defesa na questão da revogação da Lei de Imprensa dos milicos. Está mais do que claro que o Governo, com a ampla maioria que tem, tentaria usar essa CPI para intimidar setores da imprensa que não estão na sua folha de pagamento. Assim atuam os bufões autoritários, usando o poder para infundir temor em quem não lhes lambe as botas. Ponto para o Miro, novamente. O que os Cordeiros da Besta com sua miopia moral não enxergam é que a transcrição das conversas entre Cacheira e seu parceiro Demóstenes só faz fortalecer a imprensa independente. Os caras estava com o cê-ú na mão com as reportagens de Veja. O cacheira chegou a dizer que o Policarpo não se vendia e por aí vai.Já do outro lado da via, seria bom a Vivi trazer um link do tal portal com alguma reportagem sobre o Agnelo…O fato é que a Besta usa e abusa da tese da Vala Comum porque assim espera justificar sua atuação. Esse é o mundo deles. Cair nessa conversa já é está enredado na sua teia. Eles não fazem jornalismo, nem investigativo nem muito menos opinativo. São apensa muito bem pagos para inventar versões interessantes para quem lhes paga os vinhos caros de Nova York…

  • João Carlos

    28/04/2012 #44 Author

    Como pode-se dar tanta importancia a este pseudo-jornalista. Esse cara esta na academia brasileira de letras sem ter escrito um livro! Cade que vc Pannunzio se manifesta sobre as declarações da Famiglia Marinho, aqula que constrói em área proibida de Angra e que agora colocou a faca no pescocço da CPI pra que nao convoque o Murdoch brasileiro! Como vcs sao corporativistas! O senhor marinho disse que o governo vai sofrer sérios danos se convocar um cara que esta envolvido ate os tímpanos com o crime organizado! Vc nao aprendem nada na faculdade? Ahhh se fosse na Inglaterra!

    Responder

    • Airton

      30/04/2012 #45 Author

      O João Carlos é um tipico petista . Quer desqualificar o Merval , porque segundo ele , o Merval tem um assento na Academia Brasileira de Letras e não teria escrito um livro sequer ,mas o texto do Merval é só algum livro que alguns dos envolvidos tenha escrito ?
      O texto abaixo é a transcrição do dialogo do Demóstenes e o Cachoeira ,cheguem a conclusão que quiserem

      RESUMO
      Conversam sobre a reportagem da VEJA relacionada à DELTA. CARLINHOS orienta DEMÓSTENES a evitar tocar no assunto.

      CARLINHOS: oi, doutor.
      DEMÓSTENES: fala professor. E aí tudo bem?
      CARLINHOS: bom demais, a sogra não resistiu.
      DEMOSTENES: é (… )
      CARLINHOS: viu a matéria da DELTA aí?
      DEMÓSTENES: isso, estou te ligando por isso, avisar o pessoal que está todo mundo em cima, ALVARO DIAS, não sei que, pan, pan…. E o que vai acontecer lá não tem jeito de aprovar nada, certo?, nós vamos fazer um requerimento, mas requerimento é convite, o cara pode recusar, agora o grande negócio é que chama a atenção do ministério público prá cima deles.
      (…)
      CARLINHOS: é mas eu não gosto da (…) A coisa é o seguinte: eu convivo com eles direto, não tem essa ligação com o ZE DIRCEU, ele comprou a empresa daqueles dois bandidos lá. E os caras dizendo que ele não pagou, e fez isso aí.
      DEMÓSTENES: eles vão fazer barulho, vai sair um requerimento prá convidar, talvez o FERNANDO se antecipasse soltando a nota, dizendo que isso é mentira, que é um problema empresarial, que nunca teve isso e tal, tal. E pula fora, melhor alternativa. Agora o grande assunto no congresso vai ser isso, tentando chamar, tentando fazer isso e tal, já avisei a imprensa que não tem jeito de convocar, só tem jeito de convidar, porque não é autoridade, numa dessa aparece esses dois bandidos querendo palco e faz o regaço.
      CARLINHOS: mas parece que eles não vão…

    • Vivi

      30/04/2012 #46 Author

      Eu acho que o Merval arrematou esse assento no “tapetão”, porque trabalha onde trabalha e usou a influência do patrão para conseguir o que talvez fosse um sonho, uma aspiração dele.
      Mérito? Nenhum. Seu único livro, se não me engano, é algum sobre Lula – claro, ele e tantos outros (como o RA) publicam livros sobre figuras que odeiam e massacram em suas colunas. Por que não escrever sobre alguém que admiram?
      A ABL há tempos está desmoralizada, então, o que é mais um fardão para os “amigos”?

    • Marcelo G

      30/04/2012 #47 Author

      Bom, convenhamos que ter lugar na Academia Brasileira de Letras não quer dizer muita coisa mesmo.
      Um dos grandes amigos de Lula, José Sarney, tem acento nessa academia.
      O Merval consegue coisa melhor….

    • Vivi

      01/05/2012 #48 Author

      Foi o que falei, a ABL está desmoralizada há tempos, com assentos ocupados por Sarney, Ivo Pitanguy, Arnaldo Niskier, Roberto Marinho – alguns ( pelo menos sendo do meu conhecimento), estranhos ao mundo das letras, e outros, de pouca expressão literária.
      Ao contrário do que era no princípio e foi por algum tempo.

      Mas não é por estar desmoralizada que ela deveria continuar se esculhambando. O outro candidato à vaga que Merval ocupa, até onde sei, tinha muito mais qualificações para ser o escolhido (aliás, para mim era um outro ilustre desconhecido, cujo nome nem me lembro).

    • Big Head

      30/04/2012 #49 Author

      Não que a ABL de hoje seja digna de louvor, afinal Casa que alberga escritores como Sarney não merecem maiores encômios. Agora, se é pra falar da falta de mérito do Merval, falemos todos sobre os 35.478 honoris causa que o Messias de Caetés já recebeu e sobre os 45.901 que ainda irá receber mesmo com sua nem tão velada assim militância antiintelectual, né?

    • Vivi

      01/05/2012 #50 Author

      Big Head:
      Olha, não entendo de título honoris causa, nem sobre quem dá e nem porquê. Ao contrário de você, imagino. A única coisa que sei é que nenhum governante brasileiro recebeu tantos desses títulos antes de Lula. Esse é o fato relevante. Para mim, é sinal de avanço, pois o Brasil de antes era invisível para o resto do mundo.

    • Marcelo G

      01/05/2012 #51 Author

      Aonde?? Publique a pagina por favor.

    • Marcelo G

      01/05/2012 #52 Author

      Comentário errado. Desconsiderar.

    • Marcelo G

      01/05/2012 #53 Author

      Se é que o Brasil está tão visível assim, certamente, essa visibilidade não começou na era Lula, como ele adora vender.
      É um excelente marketeiro de si mesmo.

    • Vivi

      01/05/2012 #54 Author

      Marcelo G.,
      tenho 48 anos, e não me lembro, honestamente, de ter visto o Brasil tão “paparicado” antes de Lula (lógico que a “paparicação” vem carregada de segundas intenções… rsrsrs).

      Não quero dizer com isso que você está errado – apenas que temos percepções diferentes.

    • Airton

      02/05/2012 #55 Author

      Vivi , Merval Pereira
      Bibliografia

      Livros e artigos publicados

      A Segunda Guerra, Sucessão de Geisel. (com André Gustavo Stumpf ). São Paulo: Editora Brasiliense, 1979.

      “Encontros” (Conto). In: LEAL, Carlos (et. al). Mais 21 Histórias de Amor. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 2002.

      “O feitiço contra o feiticeiro”. In: Clóvis Brigagão & Silvério Zebral (Coord.). Política Internacional. Lisboa: nº 29, II série, dezembro 2005, p. 33-60; número especial “O Brasil de Lula: retrospectiva 2003-2005, perspectiva 2006”. Lisboa, Editora Casa das Letras de Lisboa, 2005.

      “Próximos e distantes”. In: Fernando Luis Schüler & Gunter Axt (org.). Brasil Contemporâneo: Crônicas de um País Incógnito. Porto Alegre: Artes e Ofícios, 2006.

      “Quem viver, verá”. In: Arthur Ituassu & Rodrigo de Almeida (Coord.). O Brasil Tem Jeito? Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2006-2007.

      O Lulismo no Poder. Rio de Janeiro: Editora Record, 2010.

      Prefácios e apresentações

      Apresentação do livro: Política Energética para o Brasil: Propostas para o Crescimento Sustentável. A. Pires Rodrigues; Eloi Fernández y Fernández & Julio Bueno (org.). Rio de Janeiro: Editora Nova Fronteira, 2006.

      Apresentação do livro: Rompendo o Marasmo: a Retomada do Desenvolvimento no Brasil. Armando Castelar Pinheiro & Fabio Giambiagi (org.). Rio de Janeiro: Elsevier, 2006.

      Prefácio do livro: Os Militares no Poder: de 1964 Ao AI-5, de Carlos Castello Branco. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2007.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *