O PSDB protocolou hoje mais seis recursos contra o arquivamento de três denúncias feitas pelo senador Arthur Virgílio (PSDB-AM) e outras três representações do...

O PSDB protocolou hoje mais seis recursos contra o arquivamento de três denúncias feitas pelo senador Arthur Virgílio (PSDB-AM) e outras três representações do PSDB ao Conselho de Ética. As reclamações foram indeferidas pelo presidente do colegiado, Paulo Duque (PMDB-RJ) e envolviam o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP).

Com a medida, os recursos devem ser submetidos ao plenário do Conselho de Ética. Se os membros mantiverem o arquivamento, novos recursos podem chegar ao plenário do Senado.

Os documentos foram assinados pelos senadores tucanos Sérgio Guerra (PSDB-PE) e Marisa Serrano (PSDB-MS) e contaram com as rubricas dos democratas Heráclito Fortes (PI), Demóstenes Torres (GO) e Eliseu Resende (MG). Agora, a oposição tem que torcer para obter o apoio de mais três parlamentares. Com oito votos no colegiado, a vitória da oposição é garantida por maioria absoluta. E tudo pode depender de um posicionamento do PT, que ainda não resolveu se sai de cima do muro no quesito Sarney.

Em nota divulgada hoje pelo senador Aloizio Mercadante (PT-SP), o líder da bancada voltou a dizer que o partido é contrário ao arquivamento de todas as representações. Em um dos casos, os petistas sinalizam a possibilidade de votação favorável a reabertura do processo de investigação. “As representações que têm consistência têm que seguir adiante”, comentou Mercadante.

Todos os recursos apresentados hoje pedem a apuração de denúncias apresentadas pela mídia contra Sarney. Foi extamente na tese de que as reclamações foram feitas com base em recortes de jornais que Duque se baseou para arquivar os requerimentos.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *