Heraldo Pereira afirmou ontem no Jornal da Globo que Gurgel é um sujeito honesto. Afirmou que expunha sua convicção sem medo de “queimar a...

Heraldo Pereira afirmou ontem no Jornal da Globo que Gurgel é um sujeito honesto. Afirmou que expunha sua convicção sem medo de “queimar a língua”.

Do outro lado, o chefe da claque da BESTA, agora sob o patrocíno da ANP, CEF e Banco do Brasil, sempre atento ao JG, escoiceou na internet: “por uma questão de coerência, o notável repórter deveria avisar ao espectador que move uma ação contra este ansioso blogueiro que foi abraçada pelo Ministério Público de Brasília”.

Paulo Henrique Amorim, que já perdeu na justiça civil para Heraldo, a quem teve que indenizar por injúria racial, responde a um processo criminal pelo mesmo motivo. É acusado pelo Ministério Público de crime de racismo e injúria racial. Corre o risco de perder a primariedade e ir para o xilindró. Também foi condenado em primeira instância pela Justiça paulista por ter chamado Paulo Preto de Paulo Afrodescendente. É reincidente, portanto. E contumaz. Mas diz que não é racista. Tempos atrás, quis ensinar negros a serem negros. O Blog o apelidou de Malcolm-XYZ.

Agora, PHA estabelece uma conexão entre a suposta ação de Gurgel para abafar o Cachoeirão e uma paranóica conspiração do Ministério Público de Brasília, por trás da qual estaria o repórter da Globo.

Note bem: Gurgel é Procurador-Geral da República. Quem o processa é o MP do DF.  Qualquer cidadão minimamente estudado sabe que uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa. As duas instituições não têm nenhum vínculo de subordinação. Em termos funcionais, estão mais distantes do que a Terra e a Quasar ULAS J1120+0641.

Mas desta forma, PHA já tem pronto o discurso para apresentar à BESTA depois de sua condenação iminente: não foi racismo, não houve injúrias, Heraldo é mesmo negro de alma branca, alguém cujo mérito profissional decorre apenas  da cor de sua pele e do fato de ser filho de uma família muito pobre. Foi tudo uma armação do MP agindo através de Heraldo para vingar Gurgel.

Assim, o chefe da BESTA vai dando um jeitinho de se colocar como uma das pobres vítimas do PIG que, além de tentar permanentemente golpear o PT, ainda se vale de promotores e procuradores inescrupulosos e aparelhados para se vingar  dos que criticam o PGR.  Ou seja: O MP, todo ele, todinho mesmo, agora também é parte do PIG!

Por que você não avisou que processa o ansioso blogueiro, Heraldo?

Comentários

  • intruder

    11/05/2012 #1 Author

    O meu pai sempre falou, gastar dinheiro dos outros é mole, quero ver fazer farofa com dinheiro de trabalho suado. Enquanto a grana estiver rolando o JEG vai estar aí pautando os blogs , quando a fonte secar vai ser um deus nos acuda.

    Responder

  • Jotavê

    11/05/2012 #2 Author

    Vai aqui uma pequena crítica à atuação da imprensa em geral no caso do procurador Gurgel. Vocês têm mantido o debate nos termos em que o recebem das duas partes interessadas no caso: José Dirceu e os envolvidos no “mensalão”, de um lado, e a oposição, de outro.
    Há uma acusação grave sobre a mesa: Gurgel não teria tomado providências contra Demóstenes Torres em 2009. A acusação não está sendo feita apenas por petistas. O delegado da PF que depôs na CPI encampou a versão – o mesmo delegado que negou a existência de grampos comprometendo a imprensa. Por outro lado, o procurador se defende dizendo que o pedido para não abrir a ação teria partido da própria PF.
    Esse é o prato que vocês têm vendido para os leitores: um lado disse isso, o outro disse aquilo. Ora, vocês têm em mãos todas as transcrições. Será que não é possível determinar, por exemplo, quais eram os elementos que o procurador-geral tinha em 2009? Isso jogaria luz na discussão, evitando essa instrumentalização toda. Com exceção das torcidas organizadas de um lado e de outro, que só querem gritaria, mesmo, o que interessa ao leitor é objetividade. Saiam um pouco do centro do ringue. Procurem ouvir gente que não está interessada num desfecho ou no outro. Esse pingue-pongue ideológico entre Governo e oposição já cansou os ouvidos de todo mundo.

    Responder

  • Flavio F Farias

    10/05/2012 #3 Author

    Eu, certamente, não me encaixo neste conceito mesmo. Minhas postagens não são motivadas por pagamento do Governo ou por ser diretamente favorecido por ele. O Governo me favorece a medida que favorece a sociedade.
    Não gosto do DEM. E não gosto de muitos políticos de vários outros partidos.
    Gosto do PCdoB, PT. E gosto de muitos políticos do PSOL, PDT e de alguns outros partidos. Mas estes partidos também têm políticos dos quais não gosto.
    Critico mesmo os políticos dos quais gosto, quando acho necessário.
    E acho a política muito importante. Não acho que políticos sejam mais nem menos corruptos que o restante da sociedade.
    Mas eu tenho um viés Petista. Isto não nego.
    Sou filiado ao PCdoB há mais vinte anos.
    Isto é parte do meu perfil.

    Responder

    • Marcelo G

      11/05/2012 #4 Author

      Só prá confirmar: o PCdoB é aquele partido que enviou uma carta de pesar à Coreia do Norte pela morte do “camarada” Kim Jong Il, aonde o enaltece por, dentre outras coisas, ter construído um “Estado e Economia prósperos”??
      Na contra-partida é também o partido do “camarada-pagodeiro” Netinho de Paula, certo??
      Só prá saber…..

  • Celso

    10/05/2012 #5 Author

    Felizes dos seus familiares que prezam do seu convívio. É um privilégio ser seu leitor.
    Eles não passarão Fábio. Um grande abraço!

    Responder

  • Mario

    10/05/2012 #6 Author

    A BESTA se guia pelo seguinte princípio: “Nada deve haver acima dos patrão, nada fora do patrão, nada contra o patrão.”.

    O maior problema é que esse patrão paga seus empregados com dinheiro público, que não lhe pertence.

    Mario.

    Responder

  • Flavio F Farias

    10/05/2012 #7 Author

    Pannunzio, a CEF, ANP e o BB anunciam na Globo onde trabalha Heraldo? Em caso afirmativo, encontramos aqui entre os dois primeiros parágrafos uma construção não adequada ao processo argumentativo.
    Outra. Você se refere à BESTA e ao PHA como chefe da BESTA. Você consegue citar ao menos cinco BESTAs? cite-as não genericamente, mas objetivamente. E por que PHA seria o chefe? explique.

    Responder

    • Fábio Pannunzio

      10/05/2012 #8 Author

      Professor, tem uma pequena, ínfima diferença entre um grupo com milhares de empregados, sucursais em todo o mundo, e um bloguezinho governista. Eu não vou fazer isso, mas você poderia fazer. Comparar o custo pro mil da Rede Globo e do Conversa Afiada.
      Com relação à BESTA, acho que a sua dor pela generalização, com a qual eu me solidarizo, é uma pequena dose do mesmo veneno inoculado pelos que estigmatizam como PIG todos os que não fazem parte do projeto político da BESTA . Concordamos ou discordamos ?
      A propósito, gostei da nova charge eletrônica. Ficou bem melhor do que as anteriores. Obrigado.

    • Flavio F Farias

      10/05/2012 #9 Author

      Do ponto de vista conceitual não há esta diferença, Pannunzio. Empresa é empresa.
      Não é dor esta questão de ser ou não BESTA, ou de ser ou não PIG. É mais uma questão de conceito. Se o conceito realmente se aplicar, então que se aplique e se ostente a denominação.
      Assim, é preciso que a BLOGPROG saiba o que realmente denomina de PIG e aplique de maneira correta o conceito, bem como que a “Mídia Independente” saiba realmente o que é BESTA ou JEG e aplique corretamente.
      Daí que eu digo que precisamos nos conhecer melhor – PIGs e BESTAs (ou JEG) – para aperfeiçoar e avançar no entendimento. Não precisamos concordar uns com os outros.
      Claro, o que ocorre neste momento inicial é uma generalização exagerada.
      Mas existe sim PIG. E existe sim BESTA.
      Mas quem é PIG? e quem é BESTA?
      ………….
      Bom que gostou da charge… esta sim, deu um pouquinho de trabalho… não tenho muita habilidade com ferramentas e não sou bom em desenhos.

    • Fábio Pannunzio

      10/05/2012 #10 Author

      Complementando. Só agora li seu pleito para que eu nomine cinco bestas. Não vou fazê-lo para não ferir os brios do restante da tropa. Mas vou excluir o seu nome da manada. E preciso fazer uma reparação: como diz o Antônio Fernando de Souza, o chefe é o Zé! Abraço.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *