ITALO NOGUEIRA DO RIO O governador do Rio, Sérgio Cabral Filho (PMDB), terá de devolver aos cofres do Estado R$ 2.000 recebidos indevidamente para...

ITALO NOGUEIRA
DO RIO
O governador do Rio, Sérgio Cabral Filho (PMDB), terá de devolver aos cofres do Estado R$ 2.000 recebidos indevidamente para uso numa missão oficial de dois dias a Paris no final de maio de 2011.

O valor foi depositado na conta do governador, mas as despesas foram pagas pelo cartão corporativo do governo, criado no mesmo ano.

O pagamento a Cabral foi identificado pela Folha em levantamento feito pelo gabinete do deputado Luiz Paulo Côrrea da Rocha (PSDB) no sistema financeiro do Estado.

Questionada por que o depósito foi feito, apesar da criação do cartão, a assessoria do governador afirmou que houve erro da “área administrativa” do governo.

“Esse equívoco somente foi detectado agora e o governador restituirá tal valor aos cofres públicos na próxima segunda-feira”, diz a nota.

De acordo com a assessoria, o equívoco ocorreu porque no período entre maio e junho “o governo do Estado estava no início da transição do sistema de diárias para o cartão de pagamento”.

O sistema foi criado em março. O pagamento ocorreu no dia 25 de maio de 2011. A primeira viagem com uso do cartão foi para três cidades dos Estados Unidos -entre 30 de março e 6 de abril- e não houve erro.

O peemedebista também recebeu irregularmente R$ 4.704 em diárias para viagem oficial a Madri em agosto de 2011. No mesmo mês, porém, o erro foi detectado, e Cabral devolveu os recursos.

Desde a criação do Cperj (Cartão de Pagamentos do Estado do Rio de Janeiro), o governador já gastou R$ 47.074 em dez missões no exterior.

Não é possível comparar com os gastos feitos com diárias, pois resolução da Secretaria da Casa Civil do Rio permite o uso para pagamento de, entre diversos serviços, passagens aéreas.

As diárias cobriam só alimentação, hospedagem e locomoção urbana. Com o cartão corporativo, não é mais possível saber quanto Cabral gastou em cada viagem.

via Folha de S.Paulo – Poder – Cabral terá que devolver R$ 2.000 de viagem a Paris a cofre do Estado – 12/05/2012.

Comentários

  • intruder

    13/05/2012 #1 Author

    Se Don Cabral vai devolver só 2000, (não paga a passagem ) , fica provado que alguém estava financiando a farra, e o governador da cabralândia era conivente com o malfeito.

    Responder

  • Alex

    12/05/2012 #2 Author

    Isso aí é só o cafezinho.

    Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *