FÁBIO ZANINI e VALDO CRUZ, da Folha de São Paulo O secretário de Petróleo e Gás do Ministério de Minas e Energia, José Lima de...

FÁBIO ZANINI e VALDO CRUZ, da Folha de São Paulo

O secretário de Petróleo e Gás do Ministério de Minas e Energia, José Lima de Andrade Neto, foi indicado para ser o novo presidente da BR Distribuidora e pode ser confirmado hoje no posto.

Neto é indicação conjunta do ministro Edison Lobão (Minas e Energia) e da bancada do PMDB no Senado, mas conta também com o aval da ministra Dilma Rousseff (Casa Civil) e do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Sua nomeação no lugar de José Eduardo Dutra, que deve presidir o PT, sela a saída do partido do cargo, que o ocupa desde 2007.

O PT tinha a expectativa de fazer o sucessor de Dutra. Setores petistas não gostaram de ver um cargo tão importante nas mãos de um aliado de peemedebistas, ainda mais no atual momento de disputa entre os dois partidos no Senado, segundo a Folha apurou.

A relação de Lima Neto com o PMDB é recente, depois que foi escolhido por Lobão no ano passado para ocupar uma secretaria no Ministério de Minas e Energia por sugestão do presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli, com quem já trabalhou na estatal. O secretário é funcionário de carreira da Petrobras há 31 anos, mas, como costuma acontecer em cargos de alto escalão, tem padrinhos políticos.

Antes de assumir a secretaria, ele presidiu a Petroquisa, subsidiária do setor químico da estatal do petróleo. A nomeação de Lima Neto para comandar a BR Distribuidora contou também com o apoio do petista José Eduardo Dutra. O secretário foi subordinado de Dutra na época em que o petista presidiu a Petrobras.

A BR Distribuidora cuida da rede de postos de abastecimento da Petrobras. Sua presidência é um dos cargos mais cobiçados entre as estatais, principalmente em razão da presença nos Estados.

Como secretário de Petróleo e Gás, o futuro presidente da BR Distribuidora foi indicado para cuidar da montagem técnica do novo modelo de exploração de petróleo no país por conta das reservas do pré-sal.

Ele acabou conquistando a confiança de Dilma e Lobão. Agora, com a proposta da nova Lei do Petróleo praticamente finalizada, Lima Neto está liberado para assumir a nova função, que ficou vaga depois que o presidente Lula decidiu lançar o nome de José Eduardo Dutra para presidir o PT.

Se você é assinante da Folha, clique aqui para ler a íntegra da notícia.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *