A BESTA realiza seu terceiro encontro entre os dias 25 e 27 próximos. A claque governista na internet quer reunir 400 blogueiros, mas até...

A BESTA realiza seu terceiro encontro entre os dias 25 e 27 próximos. A claque governista na internet quer reunir 400 blogueiros, mas até agora não conseguiu juntar 300 inscritos. E isso apesar de todas as despesas da claque estarem pagas por “patrocinadores” para que os BESTAS tenham um fim-de-semana de boca-livre em Salvador, Bahia.

A organização do evento tentou porque tentou levar alguém sério para patrocinar a defesa da volta da censura e da esculhambação geral no ambiente da internet, mas não conseguiu. O primeiro  a se esquivar foi o ministro Ayres Britto, presidente do STF. Ele recusou porque se sentiu constrangido por Paulo Henrique Amorim, que pediu audiência para convidá-lo e levou junto seu advogado para falar dos processos que correm contra o cliente na Corte Constitucional. A história, negada em coro pela Blogosfera Estatal, está contada no post Constrangido por Paulo Henrique Amorim, Ayres Britto recusa convite para abrir encontro da BESTA, publicado pelo Blog do Pannunzio um mês e dez dias atrás.

Agora, a principal atração será a presença do blogueiro governista cubano Iroel Sánchez, uma espécie de anverso de Yoani Sanchez. Além do sobrenome (em Cuba, Sanchez é tão popular quanto Silva no Brasil), os dois não tem nada em comum. A começar pelo fato de que um luta para legitimar a férrea censura imposta por Fidel Castro à imprensa em seu país, enquanto a outra se utiliza da internet como arma contra a mais longa ditadura do planeta.

Sanchez (Iroel, não Yoani) faz parte de uma rede chamada Cubadebate, a BESTA de lá. O papel central dos blogueiros aliciados pelo regime é contrapor-se aos cubano-americanos que usam a internet para atacar os irmãos Castro.

Iroel é engenheiro e jornalista. É um dos poucos nativos da ilha que escrevem o que querem — porque só fala bem do governo, exatamente com o congênere brasileiro da BESTA. Ele é um dos integrantes de um coletivo de blogueiros que organizou um encontro recente em que penas alugadas para a ditadura foram discutir a importância da internet num país que, a rigor, não tem internet.

Não tem porque o governo não quer que as pessoas saibam o que se passa dentro dos limites da própria ilha, como bem ressaltou Yoani numa entrevista concedida ao Blog do Pannunzio em Janeiro último em Havana. A censura, de acordo com a blogueira, impede que se noticie até mesmo  fatos comezinhos como o desmoronamento de casarões por falta de manutenção.

Iroel, que publica o blog La Pupilla Insomne, define assim o papel da BESTA cubana: “un espacio de participación horizontal en el proyecto político cubano, asumiendo nuestro rol de blogueros como un deber cívico, portadores de ideas antimperialistas y consecuentes con un pensamiento revolucionario”.  Ou seja: não bastasse o Granma, único panfleto noticioso que o governo permite circular em Cuba, agora ele e seus pares querem transformar a internet em ferramenta auxiliar para a justificação do regime.

É uma estratégia temerária. Para começar, a internet em Cuba só pode ser acessada nos saguões dos grandes hotéis ao custo mínimo de oito dólares por hora. Isso corresponde a um terço do salário pago aos trabalhadores da ilha caribenha, que recebem, em média, cerca de US$ 25 por mês. Não há conexão domiciliar, tampouco 3G ou wifi abertos. Até os torpedos são objeto de monitoramento oficial. Não raro, as redes de celular entram em colapso provocado para evitar a dispersão de informações que não interessam ao Comitê Central do Partido Comunista Cubano.

A aberrante situação tecnológica de Cuba, toda ela induzida pelo medo do despertar da opinião pública, faz com que personalidades proeminentes em todo o planeta  sejam completamente desconhecidas em Cuba. É o caso da própria Yoani, que ninguém em Havana, salvo os arapongas que a monitoram, sabe quem é. Yoani se autodefine como uma “não pessoa”, proscrita que está da seara política e institucional de seu próprio País — e a despeito de ser o rosto cubano mais conhecido hoje em todo o planeta.

Em janeiro, na véspera da visita da presidente Dilma Rousseff a Havana, Yoani foi proibida, pela trigésima vez, de sair de Cuba. A negativa veio a propósito de um convite que ela recebeu para participar do lançamento de um filme no Brasil. Só isso já bastaria para definir quem é Iroel Sánchez que, ao que consta, não teve a menor dificuldade para obter a permissão de saída. E não teve porque o governo local sabe bem o  que ele vem fazer por estas plagas: propaganda do regime castrista para a BESTA brasileira.

Para quem quer conhecer melhor como funciona o cerceamento à liberdade em Cuba, vale a pena assistir à reportagem que produzi para o Jornal da Band há três meses, quando estive em Havana para cobrir a visita da presidente brasileira àquele país. Basta clicar no botão abaixo.

Comentários

  • Danilo

    03/06/2012 #1 Author

    Pannunzio, um terço de texto, mais ou menos, é opinião sua. Vale tanto quanto a minha, a da Yoani, a do Iroel. Outro terço é simplesmente mentira. Dou exemplo de uma passagem: a rede cubana, que você diz ser derrubada para evitar tráfego de informações inconvenientes ao governo. Simplesmente falso como nota de R$ 3. O terço final é verdadeiro, mas oculta informações essenciais. É fato que há atraso tecnológico em Cuba. Nem mesmo os comunistas mais crédulos dizem o contrário. Como bom jornalista liberal, no entanto, você esquece convenientemente de mencionar o bloqueio imposto pelos EUA há 50 anos. No caso específico da internet, os EUA impedem o acesso de Cuba ao sistema ARCOS, a rede de fibra que circunda todos os países do Caribe e não “toca” território cubano. A ilha é obrigada, para suprir essa deficiência, a recorrer à conexão via satélite, muitíssimo mais cara e mais lenta. Boa parte de suas dificuldades com a rede, se não todas, decorrem disso.
    Quanto aos blogueiros, vamos ver se entendi. Yoani é independente, crítica, destemida e Iroel é um marionete comunista? O generacion Y é um blog autêntico, alimentado pela musa da liberdade de expressão e o Cubadebate, um porta-voz daquela gente horrenda que governa os cubanos?
    Outra coisa, pra fechar. Os cubanos sabem perfeitamente quem é Yoani Sanchéz. E a repudiam justamente por isso.

    Responder

  • Airton

    15/05/2012 #2 Author

    O site do PHA vai patrocinar também o evento e ao mesmo tempo vai receber por lá estar . Hilário .
    Os sindicatos e as centrais de trabalhadores, como todos os problemas dos trabalhadores estão resolvidos se darão ao luxo de patrocinar o evento.

    Responder

  • Robson de Oliveira

    15/05/2012 #3 Author

    O que me causou asco, foi aquele senhor dizer que você pode ser preso apenas por ser um “potencial” criminoso político.
    Alguém que “pode” vir a dar algum trabalho dali há algum tempo!

    Com essa febre que estou, terei pesadelos com isso essa noite!

    Responder

  • intruder

    15/05/2012 #4 Author

    É muito interessante ver o debate de comentários, um defendendo seus interesses os outros baseados em fatos e documentos defendendo as liberdades que graças a Deus ainda temos.

    Responder

  • Ary Nunes

    15/05/2012 #5 Author

    Senhor Pannunzio:

    Gostaria de uma opinião sua sobre essa questão da VEJA sugerir uma governança na internet.

    1- você acha que uma governança na internet contribue para a liberdade de expressão???

    Ficaria imensamente grato se pudesse dar essa resposta.

    Responder

    • Fábio Pannunzio

      15/05/2012 #6 Author

      Eu não concordo com nenhum tipo de regulação. O liberdade de crítica, o direito à informação, tudo isso está abarcado pela Constituição de 88. Para os excessos há os códigos civil e penal. O alto nível de entropia na internet será sempre um desafio para governos e mentes totalitárias. Aqui, e cito a minha experiência pessoal, os limites éticos, legais e morais vão se impondo pela própria dinâmica do processo de comunicação.

    • Ary Nunes

      15/05/2012 #7 Author

      Tá certo. Até me desculpo pela pergunta fora do tema, porém não do contexto. Mas precisava fazê-la porque foi um assunto que dominou os temas políticos e que chegou ao cume de uma matéria da VEJA na última semana- aparentemente por uma reação da revista às manifestações nas redes sociais.

    • Fábio Pannunzio

      15/05/2012 #8 Author

      Imagine, Ary. Está totalmente dentro do tema. Aqui o debate é esse mesmo. A ênfase é na defesa da liberdade de informar e no direito do cidadãode ser informado. Obrigado pela colaboração.

    • Ary Nunes

      15/05/2012 #9 Author

      Valeu, meu querido. Discordar ou concordar é o nosso limite. Essa é a democracia que queremos. Um abraço.

    • Big Head

      15/05/2012 #10 Author

      Ary, diz aí onde você leu isso, pois não vi em lugar algum. Desconfio mesmo onde tenha saído essa notícia. Se colocar o link aqui, dá pra começar o debate.

    • Ary Nunes

      15/05/2012 #11 Author

      Eu li num spam que a VEJA teima em me mandar apesar de eu falar pra eles que não tenho nenhum interesse em assinar, hehe.

      Lamento mas não posso botar link aqui sobre nada.

      Mas você como leitor da VEJA ( quem sabe colunista ?) deve saber.

    • Big Head

      15/05/2012 #12 Author

      Ary, sinceramente, sou apenas leitor eventual de Vejam e ainda não tinha lido a repoprtagem que possivelmente gerou seu comentário um tanto quanto malicioso, pra não dizer leviano. Aliás, muito estranha essa história de ter recebido a coisa por spam, né? Meio desconfiado, fui lá e vi que não há nada parecido com sugestão de governança de redes sociais ou regulação de ambientes virtuais. Nada, nadica mesmo, apensa denúncias contra o uso da internet pela rede petista com vistas a empestear a rede. Só isso. Agora inventa outra…

    • Ary Nunes

      15/05/2012 #13 Author

      Muito te estranha eu ter recebido por spam???

      Eu recebo toda semana spam da VEJA com as principais matérias e pedindo pra se assinar a revista com 50% de desconto,hehe. Tenho tantos desses spams que preciso esvaziar a lixeira, hehe.

      E há sim sugestão de governança na internet ainda disfarçada sob uma suposta ironia. Grosseira tanto quanto um elefante numa loja de cristais.

      Eu não preciso inventar nada só acho uma fantasia sem tamanho essa matéria da VEJA, claramente um ataque às manifestações que sofreu nas redes sociais e querendo atribuir ao PT e à robôs manifestações físicas de pessoas.

    • Big Head

      15/05/2012 #14 Author

      Não há. Ponto. Você não leu a reportagem, eu li. Tenho certeza que tal spam não vem com o conteúdo completo dela, né? Faz o seguinte, transcreve aqui o que está escrito no tal spam e para de fugir, pois esta história de ficar jogando verde é coisa manjada. Assim que o link estiver aberto, dá uma passada lá, tá? Ou você quer que seus delírios deem início a debates sem que um mínimo de verossimilhança brote deles? Poupe-me. Quer saber, até acho qual foi o trecho que despertou a exegese aryana, será este:

      ” A rede mundial é descentralizada, não possui um comando único nem um mecanismo de regulação. Falta-lhe uma cabeça como, talvez, a do atual presidente do PT, Rui Falcão, alguém com estatura moral, motivações nobres, enfim, mão forte para fazer baixar, em nível planetário, um pouco de ordem e respeito sobre esse reino virtual tão vulnerável”

      Meu deus, se ironia fosse alimento, cordeiros da Besta morreriam esfaimados… Ô Ary, dá um tempo. Perfiro acreditar que você notou a ironia a pensar que não a entendeu, sacô? Pois aí a coisa seria bem pior. Pannunzio, cadê o prêmio “Óleo de Peroba”?

    • Alex

      15/05/2012 #15 Author

      Por falar em nivel, não há duvida de que este blog é um dos de mais alto nivel entre os blogs politicos, não apenas nos posts do blogueiro como na participação dos comentaristas.

      O que se vê por aí é de doer os olhos, às vezes.

    • Fábio Pannunzio

      15/05/2012 #16 Author

      Fiquei emocionado, Alex. Muito obrigado.

  • Mario

    15/05/2012 #17 Author

    Prezado Pannunzio,

    Como é que tem gente que ousa defender um regime totalitário e autoritário como o de Cuba, cuja Constituição não assegura direito fundamental algum? Vejamos algumas passagens:

    O artigo 15 e 16 suprimem a propriedade e a iniciativa privada, cabendo ao Estado, dominado por um partido, controlar tudo:

    “artículo 15º.- Son de propiedad estatal socialista de todo el pueblo:
    1. los centrales azucareros, las fábricas, los medios fundamentales de transporte, y cuantas empresas, bancos e instalaciones han sido nacionalizados y expropiados a los imperialistas, latifundistas y burgueses, así como las fábricas, empresas e instalaciones económicas y centros científicos, sociales, culturales y deportivos construidos, fomentados o adquiridos por el Estado y los que en el futuro construya, fomente o adquiera.

    artículo 16o.- El Estado organiza, dirige y controla la actividad económica nacional conforme a un plan que garantice el desarrollo programado del país, a fin de fortalecer el sistema socialista, satisfacer cada vez mejor las necesidades materiales y culturales de la sociedad y los ciudadanos, promover el desenvolvimiento de la persona humana y de su dignidad, el avance y la seguridad del país.”

    O artigo 53 submete ao controle estatal (do partido comunista) a liberdade de expressão e de imprensa:

    “artículo 53o.- Se reconoce a los ciudadanos libertad de palabra y prensa conforme a los fines de la sociedad socialista. Las condiciones materiales para su ejercicio están dadas por el hecho de que la prensa, la radio, la televisión, el cine y otros medios de difusión masiva son de propiedad estatal o social y no pueden ser objeto, en ningún caso, de propiedad privada, lo que asegura su uso al servicio exclusivo del pueblo trabajador y del interés de la sociedad.”

    Por fim, o artigo 5º garante aos dirigentes do Partido Comunista todo o poder político:

    “artículo 5o.- El Partido Comunista de Cuba, martiano y marxista-leninista, vanguardia organizada de la nación cubana, es la fuerza dirigente superior de la sociedad y del Estado, que organiza y orienta los esfuerzos comunes hacia los altos fines de la construcción del socialismo y el avance hacia la sociedad comunista.”

    Fonte:

    http://www.cuba.cu/gobierno/cuba.htm

    Mario.

    Responder

  • Vinícius Jadyr

    15/05/2012 #18 Author

    Agora me lembrei que em entrevista à Band o escritor Fernando Morais (comunista e castrista) revelou que seus dois livros dedicados a Cuba, NUNCA foram publicados na ilha. O escritor tece loas ao regime, mas foi censurado por descrever certos detalhes comum ao cotidiano, como filas e desabastecimento. Que regime ordinário é este em que não basta elogiar há também de se fazer vista grossa aos problemas.

    Responder

  • Flavio F Farias

    15/05/2012 #19 Author

    Sabe, Pannunzio, não se zangue de ser chamado de PIG. Você é PIG.
    Esta postagem te atesta perfeitamente o título.
    Veja você acusa 300 blogueiros inscritos de serem uma claque paga para aplaudir o Governo. Isto é uma inverdade. E não negue. Você disse TODAS as despesas pagas.
    Você diz que as pessoas que estarão lá não são sérias.
    Você questiona os patrocinadores, colocando-os entre aspas. E desta forma agride trabalhadores de diversos e amplos setores do País.
    Esta postagem, na minha opinião, é vergonhosa.

    Responder

    • Fábio Pannunzio

      15/05/2012 #20 Author

      Caro Professor, meu antagonista predileto,
      Quem informa que as despesas com alimentação e hospedagem foram garantidas por patrocinadores é o site do Instituto Barão de Itararé. Eu não disse que as pessoas não são sérias, apesar de entender que são equivocadas. Eu apenas afirmei que vai ser uma boca-livre, e vai mesmo.

    • Big Head

      15/05/2012 #21 Author

      Parece que o “Professor” voltou ao normal. Após um brevíssimo intervalo em que ousou tecer alguns argumentos, retornou à fase de tresler os argumentos contrários, distorcendo-os. “Professa”, o post do Pannunzio não é nem opinativo, ele só revela fatos: a farra chapa-branca vai ser financiada a gente sabe por quem e terá como uma das estrelas uma exemplar da Besta cubana, que deverá aparecer por aqui para passar todo o know-how em lamber as botas do poder. É patético, progressismo hoje é agir como caixa de ressonância das verdades oficiais e ajudar a sustentar regimes que são ou pretendem ser hegenmônicos, se possível calando e/ou difamando as vozes dissonantes.

    • Fábio Pannunzio

      15/05/2012 #22 Author

      Aliás, foi bom ver a relação de patrocinadores no seu site. Cada um deles vai receber um e-mail do blog perguntando, com base na lei 12.527/11, quanto foi gasto no evento da BESTA por entidades alimentadas por dinheiro público, como os sindicatos da pelegada da BESTA que você enumera. Muito obrigado pela dica, professor. Viu só a vantagem de viver em um País que cultiva a liberdade de imprensa ?

    • Flavio F Farias

      15/05/2012 #23 Author

      Pannunzio, acho isto positivo. Tudo deve ter transparência. Mas sugiro que pergunte se eles acham que o encontro é para atentar contra a liberdade de expressão.

    • Fábio Pannunzio

      15/05/2012 #24 Author

      Já está dito na convocação: regulação da mídia. Ou marco regulatório para a comunicação social. Ou a criação de comitês para avaliação de conteúdos, conforme proposta aprovada pela CONFECOM. Ou aquela montanha de entulho parida no bojo da primeira versão do PNHD. Está tudo aí, com farta documentação. Isso é mera informação, não é opinião minha nem análise.

    • Big Head

      15/05/2012 #25 Author

      Pannunzio, não consegui me conter, qual seria o blog do “Professor”? Não vejo a hora de não ler…

    • Fábio Pannunzio

      15/05/2012 #26 Author

      Pode ler, Big Head. Ele tem uns posts bem-humorados. E é um chargista eletrônico esmerado. O link é partidodaimprensagolpista.wordpress.com . Abraço.

    • Marcelo G

      15/05/2012 #27 Author

      Eu confesso que acho muito esquisito esse conceito de “PIG”. Talvez o Professor possa me ajudar a entender. Por que a imprensa, quando critica o governo, se torna “golpista”?
      Eu lembro bem que quando FHC era presidente, o jargão golpista “Fora FHC” era bradado pela esquerda a todo momento. Nunca vi nenhuma publicação ou manifestação com “Fora Lula” ou “Fora Dilma”.
      Quando falam em PIG, colocam parte da imprensa como detentora de um poder que esta longe de ter. Hoje no Brasil (para mim, infelizmente), o poder do PT é quase hegemônico. Têm o apoio popular, o apoio do chamado “grande capital” (nunca antes na história desse pais ganharam tanto dinheiro…), a esmagadora maioria do congresso, o apoio das velhas oligarquias e, inclusive, de uma enorme fatia da imprensa!!
      Qual é o raciocínio? A Veja e meia dúzia de blogs honestos vão dar o golpe e derrubar sozinhos o desamparado governo petista?? Acusar os desmandos do poder, como a corrupção de ministros (que até Dilma demitiu!!), agora é golpismo?
      Em tempo, Professor, em outro post, li que o senhor é filiado ao PCdoB (o sr que, escreveu). É aquele partido que divulgou carta de pesar pela morte do líder tirano da Coreia do Norte, Kin Jong Il, exaltando sua obra, certo? Ou seja, contra a imprensa livre, mas a favor da ditadura norte-coreana…

    • Airton

      15/05/2012 #28 Author

      É óbvio que cada um tem o seu conceito sobre o que é uma pessoa séria . Provavel que pra vc todos que discordem do governo não sejam pessoas sérias independente do trabalho dessas pessoas e das criticas feitas .
      E ai você , e os blogueiros progressistas não estão ofendendo trabalhadores de todos setores do país >

  • Alex

    15/05/2012 #29 Author

    Pannunzio, vc que esteve lá e viu esse cerceamento, preço e dificuldade de se conectar a Internet, só podendo ser feito de hoteis caríssimos, como a Yoani Sanchez consegue manter seu blog?

    Responder

    • Fábio Pannunzio

      15/05/2012 #30 Author

      Ela normalmente utiliza a internet da Embaixada da Suiça. Ou posta do saguão de algum grande hotel.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *