O líder democrata, senador José Agripino Maia (RN), confirmou que recebeu o lider peemedebista Renan Calheiros (AL) e o assessor Valdenbergue Machado em casa....

O líder democrata, senador José Agripino Maia (RN), confirmou que recebeu o lider peemedebista Renan Calheiros (AL) e o assessor Valdenbergue Machado em casa. O pedido para uma conversa, segundo Maia, surgiu do PMDB.

De acordo com Agripino, a intenção de Renan Calheiros era “conhecer a posição do Democratas na votação das questões referentes ao presidente Sarney no Conselho de Ética”.

Em nota, o democrata afirma que comunicou ao colega que os três votos do partido seriam pelo desarquivamento dos processos contra José Sarney (PMDB-AP), ou seja, “favoráveis à instalação das investigações e contrários à decisão do senador Paulo Duque”.

Maia disse ainda que se a oposição perdesse, recorreria ao Plenário do Senado. O senador conclui o texto negando qualquer conciliação ou mesmo “acordão”, como andou-se cogitando. “Que fique claro. Nem fui à residência do senador Renan nem, muito menos, para ter conversa conciliatória. Tivemos sim, uma conversa clara, de posicionamentos, como recomenda a civilidade política”.

O PMDB vem buscando desesperadamente votos favoráveis a Sarney no colegiado. A oposição faz o mesmo, já que precisa de mais três parlamentares, além dos cinco oposicionistas do Conselho para dar prosseguimento às investigações contra o presidente da Casa.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *