ERICH DECAT Os relatores responsáveis por avaliar a relação dos deputados Rubens Otoni (PT-GO), Sandes Júnior (PP-GO) e Carlos Alberto Leréia (PSDB-GO) com Carlinhos...

ERICH DECAT

Os relatores responsáveis por avaliar a relação dos deputados Rubens Otoni (PT-GO), Sandes Júnior (PP-GO) e Carlos Alberto Leréia (PSDB-GO) com Carlinhos Cachoeira sinalizam para o arquivamento das investigações, o que eliminaria a abertura de um processo de cassação.

Evandro Milhomen (PC do B-AP), Maurício Quintella (PR-AL) e Jerônimo Georgen (PP-RS) integram o grupo que vai avaliar os deputados. Eles deverão entregar um parecer conjunto até o final do mês.

Responsável pelo caso de Sandes Júnior, Quintella disse ter questionado os delegados das operações Vegas e Monte Carlo sobre a participação de Sandes Júnior.

“O da Vegas me disse que ele recebeu apenas um telefone Nextel e que não havia indícios de crime. O da Monte Carlo disse que no caso dele nem Nextel tinha.”

Citado em diálogo com Cachoeira, Sandes Júnior é alvo de inquérito aberto no STF.

Relator do caso de Otoni, Milhomen diz que não encontrou indícios contra o colega: “Eles não apresentaram nem a gravação”, disse, sobre vídeo em que Otoni aparece discutindo com Cachoeira pagamento de R$ 100 mil. Georgen diz que aguarda acesso aos documentos de Leréia.

Beba na fonte: Folha de S.Paulo – Poder – Câmara ensaia absolvição de deputados – 19/05/2012.

Comentários

  • Airton

    19/05/2012 #1 Author

    Caminham pro mesmo resultado do Mensalão. Cassaram os que não tinham como salvar , Zé Dirceu e o Roberto Jeferson , os demais apesar de inumeros indícios ( já pra cassação não precisa de provas , é um julgamento politico ) foram todos absolvidos.

    Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *