Grupos organizados pela internet realizaram uma nova série de protestos em 11 cidades do país exigindo celeridade no julgamento do mensalão, que se arrasta...

Grupos organizados pela internet realizaram uma nova série de protestos em 11 cidades do país exigindo celeridade no julgamento do mensalão, que se arrasta no Supremo Tribunal Federal (STF) há mais de quatro anos. Manifestantes aproveitaram o ato para cobrar uma investigação rigorosa do caso Carlinhos Cachoeira e Delta.
O movimento denominado “SOS STF — Julgamento do Mensalão JÁ!” recolheu mais de 1.200 assinaturas de quem passava pela manhã no Posto 9, em Ipanema. Ainda esta semana, os organizadores tentarão entregar o abaixo-assinado, que já conta com mais de 30 mil adesões, ao ministro Ricardo Lewandowski, relator do processo. Uma cadeia improvisada foi montada ao lado do carro de som simbolizando a impunidade em relação ao caso.
— Somos um grupo apartidário que não quer deixar que a impunidade vire a marca do Brasil. O mensalão é o mais importante processo da história do Supremo Tribunal Federal e não pode prescrever. Esses corruptos têm que pagar pelo o que fizeram — afirma Marcelo Medeiros, coordenador do Movimento 31 de Julho, um dos 20 grupos que organizaram a manifestação.
De acordo com Medeiros, apesar da fraca participação popular, a mobilização vai continuar até que o mensalão seja julgado e os réus sejam condenados:
— A sociedade tem que deixar de entender como protesto um curtir no Facebook ou tuitar e ir para as ruas revindicar o seu direito. Não vamos deixar de cobrar até que o ministro Lewandowski libere o processo. Não dá para entender essa demora toda.

Beba na fonte: Manifestação cobra julgamento do caso do mensalão em Ipanema – O Globo.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *