Membros da Comissão de Constituição e Justiça do Senado se prepararam para ouvir, na manhã desta terça-feira, a ex-secretária da Receita Federal, Lina Maria...

Membros da Comissão de Constituição e Justiça do Senado se prepararam para ouvir, na manhã desta terça-feira, a ex-secretária da Receita Federal, Lina Maria Vieira.

Parlamentares querem uma explicação da funcionária sobre as denúncias de que ela teria se encontrado com a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff. Em entrevista à imprensa, Lina afirmou inclusive que Dilma teria interferido no andamento de um processo de investigação que envolvia o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP).

Dilma nega veementemente as acusações e quer provas do fato. O governo sugere uma cópia da agenda da ministra para confirmar que não houve encontro algum.

Mas para alguns senadores, apenas isso não é suficiente. Segundo Alvaro Dias (PSDB-PR), convocações de urgência muitas vezes não carecem de confirmação ou mesmo de marcação em agenda. Para ele, a afirmação do presidente Lula, de que as denúncias de Lina viraram um carnaval, deveriam ser vistas de outra forma. “O carnaval que eu vejo tem bloco da mentira. A mentira como um alvo de blindagem”. O senador também defende uma acareação entre as duas.

Já para o senador Cristovam Buarque, Lula deveria se conter ao fazer certos comentários. “O presidente acha que está tão imbuído de popularidade que se sente no direito de dizer qualquer coisa”.

Lina Maria Vieira vai ser ouvida amanhã, às nove da manhã, em audiência pública. O requerimento solicitando a vinda da ex-secretária da Receita à Comissão de Constituição e Justiça do Senado foi aprovado depois de um cochilo da base governista.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *