ELIANE CANTANHÊDE Todos os prefeitos, governadores e presidentes em primeiro mandato têm, com raras exceções, o direito, ou o privilégio, de concorrer à reeleição....

ELIANE CANTANHÊDE

Todos os prefeitos, governadores e presidentes em primeiro mandato têm, com raras exceções, o direito, ou o privilégio, de concorrer à reeleição. Menos o prefeito de Recife, João da Costa, do PT.

Parte do PT, parte da Frente Popular e a cúpula nacional petista alegam que sua gestão é mal avaliada e que ele, apesar do cargo, está praticamente empatado com o ex-governador Mendonça Filho, do DEM.

Esquecem-se de que João da Costa lidera, na prática, as pesquisas e que, nas últimas eleições, Mendonça sempre largou bem, mas não levou.

Criado o impasse, o PT usa sua mão pesada para intervir no diretório, na eleição e no destino de João da Costa, que ganhou a consulta interna petista, entrou na Justiça para tentar garantir o processo e esperneia o quanto pode para simplesmente manter o que chama de “direito natural” de disputar a reeleição.

Maurício Rands, derrotado na consulta, saiu do páreo e abriu a porta para que a Executiva Nacional fizesse o que queria fazer desde o início: lançar o senador e ex-ministro Humberto Costa, relator do caso Demóstenes Torres no Conselho de Ética.

Costa tem excelentes chances de vitória, como teria qualquer candidato do PT com apoio do governador Eduardo Campos (PSB), do ex-prefeito João Paulo (PT), de Dilma e, “last but not least”, de Lula. Mas deixando um rastro de descontentes no PT.

João da Costa está sendo jogado da janela como já foram Marta Suplicy em São Paulo, Vladimir Palmeira no Rio, Raul Pont em Porto Alegre, Olívio Dutra no Rio Grande do Sul e Domingos Dutra no Maranhão -humilhado para que o PT jogasse fora as bandeiras vermelhas que brandiu por décadas contra os Sarney para cumprir um capricho de Lula e apoiar Roseana.

Se é que Costa não vá se guiar pela brava Luizianne Lins, que peitou o PT nacional, disputou e venceu as eleições em Fortaleza. Difícil. Não há muitas Luiziannes por aí.

Beba na fonte: Folha de S.Paulo – Opinião – Mão pesada – 07/06/2012.

Comentários

  • Vivi

    08/06/2012 #1 Author

    Haddad fez parte da equipe de Marta quando ela ocupou a prefeitura de São Paulo e teve papel importante na recuperação das finanças do município depois do “furacão” Celso Pitta.

    Ele explicará muito bem os problemas que envolveram o Enem e o kit gay – se a mídia lhe der o devido espaço. Até o momento, tenho visto aqui e ali entrevistas em alguns canais de TV -tanto aberto quanto pago – com cada um dos candidatos, mas em horários geralmente “ingratos”, e com quase nenhuma divulgação.

    Eu sinceramente espero que os paulistas enxerguem o quanto essa cidade retrocedeu, e dêem chance a candidatos novos, seja Haddad, Chalita, Russomanno, Soninha… qualquer um, MENOS JOSÉ SERRA!!!! Ele é a vanguarda do atraso, já teve sua oportunidade e nada fez de significativo pela cidade. Só tem gogó e sede de poder. A Privataria Tucana ainda vai ser desnudada. Acredito até que os tentáculos de Serra e de Cachoeira se entrelacem em algum ponto (acreditar não é crime, é?).

    Responder

  • Vivi

    08/06/2012 #2 Author

    Não custa nada lembrar que Serra, contrário à candidatura de Alckmin à prefeitura de SP, apoiou Kassab abertamente.
    Ou seja, Serra não apoiou o candidato de seu próprio partido!

    Mais uma de Serra, dessa vez na eleição à Presidência da República: bateu o pé, não aceitava ser vice de Aécio – Aécio, sim, que fosse seu vice! Aécio não quis, e acabou por desistir da campanha. Quem é Serra mesmo, dentro do PSDB? Presidente? Não, o presidente é o Sérgio Guerra. José Serra é um dos “caciques” do partido. PSDB é o partido com maior número de caciques que já vi, e todos querem mandar, ao mesmo tempo.

    Agora, mais uma de Serra – dessa vez, uma opinião minha: acredito que a suposta “indecisão” dele a se candidatar às prévias do partido para a prefeitura de SP não passou de uma farsa. O Pannunzio não vai deixar passar o restante da minha “paranoia”… hehehe!!!

    Responder

    • Vivi

      08/06/2012 #3 Author

      Bom, tudo isso foi para lembrar que ter atitudes ditatoriais não é exclusividade do PT, viu?

  • Airton

    07/06/2012 #4 Author

    É que o Lula se encantou com rostinho bonito do Haddad .

    Responder

  • GERÔNIMO

    07/06/2012 #5 Author

    … Tudo isso porque o GABOLA de Garanhuns nutri uma OBSESSÃO que já está virando uma NEUROSE que é uma dia Governar O Estado de São Paulo, o estado mais rico da federação, e onde lula nunca ganhou uma eleição majoritária.
    Para apoiar o empacado raddadi dos 3% em São Paulo, o governador de pernambuco e presidente do PSB, o homem Branco de Olhos Azuis, impôs ao molusco do ABC, que se tirasse da disputa o joão da costa. E foi o que lulalé fêz. Como o mala addadi foi parido por ele, e como o sujeito não saí dos 3%, lula já começou a fazer besteiras diante do desespero do iminente fracasso do seu pupilo. E sem a prefeitura de São Paulo agora o Palácio dos Bandeirantes em 2014 ficará ainda mais distanteeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee……..

    Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *