FÁBIO ZAMBELI O PSB será o primeiro partido a oficializar o apoio a Fernando Haddad (PT) na corrida pela prefeitura paulistana. O comunicado formalizando...

FÁBIO ZAMBELI

O PSB será o primeiro partido a oficializar o apoio a Fernando Haddad (PT) na corrida pela prefeitura paulistana.

O comunicado formalizando a aliança deve ser feito até amanhã pelo governador Eduardo Campos (PE) e o ex-ministro Roberto Amaral, principais dirigentes da sigla, a Lula, padrinho da candidatura de Haddad, e Rui Falcão, presidente nacional petista.

Campos e Amaral dirão à cúpula do PT que a decisão independe das articulações entre os dois partidos para Recife e Fortaleza, que se arrastarão até o final do mês.

Os socialistas, que integram a base de sustentação a Dilma Rousseff, pretendem usar o discurso de que o acordo se faz necessário pelo fato de a eleição em São Paulo ter “caráter nacional”.

Na interpretação da direção do PSB, a coalizão haddadista será a única capaz de sustentar um projeto “progressista e de centro-esquerda” para a capital paulista.

O pacto dará ao pré-candidato do PT cerca de 1min20s de tempo de TV no horário gratuito. Haddad está perto de atrair ainda o PC do B, que também compõe o bloco de apoio ao governo Dilma.

A convenção que sacramentará a chapa liderada pelo ex-ministro da Educação está marcada para o dia 30.

Ainda assim, o petista terá menos tempo que seu principal adversário, José Serra (PSDB), na TV. O tucano já anunciou alianças com quatro partidos -DEM, PSD, PR e PV- e deve formalizar acordo com o PP amanhã.

Embora a indicação do vice não seja fator condicionante para o PSB, figuram em lista que circula no QG petista nomes como o da deputada Luiza Erundina e do reitor da UniNove, Eduardo Storópoli.

Em São Paulo, o PSB integra as bases de sustentação ao prefeito Gilberto Kassab (PSD) e ao governador Geraldo Alckmin (PSDB).

Ambos tentaram conduzir o partido à campanha de Serra, sem sucesso. Num segundo movimento, trabalharam para que o PSB optasse por candidatura própria, indicativo aprovado pela direção paulistana no dia 31 de maio.

Beba na fonte: Folha de S.Paulo – Poder – PSB bate martelo e será o 1º partido a apoiar Haddad – 12/06/2012.

Comentários

  • Airton

    12/06/2012 #1 Author

    Bateu mesmo o martelo ? Mesmo com o prefeito de Recife batendo de frente com o Lula e dizendo que sairá candidato a reeleição .

    Responder

  • GABOLA de Garanhuns

    12/06/2012 #2 Author

    … Vou me lembrar desse acordo com o LULASSAURO quando o branquinho de Olhos Azuis for candidato a presidente da república e precisar dos votos de São Paulo.

    Responder

  • 12/06/2012 #3 Author

    Não entendo porque tanto destaque a um candidato que SÓ tem 3% de intenção de votos nas pesquisas, o correto não seria destacar 1° e o 2° colocados?

    Às vezes acho que o jornalismo ESTÁ TORCENDO pra que o pt coloque as mãos no cofre de Sampa, não tem outra explicação…

    PS* Nada pessoal Pannunzio, o jornalismo “em geral” dá esse destaque RIDÍCULO

    Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *