“Quem enfrentar a polícia vai levar a pior”. A frase, em tom de ameaça, é do governador Geraldo Alckmin, em mais um exercício retórico...

“Quem enfrentar a polícia vai levar a pior”.

A frase, em tom de ameaça, é do governador Geraldo Alckmin, em mais um exercício retórico para justificar o injustificável: a crise aberta na segurança de São Paulo pela política de execuções sumárias que equiparou a ROTA, o tal grupo de elite da PM paulista, a um grupo fardado de extermínio.

Comércio fechado, intranquilidade da população, escolas paradas, ônibus incendiados, policiais mortos. Índices que, apesar de descaradamente manipulados, já não conseguem mais ocultar o crescimento vigoroso das estatísticas da criminalidade. Esta é a realidade decorrente da opção do governo pela violência desmedida de seus policiais.

Por tudo isso, fica claro que quem está levando a pior não é a polícia, é a população. É ela que tem sido sacrificada em seus direitos fundamentais, suprimidos pelo pavor e pelo pânico que se espalham e ameaçam todos os segmentos da sociedade. Todos sofrem com isso. A classe média, enclausurada em casa pelos arrastões nos restaurantes, a periferia, sujeita à humilhação do toque de recolher.

Na origem do problema está a execução a sangue-frio de um bandido vinculado ao PCC, morto covardemente depois de torturado na beira erma de uma rodovia após cinco companheiros terem sido abatidos pela ROTA numa chacina que ficou conhecida como “crime do Bar Barracuda”. Foi essa execução sumária, ocorrida há um mês, que despertou a fúria adormecida do PCC, organização que despudoradamente, e a despeito de todas as evidências, o governo paulista nega existir.

É impressionante o esforço das autoridades para maquiar a origem da crise. Esforço que ficou evidente a partir do momento em que a máquina da segurança pública tentou de todas as maneiras “arredondar” o flagrante dos jagunços assassinos da ROTA para evitar a prisão dos pistoleiros fardados — o que só não ocorreu graças à ação determinada do Ministério Público, que impediu a fraude no registro da ocorrência.

É impressionante a desfaçatez com que o mesmo governo trata o sofrimento da população. Enquanto os bandidos matam policiais, incedeiam ônibus e cerceiam o direito de ir-e-vir das pessoas, o comandante do Exército de Brancaleone em que se transformou a polícia paulista se dá ao desplante de abandonar seu QG para ir assistir a um jogo de futebol em Buenos Aires. Mais do que como ironia, a ausência soa como escárnio.

Mas Antônio Ferreira Pinto, o secretário para quem o Corinthians é mais importante do que a guerra travada nas ruas de São Paulo, é apenas uma peça no tabuleiro montado por seu chefe, o governador Geraldo Alckmin. Se há um responsável pelo caos e pela violência disseminados pela truculência da polícia, é Geraldo Alckmin o nome a ser apontado. É ele quem mantém, coonesta e legitima a política do extermínio adotada pela SSP.

Sem ter como responder concretamente ao descontrole nas ruas, Alckmin recorre às bravatas. Com uma polícia acuada pelo crime organizado e vitimizada pela falta de limite ao emprego da força bruta, as bravatas ecoam como cinismo, estupidez em estado bruto.

Quem está levando a pior não são os bandidos. São as pessoas honestas. Alienar-se e perder a racionalidade, aderir incondicionalmente à truculência, não vai salvar São Paulo do crime. Persistir no erro só vai fazer com que a população fique cada vez mais refém de organizações como o PCC.

Comentários

  • cleiton sandes rodrigues

    26/10/2012 #1 Author

    Segundo matéria do JT de 04 de outubro de 2010, durante a campanha ao governo do estado de SP, o então candidato Geraldo Alkimin prometeu reajustar anualmente os baixos salarios dos policiais paulistas, principal alvo de criticas de seus adversários á administração do PSDB, porém ao ser eleito, reajustou seu próprio salário e dos deputados estaduais de uma só vez, alguns meses depois anunciou um reajuste linear para o magistério para os 4 anos de seu mandato, á segurança pública concedeu um reajuste apenas para o biênio 2011/2012, frustando assim a categoria.

    Responder

  • EDSON PEREIRA

    04/07/2012 #2 Author

    PERGUNTEM A ÊSTES SENHORES QUE ESCREVEM BONITO , SE POR ACASO ALGUM DIA, OU MESMO MINUTOS JA ESTIVERAM NA PÉLE DE UM POL. MIL. AQUI DE SP OU R. DE JANEIRO, JOGAR PEDRA NA LUA É FACIL ELA NÃO RESPONDE, AGORA… SRs. HEROIS DE ESCRIVANINHA JA QUE VCS SABEM DE TUDO, ENTÃO SAIAM DO ACONCHEGO E VÃO A LUTA A COMEÇAR PELOS NOSSOS SALARIOS, OS SRS. TEM IDEIA QUAL E O PIB DE S. PAULO, PRA ONDE SERÁ QUE VAI ÊSTE DINHEIRO, ENTÃO, EM VEZ DE FICAR GASTANDO VELA COM DEFUNTO RUIM, FAÇAM ALGUMA COISA DE CONCRETA PELO NOSSO PAIZ E PAREM COM ÊSTE BLA BLA BLA. CIENTE QUE OS SENHORES ENTENDERAM O MEU RECADO. OBG. PELA PARTE QUE ME TOCA. SGT. VETERANO PEREQUETÉ POL MIL SP.

    Responder

  • Pedro

    04/07/2012 #3 Author

    É verdade que estamos com problemas sérios na Secretaria da Segurança Publica de São Paulo. Para ganharmos um aumento de salário consideravel, foi preciso morrer muitos Policiais, ou seja, a quem de fato devemos agradecer pelo aumento?
    Temos um governo que não reconhece que tem uma organização criminosa dentro do Estado de São Paulo, que está tornando-se uma terceira força, ou seja, a primeira é o Estado, a segunda a Policia Militar e a terceira é a que está agindo no momento. Essa organização está em todos os setores, inclusive dentro da administração do próprio Estado.
    Senhor governador, tente governar como um pai amoroso governa a familia.
    Senhor governador, os funcionários do Estado, principalmente da Segurança Publica, estão deslocando-se para a criminalidade, isso porque além de muitos problemas, o Senhor não dá valor a Segurança Publica, assim como muitos administradores do PSDB, tanto, que o ex-governdor(Serra), colocou as duas Policias, uma contra a outra e ficou no palácio para apreciar um campo cheio de sangue. Entretanto, todos os Policiais tiveram o auto-dominio e não deram ao ex-governador a oportunidade de um tapede vermelho em frente ao palácio. Parabens a todos os Policiais, tanto da Policia Civil como da Policia Militar, pois o auto domínio de todos não permitiu que da sua cadeira o governador da ocasião sorrisse com o tapete vermelho que ele esperava.
    Senhor governador, tente ouvir as reivindicações dos funcionários da Segurança Publica do Estado de São Paulo.

    Responder

  • Carlo Germani

    29/06/2012 #4 Author

    Avaliação conceitual básica sobre as causas da violência
    urbana em São Paulo:

    PT e PSDB,são inegavelmente “irmãos siameses”.
    A “estratégia das tesouras” de Lenin,é aplicada
    sistematicamente.O PT faz a ala radical-marxista,e o PSDB
    se apresenta como esquerdista “light”.

    Ambos estão de comum acordo com todo o programa do Foro de São Paulo (implantação de uma mega Cuba do século 21 em toda a América Latina) e a cartilha do psicopata-comunista Antonio Gramsci e o movimento revolucionário comunista (a tomada do poder por dentro do Estado e da sociedade).

    Após a fraude da “redemocratização” do Brasil,1985 em diante,as Eras Sarney,Collor,FHC (o esquerdista-comunista
    e fã de Gramsci posa de direitista,mas na verdade,é um comunista de carteirinha),Lula (onde o movimento revolucionário se consolidou) e agora a comunista Dilma Ruimsseff,louca para dar um golpe de Estado (vide a megacrise monetária-financeira e o colapso total que se avizinha da Europa [zona do Euro] e dos EUA.

    PT e PSDB,divergem apenas na luta pelo poder.Não há em ambos os partidos um verdadeiro projeto de nação,e sim,um
    projeto de poder ditatorial e totalitário.

    VIOLÊNCIA URBANA EM SP:
    1-Em todo ano eleitoral,em SP,o PT conspira contra o PSDB.
    (Panes no metrô,atentados com incêndio em ônibus,
    assassinatos de policiais,…).

    2-Alckmin,como representante da ala “light” do esquerdismo,não dá “nome aos bois”.Por que não diz com todas as letras,que o governo do crime organizado do PT está por trás de tudo? Por que não tem “colhão” para isso.

    PS-Até a eleição,São Paulo,estará permanentemente em instabilidade urbana.A onda programada de violências será
    intensificada de forma calculada.
    PS2-Serra (o também esquerdista light)terá coragem de denunciar tudo isso?

    Responder

  • Rosaly Correa da Silva

    29/06/2012 #5 Author

    Na verdade, parece que foi decretada a pena de morte em São Paulo porque apenas entre 4a.feira e ontem foram mortos nas cidades do Alto Tiete Poá, Itaquaquecetuba e Ferraz de Vasconcelos) 25 pessoas do sexo masculino (vide jornal Diário do Suzano do dia 28/06), mortes muito mal explicadas e que deveriam ser investigadas.

    Responder

  • 29/06/2012 #6 Author

    As pobres vítimas da sociedade agindoe claro, a culpa é do Governador!

    http://noticias.terra.com.br/brasil/noticias/0,,OI5853105-EI5030,00-SP+policial+relata+ameacas+de+que+morreriam+PMs+por+regiao.html

    Responder

  • fabio

    29/06/2012 #7 Author

    Independente de partido, São Paulo esta em gravíssima crise, não vejo motivo nenhum para aceitar que um responsável secretario ou governador se façam de vitima a ponto de achar que estão acima do interesse do povo que mora nessa cidade. Que trabalha, que paga suas dividas e se vê em uma cruzada, uma guerra feudal, de um lado bandidos com gasolina ,fosforo e pistolas e do outro policiais (PMs) que são mortos a troco de uma elite da policia que executa com poder do próprio governador.
    Não estou fazendo apologia aos criminosos mas São Paulo virou uma praça de guerra e o povo é o que tende a sofrer.
    O governador falou “Quem enfrentar a polícia vai levar a pior” mas se mexerem com o resto da população não tem problema não.
    Olha que esse governador abra bem os olhos que o povo de São Paulo já esta farto de hipocrisia.

    Responder

  • Marcelo Pereira

    28/06/2012 #8 Author

    CARO PANNUNZIO,

    MEUS MAIS SICEROS PARABÉNS POR DESMASCARAR ESTE DESGOVERNO NA SEGURANÇA PÚBLICA DE SÃO PAULO.
    VEJO ACIMA COMENTARIOS RIDICULOS DE PMS, PAUS MANDADOS NA TENTATIVA DE ENGANAR O POVO. A ONU JÁ EXIGIU DO BRASIL A DESMILITARIZAÇÃO DAS POLICIAS, AFINAL NÃO VIVEMOS MAIS UMA DITADURA NO BRASIL, MAS INFELIZMENTE VIVEMOS UMA DITADURA IMPOSTA EM SÃO PAULO ONDE O GOVERNO FAZ O QUE QUER E NÃO CUMPRE NENHUMA LEI OU ORDEM JUDICIAL. O TEMPO É SENHOR DA RAZÃO E ESTAMOS VENDO HOJE O RESULTADO DO TRABALHO DE UM SECRETÁRIO DE SEGURANÇA QUE ABANDONA SEU ESTADO PARA ASSISTIR UM JOGO DO CORINTHIANS NA ARGENTINA, VEJA AONDE CHEGAMOS. NÓS ELEGEMOS UM GOVERNADOR NÃO UM DITADOR E MUITO MENOS UM SECRETÁRIO DE SEGURANÇA VITALICIO.
    A POPULAÇÃO LHE AGRADECE NOBRE JORNALISTA, NÃO DESANIME VÁ A LUTA, VC É UMA DE NOSSAS ULTIMAS ESPERANÇAS.

    Responder

  • PT, PCC e Eleição

    28/06/2012 #9 Author

    … Meu Caro Jornalista Pannunzio, admiro o seu trabalho de décadas na TV brasileira, mas não posso concordar com algumas coisas que você escreve em seu Blog, especialmente aquelas que tem como pano de fundo suas querelas com pessoas do governo. Não sei se você sabe, mas a Polícia de São Paulo vem travando uma batalha hercúlea e silênciosa com a maior facção criminosa deste Estado. Essa batalha não se resume à prisão dos criminosos, mas também, no desmantelamento de suas operações comerciais e economicas, como postos de gasolina e comércio de peças de veiculos usados (desmanches), e isso vêm incomodando sobremaneira os chefes e integrantes dessa facção criminosa. Por outro lado, existe uma coincidência entre ações de bandidos e eleições em São Paulo. Suas afirmações e observações podem até ser procedentes, mas poderão se constituir numa arma mortífera na mão dos inimigos do Governador. O governador, também, pode ter os seus defeitos mas foi eleito pelo eleitor de São Paulo e é apoiado pela população.

    Responder

  • Rosaly Correa da Silva

    28/06/2012 #10 Author

    Não se pode combater a violência com mais violência, até porque o que está aí é o reflexo da falta de investimento em educação e em outros direitos básicos da população que são saúde, moradia decente, transporte de qualidade, empregos e salários justos. O que não pode é a população ser tratada como massa de manobra nos períodos eleitorais e como gado durante o mandato dos governantes e a solução encontrada por eles é jogar uma policia igualmente desqualificada em cima da população. O povo quando é educado e tem oportunidade de viver bem é sem dúvida um povo mais civilizado, de forma que a solução para o problema não pode ser tão simplista a ponto de acharem que uma polícia violenta é o remédio para todos os males. Essa é uma visão muito empobrecida, que demonstra total falta de preparo.

    Responder

    • Lucas

      28/06/2012 #11 Author

      Rosaly, a última pesquisa do datafolha sobre a eleição para a prefeitura de Sampa está fazendo efeito, em?
      No final de setembro, quando as últimas pesquisas mostrarem que a criatura do lula terminará em 3º ou 4º lugar, aí então será caso de suicídio…

  • Rosaly Correa da Silva

    28/06/2012 #12 Author

    Por muito menos os paraguaios mandaram para casa o presidente da republica, porque não iniciar um movimento para destituir um governador?

    Responder

  • 28/06/2012 #13 Author

    Pannunzio,
    Você está sendo injusto com o Governador…
    A causa da ” crise de segurança” (politicamente correto falando né?) na verdade são as eleições, ou vc duvida?
    Assim como em 2006, o pcc está atacando pra desestruturar o governo de SP, só não enxerga quem não quer ver!
    Venderam a alma ao demônio pra colocar a mão no cofre de Sampa.

    Responder

  • Mario

    28/06/2012 #14 Author

    Prezado Pannunzio,

    O senhor está sendo injusto com o Governador Alckmin. Concordo com você quanto à viagem do Secretário. Mas a declaração corajosa do Governador não deveria ser alvo de críticas, pois ele se pôs ao lado da polícia estadual e da população, não cedendo a pressão dos bandidos.

    Espero que a polícia no cumprimento de seu dever legal prenda mais bandidos ou os mate se for necessário. O discurso do Governador está certíssimo!

    Mario.

    Responder

  • Sadan Luizão

    28/06/2012 #15 Author

    A crise na segurança pública não se resume ao Governador, mas sim ao sistema carcerário e penal que não emprega o rigor da lei aos condenados. As regalias dos presos são maiores que as nossas na nossa pseudo liberdade, senão vejamos:
    Os presos comem as benesses do Estado sem custos adicionais, nós simples mortais pagamos impostos e ainda temos que contribuir para as caixinhas da marginália nos arrastões da vida;
    Crimes pequenos (roubos, furtos, etc.) tem a complacência do judiciário e simples crimes não punidos viram crimes maiores (sequestros relampagos, latrocínios, etc.);
    Polícia cordeira não protege a população, polícia truculenta marginaliza toda a sociedade.
    Governador está na hora de repensar se o senhor está na carreira certa, pois um governador de um estado como São Paulo tem que ter a visão de estadista e não simplesmente de representante partidário de um projeto neoliberal que está destruindo o mundo.
    Acorda que ainda dá tempo.

    Responder

  • Ricardo

    28/06/2012 #16 Author

    Graças a Deus a PM de São Paulo não é incompetente como a de nossos vizinhos ou corrupta como nossa civil.

    A PM faz um trabalho heroico.

    Pergunte a um paulistano (que viva em SP, não em Brasilia) oq pensa da PM e se constatara de que lado esta a população.

    Bandido deve ter o direito de se entregar e ter toda a garantia para isso. A partir do momento que esse resolva enfrentar a policia pode e deve ser interrompido.

    Não sejamos covardes. A PM de SP tem mais de 40 mil homens. Julgar toda uma corporação pelos erros de poucos é ridiculo.
    Precisamos de uma policia forte e eficiente, e esse tipo de campanha não acrescenta nada a intento.

    Responder

  • Razumikhin

    28/06/2012 #17 Author

    Avante ROTA.

    Responder

  • jose carlos arana

    28/06/2012 #18 Author

    Governador, ninguem está enfrentando a policia.
    Use a inteligencia, não a violencia.
    Violencia gerará mais violencia, e nesta guerra absurda apenas a população sofrerá.

    Responder

    • Lucas

      28/06/2012 #19 Author

      Sr. Arana, em que mundo vive vossa senhoria?
      No mundo da lua?
      Adote um bandido. Leve-o para sua casa para ensinar os verdadeiros valores humanísticos.
      Essa sugestão também é válida para inúmeros blogueiros…

    • jose carlos arana

      29/06/2012 #20 Author

      Não vivo na lua. Vivo no Brasil no ano de 2012 e não em um tempo atrasado, no velho oeste, quando as coisas eram resolvidas a bala.
      Vou repetir, agora em letra de forma: Violencia se combate com inteligencia ( algo que infelizmente algumas pessoas não possuem). Entendeu? Desculpe, não sei desenhar.
      Se, anos atrás, tivessem utilizado a inteligencia e não a violencia, teríamos eliminado esta quadrilha. Novamente estão utilizando a violencia. Errar é humano, persistir é burrice.

  • silva

    28/06/2012 #21 Author

    Quando o Estado se iguala aos bandidos a população fica sem defesa alguma. Vale a lei do mais forte. É a selva na cidade.

    Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *