LUCIANA COELHO Um juiz conservador deu ontem a Barack Obama a maior vitória política de sua Presidência, a menos de cinco meses das eleições...

LUCIANA COELHO

Um juiz conservador deu ontem a Barack Obama a maior vitória política de sua Presidência, a menos de cinco meses das eleições gerais, ao desempatar uma decisão da Suprema Corte a favor da reforma que expande o sistema de saúde dos EUA.

A chamada Lei do Seguro- Saúde Acessível, que inclui no sistema 30 milhões de americanos e foi aprovada sem respaldo dos deputados de oposição em março de 2010, foi parar na máxima instância judicial após ser contestada por 26 Estados.

Principal plataforma de Obama, consumiu seu capital político no primeiro ano de governo e lhe rendeu críticas por não ter priorizado a crise no sistema habitacional.

O ministro-chefe do Supremo, o conservador John Roberts, surpreendeu ao desempatar a favor do presidente, e o tribunal aprovou por 5 votos a 4 o ponto central da lei.

Com ele, todo mundo que vive nos EUA passa a ser obrigado a ter um seguro de saúde, sob pena de pagar uma multa (agora juridicamente transformada em “imposto”).

O país não possui cobertura de saúde universal, e a cada ano dezenas de milhões de americanos deixam de pagar as contas médicas, falindo ou onerando o governo (na conta da revista “Economist”, em 2009 foram 50 milhões).

Beba na fonte: Folha de S.Paulo – Mundo – Justiça dá vitória a Obama em lei de saúde – 29/06/2012.

Comentários

  • Carlo Germani

    29/06/2012 #1 Author

    Sugiro que o editor poste um resumo dessa lei (ObamaCare).
    Trata-se do controle da vida da pessoa desde o nascimento
    até a morte.

    Nada mais é,do que o avanço socialista do fantoche-farsante Obama (pelego da oligarquia financeira mundial
    para a implantação definitiva da insana e satânica Nova (Des) Ordem Mundial.

    Esse ObamaCare,é um atentado ao povo americano.
    Obama,foi fabricado na estufa dos “senhores donos do mundo”,a partir do nada.Foi posto na presidência dos EUA,para destruir a nação americana.

    Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *