Mercosul suspende Paraguai, mas sem sanções

CAROLINA VILA-NOVA
ENVIADA ESPECIAL A MENDOZA
Os chanceleres dos países do Mercosul, reunidos ontem em Mendoza, concordaram em manter a suspensão do Paraguai do bloco, mas descartaram sanções econômicas contra o país. O pré-acordo deve ser referendado hoje, em encontro de chefes de Estado na cidade argentina.

O Mercosul havia suspendido o Paraguai no domingo, dias após o presidente Fernando Lugo ter sido destituído do poder em um processo sumário de impeachment.

O chanceler brasileiro, Antonio Patriota, evitou falar de prazos para a suspensão. Fontes diplomáticas citavam ontem que ela se estenderia até as eleições no Paraguai, previstas para abril de 2013.

“O Protocolo de Ushuaia, do qual são signatários Paraguai, Uruguai e Argentina, além de Chile e Bolívia, preconiza que a plena vigência democrática é uma condição essencial para o processo de integração. Foi nesse sentido que se tomou a decisão no domingo passado e que deverá ser tomada amanhã”, afirmou. “Não existe plena vigência democrática.”

Antes da conferência, o bloco parecia estar dividido entre aqueles que defendiam a aplicação de punições econômicas ao Paraguai, conforme está previsto nos acordos que constituem o organismo, e aqueles que, como o Brasil, buscavam sanções apenas de ordem diplomática e política.

Segundo Patriota, porém, nenhum chanceler defendeu punições econômicas.

Beba na fonte: Folha de S.Paulo – Mundo – Bloco suspende Paraguai, mas sem sanções – 29/06/2012.

Comentários

2 thoughts on “Mercosul suspende Paraguai, mas sem sanções

  1. … Prá que serviu o mercosul até hoje ???? prá NADA. Agora com o chaves, pode fechar que não vai fazer falta nenhuma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *