Um panfleto encontrado na Fazenda Terrado, situada no Departamento de Concepción, no Paraguai, levou o governo daquele país a afirmar que o ataque à...

Tratores queimados na invasão. Foto: ABC Color

Um panfleto encontrado na Fazenda Terrado, situada no Departamento de Concepción, no Paraguai, levou o governo daquele país a afirmar que o ataque à fazenda foi promovido pelo Exército do Povo Paraguaio (EPP), organização criminosa implicada em uma série de crimes de sequestro e homicídios.

A propriedade rural pertence ao brasileiro Pedro Pinto. Um funcionário dele, o também brasileiro Osni Oliveira, foi assassinado pelos invasores. Três tratores foram incendiados e ficaram completamente inutilizados.

O ataque aconteceu na quarta-feira da semana passada. De acordo com um correspondente do jornal ABC Collor enviado à região, no panfleto o EPP se auto-atribui o atentado e protesta contra as mortes de 11 camponeses na batalha de Curuguaty, episódio que detonou o processo de impeachment de Lugo na semana passada.

Comentários

  • marcjaguar

    02/07/2012 #1 Author

    Caro Pannunzio

    Nossos “queridos amigos” bolivarianos, e inclua-se nesse grupo “o grandao bobo da turma”, o Brasil, todos devem estar tendo orgasmos multiplos com essa noticia….
    Tudo o que eles mais sonham na vida desde o impeachment do padre taradao eh com um Paraguay mergulhado numa grave convulsao social.
    Quanto pior as coisas correrem no Paraguay, melhor para os esquerdopatas bolivarianos e a PeTralhada brasileira….

    Que Deus ajude o Paraguay e seu povo!

    Abraco, Pannunzio

    Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *