CAROLINA BRÍGIDO, do jornal O GLobo O jornalista Vladimir Herzog, encontrado morto nas dependências do Exército, em São PauloDIVULGAÇÃO / AGÊNCIA O GLOBO O...


CAROLINA BRÍGIDO
, do jornal O GLobo


O jornalista Vladimir Herzog, encontrado morto nas dependências do Exército, em São Paulo
Foto: Divulgação / Agência O Globo

O jornalista Vladimir Herzog, encontrado morto nas dependências do Exército, em São PauloDIVULGAÇÃO / AGÊNCIA O GLOBO

O Arquivo Nacional liberou o acesso ao público a cerca de cinco mil fotografias tiradas por agentes da ditadura militar. O acervo era do extinto Serviço Nacional de Informações (SNI) e estava na Agência Brasileira de Informação (Abin) até 2005, quando foi transferido para o Arquivo Nacional. As imagens só foram divulgadas agora devido à edição da Lei de Acesso à Informação. No acervo, há seis fotos, algumas inéditas, da militante Maria Lúcia Petit da Silva morta, envolta em um paraquedas na mata. Ela atuava na Guerrilha do Araguaia.

Há ainda outras imagens da guerrilha, como a de Osvaldo Orlando da Costa, o Osvaldão, quando foi preso pelos militares. Ele foi um dos primeiros a chegar ao local, com o intuito de organizar o movimento no Araguaia. Os agentes da ditadura também fotografaram acampamentos militares e tinham um mapa detalhado da região.

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/pais/imagens-de-horror-luta-em-fotos-da-ditadura-liberadas-ao-publico-5415783#ixzz1zwQTKTb5

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *