Da Folha Online. O PT torce hoje pela absolvição do ex-ministro e deputado federal Antonio Palocci no Supremo para transformá-lo em uma espécie de...

Da Folha Online.

O PT torce hoje pela absolvição do ex-ministro e deputado federal Antonio Palocci no Supremo para transformá-lo em uma espécie de curinga com vista às eleições de 2010 e ao final da era Lula no Planalto. O Supremo agendou para a sessão de hoje a decisão sobre aceitar ou não a denúncia que acusa Palocci de ter participado da quebra do sigilo bancário do caseiro Francenildo dos Santos Costa e da divulgação indevida desses dados.

Em 2006, o caseiro revelou que Palocci frequentava uma casa em Brasília onde havia festas, negócios obscuros e partilha de dinheiro. À CPI dos Bingos, Palocci dissera nunca ter estado no local. O caseiro teve o sigilo violado pela Caixa Econômica Federal, subordinada à Fazenda, dois dias após ter desmentido o então ministro.

Palocci nega ter sido o responsável pela quebra do sigilo e pelo vazamento dos dados.

Os planos do partido para o ex-ministro, caso ele seja absolvido, se resumem a três caminhos: a volta ao governo, do qual foi o titular da Fazenda e só caiu por causa do escândalo; o posto de coordenador da campanha a presidente da ministra Dilma Rousseff; e a candidatura ao Palácio dos Bandeirantes no ano que vem.

Folha conversou nos últimos dias com vários interlocutores de Palocci. A única unanimidade entre eles é acreditar que o ex-ministro acatará o que o determinar o presidente Lula e se manterá em silêncio quanto ao futuro, apesar de a maioria afirmar que a preferência dele seria voltar ao governo.

“Essa é uma questão que ele vai avaliar posteriormente. Agora o foco é no julgamento”, afirmou o presidente nacional do PT, Ricardo Berzoini.

A despeito dos planos futuros de Lula e do próprio Palocci, a ala majoritária do PT paulista planeja usar a eventual absolvição do petista na tentativa de enfraquecer o fator Ciro Gomes, deputado federal do PSB-CE que tem a predileção de Lula para liderar uma chapa antitucanos em São Paulo.

Leia esta matéria na íntegra clicando aqui.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *