Com empresários menos confiantes, o emprego na indústria voltou a cair. Maio foi o oitavo mês consecutivo de queda e apresentou o pior desempenho...

Com empresários menos confiantes, o emprego na indústria voltou a cair. Maio foi o oitavo mês consecutivo de queda e apresentou o pior desempenho mensal desde dezembro de 2009, de acordo com o IBGE.

Na comparação com abril, o recuo do total de empregados foi de 1,7%, nível de retração que não se via desde o auge da crise internacional de 2008-2009.

No acumulado do ano, a perda é de 1,1%. A indústria paulista, mais diversificada e com maior peso nas exportações, gerou o principal impacto no fechamento de vagas: perda de 3,2% no ano.

Outra constatação é que a tendência de piora do mercado de trabalho industrial está disseminada: ocorreu em 12 dos 18 ramos avaliados e 12 de 14 regiões pesquisadas.

André Macedo, técnico do IBGE, diz que há uma piora “gradual” e cada vez mais intensa em todos os indicadores de trabalho na indústria.

Para ele, o setor patina com a crise, que fecha mercados no exterior para produtos brasileiros e, ao mesmo tempo, permite uma “invasão” de importados que não encontram espaço em seus países de origem.

A indústria também sofre com o enfraquecimento do consumo doméstico, a inadimplência em alta e o menor otimismo de empresários, apesar da queda dos juros.

Beba na fonte: Folha de S.Paulo – Poder – Emprego industrial tem maior queda em 2 anos e meio – 11/07/2012.

Comentários

  • Vivi

    11/07/2012 #1 Author

    Agora a moda, na mídia, é falar dos empregos na indústria (fazendo seu papel de porta-voz dos empresários, como sempre). Enquanto isso, o comércio está bombando, criando milhares de empregos, movimentando a economia. Vamos dar um tempo para as medidas tomadas pela Presidenta começarem a mostrar resultado e reação, por favor?

    Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *