O senador Mário Couto (PSDB-PA) subiu à tribuna do plenário para protestar contra o acordo firmado entre governo federal e entidades representativas dos aposentados que...

O senador Mário Couto (PSDB-PA) subiu à tribuna do plenário para protestar contra o acordo firmado entre governo federal e entidades representativas dos aposentados que estimou em 6,2% o reajuste para a categoria. O ganho real para os aposentados deve ser de 2,5%, valor referente à metade do Produto Interno Bruto do Brasil em 2008.

“Não aceitem o que foi acordado. É uma enganação o que fizeram com vocês. Vamos às ruas, vamos para as rampas do Planalto. Não vamos desistir. Vamos abrir uma CPI da Previdência porque nunca há dinheiro para aposentado”, esbravejou. “Não se rendam a estas migalhas que ofereceram”.

Mário Couto também atacou o presidente Lula. “Ele não tem a menor sensibilidade com o problema dos aposentados”, afirmou. “Tenha respeito por aqueles que trabalharam com dignidade para sustentar a família e que porque agora são velhinhos são enganados. Compare o seu final de vida com o daqueles que lutaram e agora estão nas ruas”, disse.

Na última semana, também da tribuna do Senado, o tucano pediu a demissão do ministro da Previdência. “Tirem esse ministro Pimentel do cargo, pois esse ministro é mau, incompetente e irresponsável”.

Hoje, para protestar contra o acordo realizado esta semana, dois aposentados se vestiram de “almas penadas” e rondaram o gramado do Congresso Nacional.

Com cartazes dizendo “Os congressistas facilitam meu trabalho”, os manifestantes pediam que a aposentadoria fosse corrigida pelo salário mínimo. Eles citaram que o aposentado, em 1994, ganhava  10 salários, enquanto que hoje, recebe cinco. “Corrijam essa injustiça. Paguem o que deixou de ser pago”, exclamaram.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *