Ao reassumir o cargo de procurador do Ministério Público de Goiás, o ex-senador Demóstenes Torres causou perplexidade entre alguns juristas e representantes da sociedade....

Ao reassumir o cargo de procurador do Ministério Público de Goiás, o ex-senador Demóstenes Torres causou perplexidade entre alguns juristas e representantes da sociedade. A coordenadora do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE), Jovita Rosa, lembrou que ele foi um importante articulador da aprovação da Lei da Ficha Limpa, motivo suficiente para constrangê-lo a assumir o papel de investigador, depois de perder o mandato pelo envolvimento com o bicheiro Carlinhos Cachoeira.
— Ele foi um dos principais incentivadores na difícil tarefa de fazer a Ficha Limpa virar lei. Se ainda resta algum pingo de dignidade, Demóstenes deveria ser o primeiro a pedir licença da função de procurador — afirmou Jovita.
A coordenadora do MCCE considera que o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) tem o dever de adotar medidas que impeçam o exercício da função pelo ex-senador. E lembrou que, no caso do ex-procurador geral de Justiça do Distrito Federal, Leonardo Bandarra, acusado de envolvimento no escândalo do mensalão do DEM, em 2009, o CNMP agiu para tentar impedi-lo de atuar no MP do DF.
— Agora, o CNMP deve agir e reagir a esse tipo de coisa. É inadmissível que alguém que enganou tanta gente, durante tanto tempo, agora exerça a função de investigador.
O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) no Rio de Janeiro, Wadih Damous, avaliou que o processo disciplinar contra Demóstenes no MP será mais técnico que no Senado.
— No Ministério Público haverá uma predominância de questões técnico-jurídicas, mas a situação do senhor Demóstenes é muito complicada lá, porque as imputações contra ele são muito graves. Talvez mais difícil, porque como é que alguém com acusações contra si tão graves como o ex-senador Demóstenes vai exercer exatamente essas funções de investigação, de abertura de inquérito, de persecução criminal? — questionou.

Beba na fonte: Juristas veem com perplexidade retorno de Demóstenes ao MP – O Globo.

Comentários

  • Jacob Samuelson

    15/07/2012 #1 Author

    Em um país no qual Lula e seu filho Lulinha circulam livremente, sem o menor temor de serem presos pela Receita Federal, coisa alguma poderá gerar perplexidade em alguém.

    Responder

  • Claudionor

    14/07/2012 #2 Author

    Pannunzio, estamos no Brasil.

    Eu veria com muita perplexidade se Demóstentes fosse para a cadeia, aí sim teríamos uma grande surpresa.

    Responder

  • Pensador

    14/07/2012 #3 Author

    Senhor Pannunzio,

    A administração pública é um balaio de gatos!
    O judiciário brasileiro é uma piada tragicomica que desafia os mais altos níveis de sanidade, ética e razão.
    “Jovita Rosa, lembrou que ele foi um importante articulador da aprovação da Lei da Ficha Limpa, motivo suficiente para constrangê-lo a assumir o papel de investigador” , que acinte de discurso hein?
    Ficha limpa foi um projeto que juntou mais de 1.300.000 assinaturas pelo Brasil, como pode uma pessoa soltar um disparate deste tamanho para justificar a usurpação da ética na administração pública?
    É por isso que eu digo, nada como uma “linda senhorita” para parar o trânsito nas caóticas cidades brasileiras!
    A justiça é essa linda senhorita, que mora num flat na região dos jardins, prostituida por altos volumes financeiros regiamente distribuídos entre as pessoas que se dizem possuidoras do mais alto senso de dever cívico. Em nosso supermercado português de esquina, na américa do sul vale tudo! só não vale ter ética! Vale a pena ser brasileiro neste tipo de estado de direito?

    Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *