A maioria das pessoas nascidas na geração 2.0 compartilha muito da vida na internet. Fotos de almoços com amigos, reclamações sobre o dia a...

A maioria das pessoas nascidas na geração 2.0 compartilha muito da vida na internet. Fotos de almoços com amigos, reclamações sobre o dia a dia, anseios e dúvidas existenciais enchem as redes sociais de perfis online. A história também tem mostrado que muitas vezes os atiradores solitários tendem a contar suas intenções na internet muito antes de cometer qualquer ato de violência. Mas James Holmes, jovem de 24 anos que abriu fogo em um cinema em Denver, no Colorado, e deixou 12 mortos, além de dezenas de feridos, parece ser uma exceção à regra.

A polícia diz que o suspeito não tem antecedentes criminais. Um relatório do FBI conta que ele veio de San Diego e que sua mãe ainda mora lá. Os vizinhos afirmam que ele era recluso e não cumprimentava as pessoas. Um professor elogia suas capacidades matemáticas e diz que ele era um aluno excepcionalmente esperto. Em comunicado divulgado hoje, a família do atirador disse ter sido pega de surpresa pela notícia do massacre. E só, é tudo que se sabe sobre ele. Nada de perfil no Facebook, no Twitter, no MySpace ou no Instagram. Ele é o que especialistas chamam de fantasma on line.

Lance Ulanoff, editor do site Mashable.com, conta que passou todo o dia procurando qualquer pista sobre o suspeito na internet. Sem achar nada, mudou a pesquisa do Google e das redes sociais para sites de entusiastas de armas com base no Colorado. Em um dos fóruns, ele usou o sistema de busca para cavar pesquisas com as palavras-chave: “Aurora”, “cinema” e “Batman”. Três horas depois, continuou sem achar nada relacionado ao incidente ou qualquer conversa aleatória sobre um plano para matar pessoas em um cinema.

– Para mim, é inconcebível que Holmes não tenha um perfil online. A resposta mais óbvia é que ele não vem usando seu nome real na rede – disse no site.

Beba na fonte: Atirador é considerado um ‘fantasma’ online – O Globo.

Comentários

  • SideShow Bob

    23/07/2012 #1 Author

    “É inconcebível que Holmes não tenha um perfil on line”.

    Por que?

    Embora muitos jovens (18/35) realmente vivam intensamente no ambiente virtual, o simples fato de alguém ou alguns ou muitos não estarem nem aí para o facebook e quetais é plenamente concebível.

    Iria além, pessoas com obceção por ligações virtuais é que me assustam.

    O diabo é que o atirador vai contra minha própria tese. Enfim são todos (conectados ou não) uns loucos.

    Em tempo, volta-se a discutir o controle de armas nos EUA e por extensão aqui na banânia.

    Armas não matam pessoas, pessoas matam pessoas.

    Uma vez decidida uma pessoa que irá matar outra, o método é quase irrelevante. Se não há metralhadora ou carabina disponível, sempre haverá gasolina e cadeados para as portas do cinema.

    Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *