Sugestão para daqui a pouco: Canal Livre com Marcelo Gleiser

Uma sugestão, pessoal: não percam o Canal Livre de hoje. O entrevistado é o Professor Marcelo Gleiser. Ele dispensa apresentações. E vai responder de maneira cabal se ainda há alguma necessidade de Deus para explicar o funcionamento do universo.

A entrevista está bme interessante.

O Canal Livre começa logo depois do Pânico.

Comentários

6 thoughts on “Sugestão para daqui a pouco: Canal Livre com Marcelo Gleiser

  1. Eu gostei muito desta entrevista, Pannunzio. O entrevistado e os entrevistadores mativeram o interesse o tempo todo. Quando terminou ficou a vontade de ter mais. Obrigado e parabéns.

  2. Pannunzio, sou bióloga e cristã e para mim ciência e religião sempre andaram juntas. Quando a bíblia diz que Deus fez a criação em 6 dias, na verdade eram “6 eras”, o nosso tempo não é o mesmo “Dele” e pode perfeitamente ter sido criado como explica a ciência sob o comando de “Deus”.

  3. O programa foi realmente mui bom. Até o Telles – com todo o respeito – foi pertinente.

    Outra fator positivo, é que o entrevistado conseguiu ser bastante claro e objetivo, apesar do tema ser espinhoso para os leigos.

    Durante o tempo utilizado para escrever este comentário 60 bilhões de neutrinos atravessaram meu corpo, amazing!!!!!!

    Parabéns.

  4. Outra coisa, Pannunzio: eu vi que a próxima entrevista do Band Eleições vai ser com o Serra. Sugiro que você pergunte a ele o que ele pensa da BESTA receber dinheiro público para difamá-lo e para falar bem do Haddad. Até porque recentemente ele a chamou de tropa nazista…

    Ele está recorrendo deste abuso na Justiça Eleitoral, por exemplo?

    Mario.

  5. Bela entrevista! O físico Marcelo Gleiser, além de ter conhecimento, soube explicar tudo de maneira didática.

    Só não me ficou claro o seguinte:

    O que havia antes do Big Bang? Incerteza, aleatoriedade, matéria espremida? É por isso que eu acho a teoria nietzschiana do eterno retorno mais plausível…

    Assim eu vivo a minha vida como se eu fosse ter de repeti-la para sempre e faço só o que quero.

    Mario.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *