Síria admite ter arma química

MARCELO NINIO

Num pronunciamento que elevou as preocupações de que a guerra civil na Síria escale para um novo patamar de violência, Damasco admitiu pela primeira vez possuir armas químicas e ameaçou usá-las caso sofra uma intervenção militar externa.

Pressionado pelo avanço das tropas rebeldes nas duas principais cidades do país, o regime ressaltou, porém, que não usará armas de destruição em massa contra civis.

“A Síria jamais usará qualquer arma química ou outras não convencionais contra seus civis e as usará só em caso de agressão externa”, disse o porta-voz da Chancelaria síria, Jihad Makdissi.

A ameaça foi feita em tom ambíguo, com ressalvas de que “tais armas, se elas existem”, estão armazenadas em lugar seguro, disse Makdissi.

Foi a primeira vez em que o regime mencionou seu arsenal de armas químicas, que especialistas suspeitam ser um dos maiores do mundo.

O temor de que o regime sírio recorra a armas não convencionais ronda a Síria desde o início da revolta contra o regime do ditador Bashar Assad, há 16 meses -a oposição já estima 19 mil mortos.

Beba na fonte: Folha de S.Paulo – Mundo – Síria admite pela 1ª vez ter arma química – 24/07/2012.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *