ERICH DECAT Temendo um possível impacto do julgamento do mensalão nas eleições, o presidente do PT, Rui Falcão, gravará um vídeo amanhã em que...

ERICH DECAT

Temendo um possível impacto do julgamento do mensalão nas eleições, o presidente do PT, Rui Falcão, gravará um vídeo amanhã em que tentará desvincular o ação no STF (Supremo Tribunal Federal) do partido.

A iniciativa ocorrerá a seis dias do início do julgamento, marcado para 2 de agosto.

“O que foi discutido é que a mensagem mostre que o julgamento não é do PT, mas das pessoas [rés no processo]”, disse o secretário nacional de Comunicação do PT, deputado André Vargas (PR).

O vídeo deve ser postado no site da sigla logo após a gravação que ocorrerá na sede do partido, em São Paulo.

Segundo a Folha apurou com integrantes da cúpula do partido, Rui Falcão também deve dizer que não há provas contra os réus e que, se o julgamento se ativer aos fatos, eles serão absolvidos.

O presidente do PT rebaterá ainda as acusações da Procuradoria-Geral da República de que houve uso de verba pública no esquema. E vai reiterar o argumento petista de que não houve compra de votos a favor dos projetos de interesse do governo Lula.

O texto a ser lido no vídeo ainda não foi concluído, mas vem sendo costurado para servir como resposta à crescente demanda nos últimos dias por parte da imprensa sobre o episódio.

Após a gravação, a ideia de Falcão é deixar o tema de lado e responder apenas a “questões pontuais” que surgirem ao longo do julgamento. Na próxima semana, ele tem agenda prevista no Nordeste (Bahia, Ceará e Piauí).

Ao longo dos últimos três meses, o petista já recorreu pelo menos duas vezes a vídeos para se pronunciar sobre o caso do mensalão.

Em abril, ele defendeu a criação da CPI do Cachoeira para investigar o então senador (que acabou cassado) Demóstenes Torres (ex-DEM-GO) e o governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB).

Beba na fonte: Folha de S.Paulo – Poder – PT prepara vídeo para se desvincular do mensalão – 26/07/2012.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *