São Paulo amanheceu aturdida com mais uma chacina itinerante. Seis pessoas foram assassinadas em pontos diferentes da Zona Norte da cidade. É uma reedição...

São Paulo amanheceu aturdida com mais uma chacina itinerante. Seis pessoas foram assassinadas em pontos diferentes da Zona Norte da cidade. É uma reedição do que aconteceu no dia 13 passado, quando uma caravana de assassinos matou oito pessoas em Osasco, na Região Metropolitana. Novamente, motos e carros, algozes mascarados por gorros e balaclavas,  os assassinos vestindo roupas pretas.

A policia apressa-se em afirmar que os pontos onde houve o morticínio eram na verdade bocas-de-fumo (biqueiras, segundo o neologismo do crime) e os mortos, todos eles imbricados com o tráfico.

Chama a atenção, no entanto, que uma viatura da PM tenha visitado horas antes o lava-rápido onde se deu a maior parte das mortes.

Chama a atenção, novamente, o “modus operandi” dos assassinos.

Curioso é ver que isso não desperta a curiosidade nem qualquer tipo de suspeita por quem tem a obrigação de investigar as caravanas da morte.

Por que será ?

Comentários

  • José Carlos

    27/07/2012 #1 Author

    Cadê o GAECO?

    Responder

  • Herácles

    27/07/2012 #2 Author

    É nesses momentos de extrema gravidade para a população paulista, que vemos o tamanho do lobby e a intensidade dos interesses dos integrantes dessa polícia militarizada que ainda resiste, apesar de sua comprovada ineficiencia.
    Em todos os meios de comunicação e no seu blog principalmente, as manifestações de repúdio ao trabalho sério e corajoso desenvolvido em pról da sociedade, pela depuração dessa PM assassina, demonstra claramente que parte dos integrantes da PM paulista formam uma tropa de choque vigilante e sistemica, defendendo os interesses da corporação.
    Tentam levar a situação caótica da insegurança pública para o terreno político, sabedores da dicotomia existente no estado de SP há décadas, entre PT e PSDB. Também esforçam-se para tentar atrair a emoção da população para o lado da PM, citando a eterna luta do bem contra o mal, utilizando-se de velhos chavões, como Bandidos X Polícia.
    Na verdade, assim como fazem no dia-a-dia, quando somente se preocupam com o status quo de quem sobrevive aquartelado, tratando os de fora com “paisanos”, toda essa gritaria contra a imprensa, em favor da PM paulista, não passa de corporativismo, em defesa do evidente aumento do poder discricionário – hoje nas ruas, julgam, sentenciam e executam -friamente e da impunidade da qual desfrutam por serem os fiéis guardiões do poder constituído, mesmo que transgredindo a legislação vigente.
    Números são contestados e quando já não dá para fazê-lo, acusam a chamada “oposição”, pelo aumento da criminalidade em período eleitoral.
    Salvo alguns, cuja lavagem cerebral perpetrada nas casernas, conseguiu reduzir a níveis abissais a capacidade intelectual, a imensa maioria sabe muito bem o que deseja e o que precisa fazer para manter seus privilégios, mesmo que às custas de vidas humanas inocentes, como foi o caso do publicitário Aquino.

    Responder

  • Maria

    26/07/2012 #3 Author

    Você não me entendeu Fábio. No blog do RA da Veja, ele mostra o quadro geral da criminalidade em todo o País , São Paulo continua, mesmo com os fatos recentes, mostrando um índice baixo em relação a outros estados da federação.
    Por que vocês jornalistas, não divulgam isto em seus tele jornais. O que para nós paulistanos está parecendo uma grande mobilização política com ajuda da imprensa por causa das eleições. Os bandidos devem estar achando ótimo, por isso saem por aí matando uma porção de gente porque a imprensa vai cair em cima da polícia que mais prende no Brasil. No Rio de Janeiro a polícia avisa antes que vai invadir, dando chance aos bandidos se evadirem e irem aterrorizar em outros lugares. Aqui em São Paulo, não. O policial enfrenta a marginalidade. Não é justo o que voces estão fazendo. Isto não quer dizer que não haja as laranjas podres, que devem ser eliminadas do meio da corporação.

    Responder

    • Juan herman

      27/07/2012 #4 Author

      Só a Maria que ainda acredita no Reinaldo Azedo francamete.. As estatisticas são maquiadas em SP criança!! Latrocinio não aparece!!

  • Um simples José

    26/07/2012 #5 Author

    Ouso discordar de alguns comentaristas. Apontar aquilo que está errado é dever da imprensa. Não vejo qualquer campanha difamatória contra a polícia ou contra o Estado de São Paulo e sim um olhar critico. Reconhecer os erros é o primeiro passo para as mudanças. Quando um cidadão desarmado é cercado e executado por policiais alguma coisa está errada. Quem denigre o Estado de São Paulo são aqueles que permitem que seus policiais ganhem os piores salários do Brasil. Particularmente, gostaria de ver policiais bem remunerados, longe dos bicos, perto dos cidadãos, respeitando os direitos humanos e levando as mãos da justiça os infratores da lei.

    Responder

  • Maria

    26/07/2012 #6 Author

    Não concordo com a resposta que você deu ao Júlio, Fábio.
    Nós apoiamos a polícia paulista, porque vocês estão fazendo essa campanha de difamação contra o Estado de São Paulo? Se as reportagens fossem sérias, voces fariam de estados como a Bahia e o Rio de Janeiro e tantos outros em que índices de criminalidade são superiores a São Paulo. Ontem ví você na Band mais uma vez falando da PM paulista. E os outros estados? Mais uma vez, os dados mostram que não é verdade que o crime em São Paulo está aumentando de forma desenfreada. Consulte os dados.

    Responder

    • Fábio Pannunzio

      26/07/2012 #7 Author

      Maria, 47 por cento de aumento nos homicídios em um mês, ou 22 por cento na compraçaão dos segundos semestres de 2012/2011 é uma calamidade. Isso revela a falência desse modelo higienista.

    • SideShow Bob

      27/07/2012 #8 Author

      Pannunzio, em Brejolândia em maio houve 1 homicídio, em junho houve 2.

      Aumento de 200%!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

      Intervenção federal imediata em Brejolândia (exceto se for administração do PT).

      Não sei se o título é seu, mas é um primor, pois fica sub-entendido que a tal caravana é conduzida por Policiais.

  • Sadan Luizão

    26/07/2012 #9 Author

    Além de tudo muito estranho, é o silêncio e a pronta resposta que soa como desequilibrio da sensatez. O que está faltando para o governador se manifestar mais agudamente. Será que é a proximidade da eleição do seu desafeto que empurra o problema com a barriga governamental?

    Responder

  • justo

    26/07/2012 #10 Author

    Vejamos um pouco o Rio de Janeiro?
    Hoje pela manhã a policia “pacificadora” matou dois traficantes no morro do Andarai. Até ai, normal. Nos morros é comum a policia matar os “traficantes” todos os dias… mas “peraí”!
    Com um único tiro de fuzil? Os dois? E na cabeça dos dois?
    Policia elite é outra coisa né?

    http://g1.globo.com/bom-dia-brasil/noticia/2012/07/pm-da-unidade-de-policia-pacificadora-mata-dois-homens-em-morro-do-rio.html

    Responder

  • Sergio

    26/07/2012 #11 Author

    Bom! Nesse rítmo vamos nos livrar dos traficantes antes que os “inteliquituais” acabem com a pena por tráfico.

    Responder

  • Luís Fernando de Oliveira

    26/07/2012 #12 Author

    Criminalidade a serviço do PT… assim como certos jornalistas…

    Responder

    • Julio

      26/07/2012 #13 Author

      Luís Fernando de Oliveira,

      O PCC e todo o crime organizado agradecem à parcela da imprensa que quer destruir a moral da segurança pública de São Paulo!!!

    • Fábio Pannunzio

      26/07/2012 #14 Author

      O crime organizado deveria agradecer ao secretário Antônio Ferreira Pinto, uma vez que sob sua gestão os índices da criminalidade avançam como uma avalanche.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *