A sombra da suspeita

Dora Kramer

Estabeleceu-se um Fla-Flu a respeito da participação do ministro Antonio Dias Toffoli no julgamento do mensalão: a partir do pressuposto de que seja voto certo pela absolvição dos réus, as torcidas se dividem entre os que consideram imprescindível seu impedimento e os que defendem como certo – legal e moralmente falando – seu direito de julgar.

Da maneira como está posta, a discussão tem ficado restrita ao terreno da exposição apaixonada de opiniões controversas.

Já a lei – a baliza para qualquer debate desse tipo – é bastante objetiva ao definir os casos em que o juiz pode ser alvo de suspeição ou impedimento.

Segundo os códigos de processo civil e penal, a diferença básica entre os dois conceitos é que a suspeição tem caráter subjetivo e o impedimento é de natureza objetiva.

São as seguintes as situações previstas para impedimento:

1. Quando cônjuge ou parente do juiz até o terceiro grau tiver atuado na causa em questão como defensor ou advogado, representante do Ministério Público, autoridade policial, auxiliar da justiça ou perito.

2. Quando o próprio juiz tiver atuado em qualquer uma das funções citadas acima ou funcionado como testemunha.

3. Quando tiver sido juiz em outra instância e se pronunciado, nos autos ou fora deles, sobre a questão.

4. Quando o magistrado, cônjuge ou parente em até terceiro grau for parte interessada.

Já a suspeição pode ser declarada pelo julgador ou arguida pelas partes envolvidas, nos seguintes casos:

1. Se o juiz for amigo íntimo ou inimigo “capital” de qualquer dos interessados.

2. Se ele, o cônjuge ou parente, responder a processo por fato semelhante, “sobre cujo caráter criminoso haja controvérsia”.

Beba na fonte: A sombra da suspeita – politica – versaoimpressa – Estadão.

Comentários

One thought on “A sombra da suspeita

  1. O CÓDIGO DE PROCESSO PENAL FALA EM SUSPEIÇÃO E IMPEDIMENTOS …..ESTÁ CORRETO ..SÓ QUE O NOSSO CPP É MUITO ANTIGO E RECENTEMENTE O STF RECONHECEU A UNIÃO ESTÁVEL COMO ENTIDADE FAMILIAR …….É SABIDO QUE A COMPANHEIRA DE TOFFOLI É ADVOGADA DE TRÊS MENSALEIROS ……….DAÍ O IMPEDIMENTO POR ANALOGIA COM O MATRIMÔNIO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *