Camilla Haddad O coronel Roberval Ferreira França, comandante da Polícia Militar de São Paulo, que não tem se pronunciado publicamente sobre os últimos episódios...

Camilla Haddad

O coronel Roberval Ferreira França, comandante da Polícia Militar de São Paulo, que não tem se pronunciado publicamente sobre os últimos episódios envolvendo a corporação, divulgou nesta quinta-feira, 26, em sua página do Facebook uma carta sobre o trabalho da tropa. No texto, o oficial cita que a PM “é uma das mais bem preparadas e ativas polícias do país”. Diz, ainda, que neste ano a corporação teve mais de 50 policiais assassinados “covardemente” e outros 5 mil estão inválidos. O coronel termina o comunicado dizendo que a corporação não vai se acovardar.

Nos últimos dias a PM tem participado de uma série de ocorrências que levantaram polêmicas: na noite do dia 18, o publicitário Ricardo Pridente de Aquino, de 38 anos, foi morto com tiros na cabeça por dois soldados e um cabo. A equipe afirmou que houve uma perseguição pelas ruas de Pinheiros, na zona oeste, e que o publicitário não teria obedecido a ordem de parada, já que trafegava em alta velocidade. Os soldados Luis Gustavo Teixeira, de 27 anos, e Adriano Costa da Silva, 26, e o cabo Robson Tadeu do Nascimento Paulino, 30, estão detidos no Presídio Romão Gomes.

Na mesma noite, Bruno Vicente de Gouveia, de 19 anos, foi baleado e morto por PMs em Santos, na Baixada Santista. Ele e mais cinco amigos passavam de carro pelo morro da Nova Cintra, onde era feita uma abordagem policial, quando o motorista decidiu acelerar e fugir porque não tinha carteira de habilitação. A atitude deu início a uma perseguição que só acabou com bloqueio policial no morro São Bento. Os PMs deram mais de 25 tiros no carro em que os jovens estavam.

Nessa quarta-feira, 25, O Ministério Público Federal (MPF) afirmou que pretende entrar com uma ação civil pública pedindo o afastamento do comando da Polícia Militar alegando a perda do controle da situação.

Beba na fonte: ‘Corporação não vai se acovardar’, escreve comandante da PM no Facebook – saopaulo – saopaulo – Estadão.

Comentários

  • Vivi

    27/07/2012 #1 Author

    A declaração do comandante Roberval é o que se espera ouvir de uma autoridade. Não quer dizer que ela seja verdadeira. Ele está cumprindo seu papel de não disseminar o pânico, dizer que tudo está sob controle.
    Declarações oficiais dificilmente são sinceras. Imagine só se as autoridades confirmassem que a situação está fora de controle? Quem seria cretino ao ponto de fazer uma coisa dessas?
    Paulista eleitor de tucano é da turma do “me engana, que eu gosto”…

    Responder

    • Henrique

      27/07/2012 #2 Author

      E também não podemos dizer que é falsa. Li a declaração completa e, posso estar enganado, me pareceu sincera

  • Big Head

    27/07/2012 #3 Author

    Correção: os números ESTÃO aí para comprovar…

    Responder

    • Vivi

      27/07/2012 #4 Author

      Esse Big Head (…) tem obsessão por ficar corrigindo erros de português e de digitação!
      Relaxa, cara! Aqui as pessoas têm discernimento, conseguem deduzir que foi um erro involuntário, e não vão se apegar a erros gramaticais para desqualificar os outros – tal qual se faz LÁ…

  • Big Head

    27/07/2012 #5 Author

    Correto, Henrique. É mais que evidente que episódios lamentáveis como o do publicitário devem ser severamente punidos e que o despreparo de nossas forças policiais tem que ser um tema atemporal para se debater, por dizer respeito a valores caros para nós, principalemnte nossa segurança. Só que, para os padrões tupiniquins, é inegável que a polícia militar de São Paulo é a mais preparada e os números está aí para comprovar. O que me intriga mesmo é o tom descolado da realidade tomado pelo debate. Pensar que um cara ponderado como o Pannunzio já escreveu posts falando em política oficial de extermínio, dá bem a medida de como a coisa toda fugiu da racionalidade. Pra não falar do nítido caráter político-eleitoral de alguns setores do funcionalismo. Aliás, a politização de órgão de Estado é um sim um problema real e que costuma estar por trás de toda essa espetaculatrização. O fato é que os números da segurança pública em São Paulo são muito melhores de que outros estados da federação e não se vê por aí o tom alarmista, que, coincidência ou não, sempre se eleva em anos eleitorais. Pra se ter um ideia de como a coisa é grave e o problema é suprapartidário, os homicídios na Bahia e em Alagoas, estados governados por petistas e tucanos, respectivamente, aumentaram exponencialemente e não se vê alarido algum. Ninguém nega a urgência em se aperfeiçoar nosso aparto policial, mas o tom da discussão aqui em São Paulo beira o delírio, turbinado certamente por interesses subterrâneos, mais que evidentes.

    Responder

  • Aí tem Jacutinga

    27/07/2012 #6 Author

    Nos idos de 1958 existia na Radio Nacional (RJ) um programa cômico escrito por Ghiaroni chamado Tancredo (Brandão Filho) e Trancado (Apolo Correia). Um dos bordões do programa , eu explico:
    (Tancredo, tomando conhecimento dos “homens de preto” assassinando indiscriminadamente gente inocente)
    – Trancado, aí tem Jacutinga !!
    (Trancado respondendo)
    -Huumm!! Sendo período pré eleitoral, eu já senti a catinga…
    Não é necessário ser cartomante nem vidente, só um pouquinho inteligente !
    E, uma semana depois do barbarismo, confirma-se a catinga !! Os urubus (filiados a qual partido, adivinhem ) se aproveitam da desgraça ocorrida nas famílias das vítimas dos “homens de preto” e da incompetência, precipitação ou negligência de meia dúzia de policiais (entre quase 100 000 ) para atacar uma instituição e um governo contrário.
    Já haviam tentado antes no episódio do Pinheirinho, mas infelizmente, para os urubus de plantão, e felizmente para as pessoas de bem, ninguém morreu !!
    Antes que me chamem de “velho”, mais velho ainda é o lema calhorda “o fim justifica os meios” que é coisa de quem não tem respeito humano e às leis.
    Viu com o olho direito ? Viu com o olho esquerdo ? Se não viu, use colírio ou óculos escuros !
    PS:: Este artigo da Sra Haddad é como quem comentando sobre um leão, fala da cor e estilo da juba, de seus olhos e bigodes e se “esquece” dos DENTES e das GARRAS da fera. Ou comenta e apresenta TODA a carta ou não comenta nada. Comentar só sobre o que interessa a um lado, não é jornalismo sério , é parcialidade !
    Voeeii…

    Responder

  • Henrique

    27/07/2012 #7 Author

    Realmente estamos vivendo um período de aumento da violência em São Paulo e os erros dos policiais devem ser punidos com rigor. Não se pode julgar por 6 meses uma política de segurança de mais 10 anos que alcançou resultados tão positivos. A polícia é parte importante desse sucesso.

    Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *