Foi preciso esperar sete anos para testemunhar a chegada do dia de hoje. Finalmente os 38 réus do Mensalão vão se defrontar com o...

Foi preciso esperar sete anos para testemunhar a chegada do dia de hoje. Finalmente os 38 réus do Mensalão vão se defrontar com o Pleno do Supremo Tribunal Federal. A abertura do julgamento pode inscrever um novo capítulo na história da política brasileira.

Até aqui, nos mais de cinco séculos que se passaram desde o Descobrimento, a Justiça tem funcionado como um importante elemento de consagração das piores práticas patrimonialistas. A contabilidade é plenamente favorável ao indulto dos ladrões de dinheiro público que fizeram fortuna à custa do suor do pagador de impostos. Incomoda que, diante da gritaria geral pela moralização dos negócios públicos, jamais um criminoso detentor de mandato tenha sido mandado para a cadeia.

Os 11 ministros do STF têm uma enorme responsabilidade nas mãos. Condenados exemplarmente os réus do Mensalão, um recado estará dado aos que se aventuram na seara da política com o único propósito de furtar o cofre da Viúva: roubar dinheiro do povo passa a ser uma atividade de risco.

O Blog do Pannunzio deseja sobriedade e sabedoria aos magistrados.

Mais do que de justiça imediata, o futuro de todos nós, por muitas gerações, passa a depender do sentido de cidadania que reveste esse julgamento.

Comentários

  • Jacutinga

    02/08/2012 #1 Author

    Já leram o “artigo” do Sr Delubio a respeito do julgamento ?
    Entre lamentos e churumelas, teve a coragem de dizer que no processo existem ZERO provas, que não houve 1 centavo de dinheiro público envolvido e que tudo é culpa da imprensa e dos pauteiros de redação !!!
    Imediatamente lembrei do Cazuza !
    E, aí vai Sr Delúbio, em sua homenagem, seu cínico, cara de pau, “professor” bode expiatório, capacho do Zé Dirceu e mentiroso sonso :
    “A tua piscina tá cheia de ratos
    Tuas ideias não correspondem aos fatos
    O tempo não para
    Transformaram o país inteiro num PAUTEIRO
    Pois assim se ganha mais dinheiro
    O Tempo não para”…
    Pois é Sr Delúbio, o tempo não para e, para nossa alegria, está chegando a sua hora…
    Voeeii…

    Responder

  • amores

    02/08/2012 #2 Author

    Na hora da verdade, o jornal “Folha de São Paulo” e o colunista do jornal “O Globo” Merval Pereira já começam a pipocar diante do julgamento do mensalão.

    Em editorial, a Folha admite ; não foi possível provar as acusações centrais: nem compra de votos, nem a origem pública do dinheiro.

    Responder

  • Vivi

    02/08/2012 #3 Author

    Só lamento que a privataria tucana siga impune, que a compra de votos para a emenda da reeleição de FHC siga impune, que o mensalão/valerioduto tucano siga impune, o caixa 2 do Paulo Preto/Rouboanel na campanha de Serra em 2010 siga impune, enfim, que tantas e tantas outras ações “suspeitas” não tenham contado com o mesmo empenho da nossa diligente e dedicada imprensa (mídia em geral, na verdade) para que fossem investigadas a fundo, julgadas e tivessem seus envolvidos punidos.
    Mas, afinal, para quê requentar esse café, não é mesmo? O importante é pegarem os comunistas, os “vermelhos”. O Mensalão foi o único pretexto que encontraram, o único trunfo que restou, não podem perdê-lo! O Brasil não pode dar certo sob o governo do PT, essa é que é a verdade, Pannunzio. É assim que eu vejo e penso.

    Responder

    • Agostinho

      02/08/2012 #4 Author

      Moça, a Policia Federal de hoje é a mesma que descobriu os US$ na cueca, e o Ministério Publico é exatamente o mesmo.

      Basta que eles investiguem.

      Quem sabe o PHA ou o tal Eduardo Guimarães façam uma denuncia contundente naqueles sites e o MPF ou a PF vão atrás.

      Ou ainda, eles querem que a CPI chame o jornalista da Veja. Mas na verdade, quem deveria chamar é a PF … e não chama … porque será ?

      Ou quem sabe PHA e EG só falem besteiras e isso jamais irá virar denuncia …

      Vai saber né ?

  • Joao Florentino DaSilva

    02/08/2012 #5 Author

    Prendamos a respiracao e esperemos pelo mais justo, porqu, se nao acontecer o que e’ preciso, ao inves de ser “uma atividade de risco, roubar o dinheiro do cofre da Viuva”, passara’, com o aval do Supremo a ser “uma atividade divertida e sem o menor risco e a farra, certamente, aumentara’.

    Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *