Do TSE. O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Carlos Ayres Britto, lamentou nesta manhã (1°) o falecimento do ministro do Supremo Tribunal...

Do TSE.

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Carlos Ayres Britto, lamentou nesta manhã (1°) o falecimento do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), que também fazia parte do TSE como ministro substituto, Carlos Alberto Menezes de Direito, e do ex-ministro da Corte eleitoral José Guilherme Villela. Para Ayres Britto, “a morte de ambos deixa uma enorme lacuna. A Justiça Eleitoral homenageia os dois eminentes homens públicos e manifesta às respectivas famílias o seu profundo pesar.”

O ministro Ayres Britto ressaltou que “o ministro Carlos Alberto Menezes Direito teve, entre outras posições de destaque, a colaboração decisiva para o envio de tropas federais para a cidade do Rio de Janeiro durante o processo eleitoral de 2008. Conhecedor da realidade do Rio, o ministro Menezes Direito emprestou seu valiosíssimo apoio àquela decisão do TSE. Ele foi um consagrado profissional do direito, com uma incomum capacidade de trabalho e facilidade de expor suas ideias. Sem dúvidas, o seu passamento significará uma grande perda para o Tribunal Superior Eleitoral e o Supremo Tribunal Federal, Casas de Justiça em que o ministro falecido atuava com superlativa competência.”

Para o presidente do TSE, José Guilherme Villela era “um advogado preparadíssimo tecnicamente e que emprestou o melhor do seu talento e cultura às causas do Tribunal Superior Eleitoral no período de 1980 a 1986”.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *