Lula, sobre o julgamento do Mensalão: ‘Tenho mais o que fazer!’

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que não vai assistir pela TV ao julgamento do mensalão, maior escândalo político de seu governo. Além da negativa, Lula não quis comentar o caso.

“Tenho mais coisa para fazer. Quem tem de assistir são os advogados”, disse Lula, durante solenidade em um hotel na zona sul de São Paulo, onde recebeu homenagem de produtores de biodiesel.

Diante da insistência dos repórteres sobre o motivo de deixar o processo em segundo plano, o ex-presidente respondeu: “Porque tenho que trabalhar, meu filho”.

Após a solenidade, foi para o Instituto Lula, onde se reuniu por duas horas com o marqueteiro João Santana, responsável pela campanha de Fernando Haddad (PT), que patina nas pesquisas.

PRIMEIRO ESCALÃO

Ministros petistas de Dilma Rousseff começaram o dia disparando telefonemas aos correligionários réus.

O deputado João Paulo Cunha (SP) soltou um “que Deus nos proteja” numa conversa. José Dirceu, maior personalidade do julgamento, não atendeu ao telefone.

Professor Luizinho, líder do governo na época do mensalão, foi convencido a deixar Brasília horas antes do julgamento. A exemplo dele, o ex-deputado Paulo Rocha (PT-PA) não passou perto do Supremo, embora estivesse na cidade. Também foi aconselhado a não sair de casa.

Militantes petistas foram orientados a não fazer manifestação na porta do tribunal.

Do outro lado da praça dos Três Poderes, Dilma cumpriu agenda e deu espiadelas na transmissão pela TV.

Nos corredores do Palácio do Planalto, dizia-se que setores da mídia exigem a condenação do PT e o impedimento do ministro José Antonio Dias Toffoli, ex-advogado do partido.

Beba na fonte: Folha de S.Paulo – Poder – ‘Tenho mais o que fazer’, afirma Lula – 03/08/2012.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *