A ex-mulher de Carlinhos Cachoeira, que tentou se desvincular do bicheiro no depoimento à CPI, foi a advogada que mais tempo permaneceu com o...

Linda, loira e… advogada!

A ex-mulher de Carlinhos Cachoeira, que tentou se desvincular do bicheiro no depoimento à CPI, foi a advogada que mais tempo permaneceu com o contraventor no Presídio da Papuda, em Brasília, durante os dois primeiros meses da detenção. Andréa Aprígio de Souza não foi constituída como defensora jurídica em nenhum momento desde a deflagração da Operação Monte Carlo, em 29 de fevereiro. Mas, por ter registro da OAB, Andréa fez seis visitas a Cachoeira nas cotas de tempo destinadas aos advogados, em abril e maio, e permaneceu com ele por 7 horas e 15 minutos.
A ex-mulher do bicheiro pode ter permanecido mais tempo na Papuda do que a atual, Andressa Mendonça, investigada pela Polícia Federal por suposta participação no grupo criminoso. Na condição de “esposa”, Andressa também fez seis visitas a Cachoeira. Cada visita dura uma hora. Assim, a ex venceu a atual: 7 horas e 15 minutos da primeira contra 6 horas de visita da segunda.
As informações foram repassadas ao juiz federal Paulo Augusto Moreira Lima, que requereu os dados para comprovar que o bicheiro não teve o direito de defesa cerceado. As 37 visitas dos advogados totalizaram 27 horas e 43 minutos de permanência com o preso. Em junho, sob a alegação de ter sofrido ameaças de morte, o juiz deixou o caso.
O advogado Márcio Thomaz Bastos, que defendeu o contraventor até a semana passada, fez uma única visita na Papuda, que durou 25 minutos. Advogada do escritório, Dora Cavalcanti fez seis visitas no período, permanecendo no total 3 horas e 20 minutos.

Beba na fonte: Com carteira da OAB, ex-mulher fica sete horas com Cachoeira – O Globo.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *