O suplente de vereador Aroldo Pinto de Azeredo, que estava em greve de fome desde ontem, resolveu sair para jantar com o Senador Mão Santa....

O suplente de vereador Aroldo Pinto de Azeredo, que estava em greve de fome desde ontem, resolveu sair para jantar com o Senador Mão Santa. Ele desistiu do regime forçado depois que vários senadores asseguraram que a PEC 47/08, que trata da redução de despesas das câmaras municipais, vai ser votada com a maior rapidez possível. O acordo não estabelece data nem limite de tempo.

A aprovação dessa PEC é condição precípua para que a Câmara Federal vote uma outra, a 20/08, que prevê o aumento do número de vereadores no país. Aroldo é um dos mais de 7.400 candidatos que não se elegeram nas últimas eleições e podem ganhar de presente do Congresso uma boquinha de vereador se esses projetos forem aprovados.

Ao encerrar a greve de fome, ele disse que vai avaliar o que deverá fazer se for “enrolado” pelos senadores. Mas reconhece que voltar a deixar de se alimentar está praticamente descartado.

O suplente da câmara municipal de Itiúba, no interior do Bahia, disse que o cardápio do jantar vai ser modesto. “Apenas suco de laranja”, assegura, diante do olhar incrédulo dos jornalistas.

 

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *