JOSÉ ALBERTO BOMBIG, da Folha de São Paulo O delegado Protógenes Queiroz anunciou ontem sua filiação ao PC do B e a intenção de...

JOSÉ ALBERTO BOMBIG, da Folha de São Paulo

O delegado Protógenes Queiroz anunciou ontem sua filiação ao PC do B e a intenção de concorrer a um cargo público em 2010, integrando a base de apoio ao presidente Lula e na esteira da pré-candidatura da ministra Dilma Rousseff (Casa Civil) ao Palácio do Planalto.

Antes do ato, em São Paulo, ele recebeu duas intimações da Polícia Federal e acusou a instituição, da qual ainda faz parte, de ter a intenção de constrangê-lo.

Protógenes comandou as investigações da Operação Satiagraha no ano passado, que teve como principal alvo o banqueiro Daniel Dantas. O delegado está sendo investigado em processos administrativos por vazamento de informações sigilosas.

“É um ato do Estado contra um agente público que cumpriu o seu dever”, disse Protógenes, que chegou para a entrevista com um livro do poeta revolucionário russo Vladimir Maiakovski (1893-1930) na mão e um broche de Nossa Senhora na lapela do paletó azul marinho.

O presidente nacional do PC do B, Renato Rabelo, afirmou que o partido ainda não decidiu para qual cargo irá lançar Protógenes. “Vamos fazer uma pesquisa de opinião, mas acreditamos que ele irá ajudar a legenda.”

Rabelo descartou a possibilidade de o delegado concorrer à Presidência ou ao governo do Estado. É mais provável que ele saia para senador ou deputado federal.

As notificações entregues ao delegado dizem respeito a Satiagraha e à operação que prendeu, em 2007, o deputado federal Paulo Maluf (PP). Esta última investigação foi reaberta em 31 de agosto.

Se você é assinante da Folha clique aqui para ler a íntegra da cobertura.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *