Lula discute mensalão com Dirceu

Um dos principais réus do mensalão, o ex-ministro José Dirceu tem se reunido semanalmente com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Os encontros ocorrem na casa do ex-presidente, em São Bernardo do Campo, ou no instituto Lula, em São Paulo. Em pauta, o julgamento do escândalo no Supremo Tribunal Federal (STF), no qual Dirceu é acusado de formação de quadrilha e corrupção. Lula e seu ex-ministro também discutem a situação eleitoral deste ano, principalmente nas cidades escolhidas como prioritárias pelo PT: São Paulo, Recife e Belo Horizonte.
Desde o início do julgamento, Dirceu tem passado a maior parte do tempo em sua casa em Vinhedo, no interior do estado, mas retorna semanalmente à capital. Embora se mantenha recolhido, tem conversado e se encontrado com gente famosa. No restrito círculo íntimo de Dirceu, o ex-presidente da Vale Roger Agnelli, o escritor Fernando Morais e o líder do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terrra (MST) João Pedro Stédile.
— Quando o visitei, há umas três semanas, ele estava esticado em uma poltrona assistindo ao filme do Tintin. Não é exatamente a imagem de quem esteja preocupado — contou Fernando Morais.
Dirceu também conversa por telefone com o cineasta Luiz Carlos Barreto e com o escritor Paulo Coelho. Seu amigo “desde antes do mensalão”, Barreto passou dois dias na casa de Dirceu, há pouco mais de uma semana e não identificou sinais de abatimento.
— Eu o achei muito bem. Está preocupado como qualquer pessoa estaria em seu lugar. Eu só faço uma pergunta: se valeu a pena ter participado das lutas que participou. Ele não mostra nenhum arrependimento desse passado e tem tanta certeza dos atos que não cometeu que sequer renunciou ao mandato na Câmara — defende Barreto.

Beba na fonte: Lula discute com Dirceu desdobramentos do mensalão – Jornal O Globo.

Comentários

3 thoughts on “Lula discute mensalão com Dirceu

  1. Caro Pannunzio

    Se Deus permitir ainda saberemos que essas reunioes estarao acontecendo no parlatorio da penitenciaria!

    Abraco, Pannunzio 🙂

  2. Os decanos do PT, como Zé Dirceu, seus asseclas e entourage (o Paulo Coelho foi escalado prá mandinga?) apostam na ignorância das massas, que eles cuidadosamente cultivam como faz todo governo totalitário, e também na lavagem cerebral sofrida por seus contemporâneos e pela geração pós-ditadura: dá-lhes pobrismo, dá-lhes marxismo de boteco e “sociologia” do politicamente correto (ainda hoje a presidAnta sancionou a tal lei de cotas universitárias para os alunos das nossas péssimas escolas públicas com pretos, pardos e índios first, ou seja, mais uma obra suntuária no lugar da necessária…). E eles ainda execram a burguesia (?!) porque se veem e atuam como aristocratas. Pois é, está na hora da guilhotina mesmo como metáfora!

  3. Este “cineasta’ Luiz Barreto, que só faz filmes com dinheiro do contribuinte e que ninguém assiste tem uma lógica mui particular.

    Primeiro considera o mensalão uma luta. Ou seja, algo heróico e meritório.

    Segundo, alega que o Dirceu é inocente pois não renunciou, como se uma coisa fosse dependente d’outra.

    Na verdade o Dirceu foi cassado e não houve dancinha da Ângela Guadagnin que desse jeito para evitar a cassação.

    Aliás esta mesma Ângela Guadanin vai se reeleger vereadora este ano, graças à ignorância do povo de São José dos Campos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *