O Partido dos Trabalhadores, em seu passado remoto, já encarnou a esperança de moralização da política. Quem não se lembra da CPI da Corrupção...

O Partido dos Trabalhadores, em seu passado remoto, já encarnou a esperança de moralização da política. Quem não se lembra da CPI da Corrupção do governo FHC, das inúmeras denúncias contra governantes e partidos adversários, da atuação cidadã de gente como José Genoíno, dos vazamentos seletivos durante as CPIS ? Dava gosto ver aqueles jovens egressos do sindicalismo, dos movimentos sociais, atuando em Brasília.

Hoje, à luz do que jorra do STF, o que se percebe é um enorme logro. Da mesma natureza do que um certo Demóstenes Torres protagonizou recentemente. Mas em proporções gigantescas. O que o PT fez assim que assumiu o poder, que agora vai sendo assentado como sentença condenatória, foi criar um grupo com expertise em corromper, ser corrompido, tungar dinheiro de empresas públicas, aliciar malfeitores na iniciativa privada e subornar parlamentares. Uma máquina de desviar dinheiro público.

Metaforicamente, pode-se dizer sem compaixão que o PT é o Demóstenes Torres dos partidos.

Mas não foi só isso. O partido também tentou forjar uma nova cultura — aquela segundo a qual roubar do erário para alimentar seu voo político não é crime, é virtude.

No ambiente degenerado dessa nova cultura, parecia normal um presidente da Câmara Federal, terceiro na linha sucessória, receber propina para contratar fornecedores de serviços; mandar a mulher ao banco para botar a mão no bereré; apoderar-se do esforço coletivo traduzido em impostos para saciar a índole corrupta de congressistas safados; a privatização despudorada da atividade política em benefício dos aliados de ocasião amealhados no varejo da baixa política.

Foi o que se ouviu ao longo dos sete anos que transcorreram entre a denúncia e a sentença: o Mensalão não existiu, o Mensalão está por provar-se, o Mensalão é uma invenção da mídia golpista para derrubar Lula.

O produto dessa cultura está aí para quem quiser ver. Obras paradas, ameaçadas pelo que contêm de desvios. Escândalos recorrentes que paralisam a máquina. Gente doente sem médico e hospital. Estradas esburacadas que produzem meia centena de milhar de mortos a cada ano. Os tiriricas da vida, que desonram e desabonam a política. E eleitores venais, tanto quanto os políticos que elegem, que tentam se apropriar de um naco do butim em troca do voto consagrador.A reeleição de gente como o sentenciado João Paulo Cunha, que teve o desplante de aceitar a condição de candidato na iminência de ser condenado pela Corte Constitucional.

Vai levar duas gerações para que o estrago moral produzido por Lula e seus companheiros possa ser mitigado por práticas limpas. Ao desinformado que vota, o que acontece agora em Brasília só vai ser integralmente compreendido daqui a muito tempo — talvez por seu filho ou neto. E sempre haverá os asseclas dos ladrões que vão continuar bradando que tudo não passou de uma conspiração burguesa para criminalizar o primeiro governo realmente democrático da história deste país, uma miragem fruto da paranoia coletiva burguesa contra o projeto sacrossanto de apropriação do Brasil pelo crime organizado.

Tomem-se como exemplos as intervenções de um Cândido Vaccarezza e os coices da BESTA, os blogues pagos com dinheiro do contribuinte para disseminar a lassidão moral e ética do potentado de Lula.

Não se diga que o que está afirmado aqui é generalização. No corpo do processo, há centenas de testemunhas ilustres cuja função partidária era confundir os julgadores com argumentos que sabe-se falaciosos. Gente ilustre que assinou termo de depoimento jurando que José Genoíno não tratava das finanças do partido que presidia; que José Dirceu não mandava no PT depois de assumir a Casa Civil; e que não houve os tais ‘atos de ofício’, ou a prova inconteste do efeito da propina em atos com a assinatura dos gatunos.

O PT merece a sentença. Porque o saco de gatunos em que se transformou tentou legititimar o roubo, conspurcar a consciência do parlamento, fraudar a legitimidade da representação política. Não era apenas a atuação voluntariosa dos clandestinos da institucionalidade investidos de cargos no primeiro escalão da República. Era um esquema orgânico, hierarquizado, que abusou da máquina em nome de uma causa absolutamente reprovável, como agora se reconhece.

Por tudo isso, talvez não haja expressão mais adequada para comemorar as condenações do que a sugerida pelo leitor Pedro Paulo:

“Chupa, PT!”

Comentários

  • Jonas Fernandes Guerra

    01/10/2012 #1 Author

    Caro Fabio Pannunzio, nunca acreditei no PT, muito menos no Lula e seus cupinchas malandros e dissimulados. Fico anestesiado, a ficha definitivamente não cai, pois fica engasgada, principalmente quando vejo personalidades consagradas que eram o ainda são de esquerda, como é o caso do fundador do PT, ex-petista, os eminentes: Hélio Bicudo, o Sociólogo Chico de Oliveira, o escritor Ubaldo, o Poeta Ferreira Gullar, entre outros; condenarem veementementa as práticas marginais, típicas da bandidagem, praticadas pelo partido merecidamente chamado de PTralha. Lamento que a massa da população não possua conhecimento, ética e sensibilidade política suficiente para distinguir a farsa da pesudo política social-democrata engendrada por Ali Babá e os 40??? ladrões…

    Responder

  • maria saparowa

    03/09/2012 #2 Author

    Sem dúvida nenhuma os corruptos do PT são melhores dos que os do DEM. O DEM expulsa e no PT? Viram mártires! É ou não é a revolução dos bichos? Só falta dizerem :O Lullah tem sempre razão…

    Responder

  • SideShow Bob

    03/09/2012 #3 Author

    Parabéns Pannunzio.

    Embora discorde de sua percepção, de que o “PT era um poço de moralidade”. Nunca foi. Sempre foi manipulador e hipócrita.

    Responder

  • sossegão

    02/09/2012 #4 Author

    O PT chupou e pelo jeito vai chupar mais ainda (e mamar tambem, como todos os partidos). Enquanto alguns chupam, nós choramos …

    Responder

  • Amores

    02/09/2012 #5 Author

    Os anti petistas estão vibrando.. que engraçado kkk..

    Responder

  • 5ilvio

    01/09/2012 #6 Author

    Excelente, Pannunzio! Está cada dia mais difícil encontrar jornalistas que mostram os fatos, que fazem críticas procedentes sem medo de patrulhas ideológicas

    Responder

  • lídia

    01/09/2012 #7 Author

    Muito bom e oportuno o seu libelo acusatório com desabafo ( v. pegou pesado no título!). Mas como já foi dito aqui, também destaco que o PT não se corrompeu NO poder – a síndrome de Demóstenes é anterior a ele – o partido nasceu com o DNA da corrupção e os genes da malandragem, formado pelos diversos grupelhos atuantes nas faculdades e sindicatos de trabalhadores pré e na ditadura, onde a tônica da atuação política era a desonestidade intelectual e material, o mesmo jogo sujo sempre. Nunca teve santo ali, talvez um ou outro ingênuo que acabou caindo fora. Nada é mais simbólico da degradação moral do partido que a liderança de Lula, um sujeito sem escrúpulos, cuja meta maior é a vingança por ter nascido pobre e migrante, como se todos os brasileiros tivessem culpa da sua origem, mas nunca quis saber que milhares de sem privilégios, como ele, superaram as dificuldades e se tornaram pessoas cultas, úteis, de bem e de sucesso. Preferiu a facilidade de ser mais “ixsperto”… É espantoso como a maioria das pessoas compram imagens, personagens e fantasias: os marqueteiros são especialistas em vendê-las.

    Responder

  • Marcjaguar

    31/08/2012 #8 Author

    Parabens, Pannunzio!!
    Excelente analise! Matou a pau!!
    Eu apenas complementaria suas palavras, usando a definicao que o Reinaldo Azevedo usa de vez em quando para descrever a quadrilha que estah no poder desde 2003: eles sao os “burgueses do capital alheio”.

    Abraco, Pannunzio!!

    Responder

  • Jose Almeida

    31/08/2012 #9 Author

    Revelador é um jornalista concluir a partir de uma condenação que todos os petistas de todos os tempos e todos os lugares são corruptos. Pior ainda é ver que é uma reação comum. O Reinaldo, o Noblat, o Augusto Nunes, o Setti, o Merval, Dora Krammer, MHRR, todos comemoraram com euforia incontida a condenação do “PT”. Não percebem que fazem eles, “os jornalistas”, o que acusam o Lula, de dividirem o país. No fundo tiraram um peso das costas. Apostaram mais do que tinham pra entregar na condenação e como um jogador viciado devendo até as cuecas, gritaram alto “ganhamos uma”. Não tem nada a ver com justiça essa satisfação. Mas 2014 esta ai pra lembra-los que vitórias são efemeras e quem joga ao invés de trabalhar sempre perde no final.

    Responder

    • Fábio Pannunzio

      01/09/2012 #10 Author

      Bandido é bandido. Não tem discussão.No caso do João Paulo, transitou em julgado.

    • Jose Almeida

      01/09/2012 #11 Author

      Não é isso que estou discuntindo…

    • Big Head

      01/09/2012 #12 Author

      O que se discute então, Zé? Como disse o Pannunzio, bandido é bandido. E urna não é tribunal, digo eu. Mesmo que o PT tenha uma votação avassaladora em 2014, isto não tira do mapa os crimes cometido por alguns de seus membros, muitos deles pertecentes à cúpula da legenda. Quer saber? Dilma é favoritíssima, até porque a economia, que está numa espécie de area movediça, parece que não vai enfrentar nenhuma hecatombe. Só que eleição não é intância recursal do judiciário e o “tribunal popular” não costuma ser muito rigoroso com larápios, basta ver que muitos deles (Renan, Sarney, Collor, Maluf et caterva) continuam na ativa e com muito poder político, com o respaldo de milhares de votos. Essa história da imprensa “apostar” é a maior balela, pois passa a impressão que o principal órgão do judiciário brasileiro estaria a reboque do que pensam os jornalistas, sendo só mais um elo no golpe tramado pelo que vocês chamam de mídia contra o tal “Gorverno Operário”. Esse relincho a gente encontra lá pelas bandas da Besta, mas, como sói acontecer em tudo que ali se lê, não passa de mais um delírio diversionista.

    • Big Head

      01/09/2012 #13 Author

      corrigindo:

      cometidoS

      areIa

      inStância

      impressão DE que

    • Sem Noção

      01/09/2012 #14 Author

      Hehehe. Se depois dessa esse Zé do MAV não aprendeu

    • Jose Almeida

      01/09/2012 #15 Author

      É não aprendi. Mas entendo a opção de condenar todos pela culpa de alguns. Se todos são culpados por que o STF deu linha pro Gushinken? É petista, é bandido e bandido é bandido certo?

    • Flávio Furtado de Farias

      03/09/2012 #16 Author

      É Pannunzio, a lógica nunca foi mesmo sua amiga. E você apela para a falácia. Triste.

    • Silvério Cardoso Corrêa

      04/09/2012 #17 Author

      “transitou em julgado” ?
      Entende de direito igual eu entendo de missa.

    • Sergio Gouvea

      02/09/2012 #18 Author

      Há uma diferença importante entre os malfeitos do PT e os dos demais partidos. Quando ocorre em qualquer partido, é algo imoral. É roubo. Quando é com o PT, é amoral. Há um motivo maior, que não envolve ganho pessoal. Enquanto os Demóstenes são expulsos, os Delúbios são reabilitados. E os eleitores, tal qual evangélicos, são incapazes de exercer raciocínio crítico e recusar que esses atos possam ser considerados aceitáveis. Essa é a herança maldita do Lulo-Petismo: um empobrecimento moral do país.

  • Leitor contente

    31/08/2012 #19 Author

    PARABÉNS – isso mesmo, com letras maiúsculas!

    Os corruPTos tomaram de assalto o Brasil! E ninguém percebeu.
    Demorou muito para a farsa emergir, assim como o lodaçal de maracutaias que infestavam as víceras do poder.
    Infelizmente, a oposição se curvou – ou tavez, foi fraca e incapaz de sair do mantra hipnótico do Planalto. Nunca nessa história do Brasil se roubou tanto e de forma “legalizada”!
    A corja e a camarilha se regojizavam com tamanha desfaçatez e tremendo deboche. Ao ponto de corar vários ditadores, entre els Stalin, Slobodam Milozevsk e Tchelcezcu da Romênia.
    Enfim, a patota foi desmascarada!
    Como diria Drumond – E agora?
    Novamente, parabéns!

    Responder

  • justo

    31/08/2012 #20 Author

    E se o José Dirceu livrar a cara?

    Responder

  • MarceloF

    31/08/2012 #21 Author

    Fabio,
    acho que vc está comemorando antes da hora.
    Ainda há uma penca de recursos que serão interpostos pelos advogados.
    Além disso, perto de J.Dirceu, João Paulo é pinto. Peanuts. Pode ser que tenham condenado o pequeno para afrouxar o laço do pesoço do chefinho (o chefão sequer foi arrolado entre os reús).
    Vamos aguardar. Estou na mesma torcida que vc. Mas com um pé atrás…
    Em tempo: o que caracteriza o ilícito do tal mensalão não é a regularidade dos desembolsos. É o uso de verbas públicas para irrigar contas de partidos alugados (ou os cofres de políticos amestrados). Basta um desvio e um depósito para configurar o crime. Mensalão foi o jargão usado pelo Robeto Jeferson para colar como tatuagem na canalhice petista. E colou mesmo.
    Sds.,
    de MarceloF.

    Responder

  • Marcelo

    31/08/2012 #22 Author

    Parece-me evidente que houve desvio de recursos públicos. E, concordando com o leitor ricardo, “o PT nunca foi esse poço de moralidade toda nem quando começou”. O PT pagou, e paga, por fazer justamente o que condenava e denunciava nos outros. Corrupção, pura e simples.

    Ainda assim, não me parece ter sido comprovada a existência do que se convencionou chamar de Mensalão, ou seja, o pagamento regular de dinheiro a parlamentares para que esses votassem com o governo. Eu acredito que tenha ocorrido sim (“melhor pagar mensalidade do que dar cargos”, deve ter sido a avaliação do PT).

    Não vi provas de pagamentos mensais ou regulares a parlamentares (provavelmente foram pagamentos em dinheiro vivo, não rastreável — e isso acontece MUITO no Congresso Nacional e parlamentos pelo Brasil afora).

    Além disso, se parlamentares foram efetivamente comprados (e evidentemente que o foram, basta ver o nível do Congresso brasileiro), muito poucos nomes surgiram à tona.

    Responder

  • anselmo

    31/08/2012 #23 Author

    Faço um “mea culpa”.
    Esse Sr Mollusco deveria ter sido impichado.
    Muito bom Pannunzio.

    Responder

  • Camara

    31/08/2012 #24 Author

    Valeu Pannunzio, p e r f e i t o !!!

    Responder

  • cidadao

    31/08/2012 #25 Author

    por causa da mentalidade dos Anisios da vida que o brasil continua pequeno. o problema não é a sigla é a conivência.

    Responder

    • Anisio Câmara

      31/08/2012 #26 Author

      O Anísio da vida aqui tem nome e sobrenome.
      Legal é um sujeito que discorda de um ponto de vista que ataca essa ética cabaço, mas o sujeito não se identifica.
      O cidadão é um ético anônimo, por essas e outras que não dá pra acreditar no discurso ético.

    • Cidadao

      31/08/2012 #27 Author

      Que diferença faz o meu ou o seu nome? O que importa é que a sua conivencia, que demonstrou no seu comentario, explica a pequenez do povo brasilieiro.

    • Jose Almeida

      01/09/2012 #28 Author

      Pequenez do povo brasileiro????

    • Anisio Câmara

      01/09/2012 #29 Author

      A mim quem parece pequeno é quem se omite e se esconde…
      E não há conivência alguma em meu comentário, só uma constatação simples.
      Cansa ler discursos de indignados com a falta de ética de gente que tem ética tão rasteira quanto.
      Sendo didático… O ser humano não prima pela ética e não enxerga o próprio rabo, cheio de neguinho que sonega imposto (Compra de camelô, não pede nota fiscal, etc.), incentiva pirataria (Raros têm windows original e muitos têm música e filme pirata…), há os que pegam fila de idoso, quem jogue papel na rua e coisinhas assim e depois ficam reclamando dos políticos que têm!
      Hipócritas!

      PS: A regra deveria ser que todos fossem éticos, mas os éticos de fato são a exceção.

  • William Carvalho

    31/08/2012 #30 Author

    Perfeito! Irretocável!

    Responder

  • Big Head

    31/08/2012 #31 Author

    “O PT é o Demóstenes Torres dos partidos.”

    Perfeito. Grande parte do capital político que levou o petê a comandar o país advem do uso meramente intrumental da bandeira da ética na política, que entra no seu projeto de tomada e manutenção do poder apenas como ferramenta tática, nunca como base principiológica. Deste post só discordo num ponto: achar que tal “virada” se deu só após a conquista do principal cargo da República. Os sete cadáveres de Santo André falam por si, assim como os depoimentos de vários dissidentes da sigla , que saíram de lá decepcionados – Chico Oliveira talvez seja o mais emblemático deles. Custa nada lembrar que a longa marcha d’O Partido para dentro do Estado ocorreu muito antes de ser hasteada tal bandeira, que só apareceu mesmo depois da atmosfera pós-impeachmnent collorido. Primeiro o partido aparelhou todos os setores da sociedade e passou a dominar gramnscianamente a guerra cultural e de valores, além de ocupar espaços-chave no que diz respeito ao poder financeiro, como os fundos de pensão estatais. Conquistada esta etapa, o partido soube catalisar o sentimento de frustração após a ressaca collorida e passar a eliminar adversários incômodos por meio da cobrança ética, inclusive usando e abusando de reportagens publicadas no que hoje chamam de PIG, antes um aliado tático, hoje um obstáculo a ser comabatido. Conquistadas estas etapas, os cargos políticos viriam por inércia. Nesta guerra, o discurso da ética caiu como uma luva, pois conseguiu aglutinar forças que, por ideologia, jamais votaria no petê, até porque o tal povo, tão incensado por eles, tem posições políticas conservadoras, não endossando a agenda que hoje nos querem por goela abaixo.

    Responder

  • Claudio Pires

    31/08/2012 #32 Author

    Parabén e palmas demoradas pela análise perfeita e indignada.

    Responder

  • Sol

    31/08/2012 #33 Author

    “O PT merece a sentença. Porque o saco de gatunos em que se transformou tentou legititimar o roubo, conspurcar a consciência do parlamento, fraudar a legitimidade da representação política. Não era apenas a atuação voluntariosa dos clandestinos da institucionalidade investidos de cargos no primeiro escalão da República. Era um esquema orgânico, hierarquizado, que abusou da máquina em nome de uma causa absolutamente reprovável, como agora se reconhece.” Realmente algum dia alguém acreditou, mesmo, que um partido, cuja base veio dos sindicatos, poderia ser honesto? No mínimo não sabe o que é um sindicato.

    “O produto dessa cultura está aí para quem quiser ver. Obras paradas, ameaçadas pelo que contêm de desvios. Escândalos recorrentes que paralisam a máquina. Gente doente sem médico e hospital. Estradas esburacadas que produzem meia centena de milhar de mortos a cada ano. Os tiriricas da vida, que desonram e desabonam a política. E eleitores venais, tanto quanto os políticos que elegem, que tentam se apropriar de um naco do butim em troca do voto consagrador.A reeleição de gente como o sentenciado João Paulo Cunha, que teve o desplante de aceitar a condição de candidato na iminência de ser condenado pela Corte Constitucional.” Sou da geração que passou a vida adulta pelos anos 80/90, um horror! É difícil explicar para os meus filhos o que foi economicamente viver no Brasil naqueles anos. De 1994 até 2008 o Brasil NUNCA passou por situação economica tão boa, mas mesmo assim nossos índices de saúde e educação caíram. Um governo como o PT que se diz dos pobres e trabalhadores dilapidou a capenga saúde pública deste país. Agora os pobres e trabalhadores fazem fila na saúde privada, cujo atendimento tem a qualidade de uma saúde pública de país de 5o mundo, paga por ela e paga pela pública. Foi esse o grande avanço na socialização da saúde pelo governo PT. A educação está no seu processo de deterioração no ensino superior público, porque o médio e fundamental público já está no fundo do poço, falta só enterrar. O investimento em infraestrutura que o país precisava para continuar crescendo foi parar em empreiteiras e X da vida para abastecer contas particulares e de partidos.

    A pergunta que não quer calar, onde está todo esse dinheiro que o Brasil produziu em 14 anos? Porque ninguém vê nenhuma melhoria no que diz respeito a benefícios à população. Ok, o cara compra a crédito, mas se quiser que o filho seja alguém, ele tem que pagar ao ensino privado, sem deixar de pagar o público via IRRF. O mesmo acontece com a saúde. A estrada? O carro novo vai dar emprego aos mecânicos e borracheiros.

    Responder

  • ricardo

    31/08/2012 #34 Author

    Pannunzio, seu texto seria perfeito se nao fosse por um detalhe: o PT nunca foi esse poço de moralidade toda nem quando começou. desde que o inicio, seu objetivo principal foi aparelhar o estado e tomar conta do Brasil de qualquer modo. de resto, parabens pelo texto!!

    Responder

  • Furious Anger

    31/08/2012 #35 Author

    Pannunzio,

    Aceite os parabéns pelo post. Perfeito, irretocável.

    A propósito. O pessoal do BlogPro e Besta (ou são a mesma coisa ?) mudaram bem o discurso, e demonstram sentir agora o peso do resultado do julgamento – que nem acabou.

    No entanto não devemos subestimar esse soviete da propaganda petista. Existem caras muito inteligentes por lá.

    Neste momento reuniões do estado maior petista estão ocorrendo, para avaliar danos e possibilidades de contra ataque via BESTA.

    Negar eles não podem mais.

    Será interessante quando tudo acabar, observar como será.

    Eu tenho um paupite: irão sumir com o assunto de seus sites. E nem irão pedir desculpas a seus sonhadores e iludidos leitores.

    Responder

  • Anisio Câmara

    31/08/2012 #36 Author

    Eu acho que isso serve mais a quem acreditava naquela balela de donos da verdade, o ser humano é o que é.
    Como eu só acreditei nisso quando ainda era um moleque, não me diz muito.
    Continuo votando no PT quando acho que tem o melhro ou o menos ruim sem o mínimo peso de consciência, mesmo com essa bandalheira toda foi o governo que mais fez pelo povo, aconteceram gigantescas besteiras, mas o saldo foi bom.
    Desconfio demais de quem vive pregando ética, tanto quanto eu não acreditava nas promessas éticas do PT, aliáas, não conheco um que seja ético de fato, digo em todos os sentidos, até a mais carola criatura que conheço tem em csa um micro com programa pirata.
    Perfeição é pura utopia.

    Responder

    • Saulo

      31/08/2012 #37 Author

      Foi isso que o PT fez até que encontraram dinheiro nas cuecas e sabe-se lá onde mais. Pregou a ética.

      Quando pego com a boca na botija, o PT primeiro disse que fez o que todo mundo fazia, depois disse que não fez.

      Justamente isto: por 20 anos o PT apontou o dedo contra a corrupção de seus adversários, investiu na criação de CPI´s, etc, etc.

      Quando chegou o poder … realmente, faltou desconfiar de quem tanto pregava a ética.

      Aliás, como bem disse o Pannunzio … Demostenes.

    • Anisio Câmara

      31/08/2012 #38 Author

      Tem que ler direito o que eu escrevi.
      Dói em quem acreditava naquele discurso ético do PT.
      Sou um cara de mais de 50 anos, só acreditei nisso quando menino, o ser humano raramente é ético, mas é pródigo em apontar a falta de ética do outro.
      Quando eu falo de ético quero dizer num sentido amplo, vários tem piratarias nos micros, subornam o guarda de trânsito e coisas assim, mas nem percebem que são tão aéticos quando os que ele aponta.
      O nosso congresso é a nossa cara, tanto quanto todo congresso é a cara de seu povo.
      Ah! E mais mala que um petista é um ex-petista e mais mala ainda que os dois é um anti-petista. No caso do anti não percebe que dá importância demais ao “inimigo”.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *