Os bons meninos

Eliane Cantanhêde

João Paulo Cunha nasceu em Caraguatatuba (SP), de uma família como milhões de outras neste país afora, e foi um menino como milhões de outros neste país afora. Mas embicou na vida pública como muito poucos.

Já em Osasco, para onde foi com a família ainda criança, tornou-se metalúrgico e participou ativamente da Pastoral da Juventude, da mobilização de operários, da fundação do PT. Brandia a ética e a igualdade. Bom menino, bom rapaz.

Tudo mudou quando Lula subiu a rampa do Planalto, o PT deixou de ser oposição e se atirou de corpo e alma aos prazeres e às chances do poder. Sem lastro político nacional, sem verniz intelectual, sem liderança parlamentar, João Paulo deu um salto maior que as pernas: assumiu a presidência da Câmara dos Deputados já no primeiro ano de Lula.

O início do fim. Trocou o passado de lutas e o futuro promissor por um vício: a embriaguez do poder, em que “os fins justificam os meios”. Quis ser tudo, virou nada. Ontem, o Wikipédia já dizia que João Paulo Cunha “foi” um político brasileiro.

Sua condenação pelo Supremo Tribunal Federal, por contundentes 9 a 2, entra para a história como o fim de uma era. Vai-se a impunidade, vem a responsabilidade. A Câmara dos Deputados, o Banco do Brasil, a Petrobras, a Presidência da

República -as instituições, enfim- não têm donos, ou dono. São do Estado e servem à nação.

Isso vale para o Supremo, até mais do que para todas as demais. Lê-se que Lula está triste, acabrunhado, por sentir-se “traído”. Dos 11 ministros (incluindo Peluso), 8 foram colocados ali nos governos petistas e só 2 votaram pela absolvição de João Paulo -por extensão, do PT.

A corte suprema não vota mais com os poderosos, pelos poderosos. Julga com a lei, pela justiça. Inaugura, assim, um novo Brasil.

Bons meninos terão de se comportar sempre como bons cidadãos.

Beba na fonte: Folha de S.Paulo – Opinião – Os bons meninos – 02/09/2012.

Comentários

3 thoughts on “Os bons meninos

  1. Huumm !!
    Diz o velho ditado: “Quem nasceu para lagartixa, nunca chega a jacaré”.
    E digo eu, o “velho deitado”: “Lagartixa quando vira Jacaré, tem apetite voraz e insaciável !”
    Estes bichinhos insignificantes, quando chegam ao poder, sofrem metamorfoses interessantes. O poderoso “chefão”, que antes era Lula (Paz e amor), virou um verdadeiro POLVO , com oito braços trabalhando em benefício próprio !
    Chega de incomPTencia e enganação !
    Voeeii…

  2. “A corte suprema não vota mais com os poderosos, pelos poderosos. Julga com a lei, pela justiça. Inaugura, assim, um novo Brasil.”

    Pura frase de efeito. Talvez seja para afagar o ego dos ministros (o que faz certo sentido).

    Mas ainda falta muito para o judiciário brasileiro ter alguma credibilidade fora do campo dos poderosos, quiçá “inagurar um novo Brasil”.

  3. Os bons meninos que vão recepcionar “o bom menino do lullalau”, com certeza, vão cantar em coro: CARNE NOVA, CARNE NOVA, CARNE NOVA…, enquanto esfregam as mãos!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *