Os debates sobre a reforma eleitoral e o novo marco regulatório representaram a jogada de muita água fria para apagar o fogo e a...

Os debates sobre a reforma eleitoral e o novo marco regulatório representaram a jogada de muita água fria para apagar o fogo e a tensão gerados pela crise que assola o Senado nos últimos meses.

Mas o assunto voltou à tona hoje, com as novas denúncias envolvendo o presidente da Casa, José Sarney (PMDB-AP).

Segundo o Jornal “O Estado de S.Paulo”, documentos comprovam o favor prestado pela empreiteira Aracati (atualmente Holdenn Construções), à família do parlamentar.

Os comprovantes da transação mostram que a empresa comprou à vista pelo menos um dos apartamentos usados pelos filhos e netos de Sarney nos Jardins, bairro nobre de São Paulo.

Para o senador Cristovam Buarque (PDT-DF), a notícia foi recebida sem surpresas. “Outras como essa ainda vão aparecer. Não podemos deixar essa denúncia, que é muito grave, em branco”.

A expectativa do parlamentar é a de que uma nova representação contra Sarney seja protocolada no Conselho de Ética no início da semana que vem. Isso, mesmo com o colegiado em frangalhos, já que com o arquivamento definitivo de 11 reclamações contra o político, membros do PSDB e do DEM debandaram, afirmando que só retornam para um conselho completamente reformulado.

“Não dá para engavetar uma nova denúncia. O que está em jogo é a apuração da verdade. O povo tem o direito de saber se é verdade ou mentira a denúncia contra Sarney”.

Já para o petista Paulo Paim (RS), o clima de crise não ajuda. “Temos que resolver a questão e voltar a produzir e trabalhar . O ócio é amigo da imperfeição e da fofoca”.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *