Uma colmeia de abelhas que buscaram abrigo em uma laje do Senado foi dizimada pelos bombeiros da Casa. Elas já haviam picado pelo menos...

Uma colmeia de abelhas que buscaram abrigo em uma laje do Senado foi dizimada pelos bombeiros da Casa.

Elas já haviam picado pelo menos dois funcionários do gabinete do senador Alvaro Dias (PSDB-PR), sobre o qual construíram sua casa.

Chamada, a Comissão Interna de Prevenção de Acidentes se viu obrigada a exterminá-la. As abelhas entravam e saiam pelo buraco de um dos lustres. Hoje, pode-se ver milhares de pequenos cadáveres caídos no chão de um corredor que divide dois anexos.

E este não foi o primeiro ataque registrado nas redondezas da Ala Nilo Coelho. Recentemente, um gabiru mostrou os dentes e ameaçou uma das assessoras do tucano.

Depois de manter hábitos regulares e surgir religiosamente todos os dias, o “Cabeludo”, como ficou conhecido, desapareceu.

Por lá, há quem diga ainda que outro exemplar da fauna ronda os acessos ao esgoto do local: mas desta vez, nada de animais com dentes afiados ou estilo ameaçador. O bicho da vez é um ratinho.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *