O senador Cristovam Buarque (PDT-DF) afirmou hoje que há uma discriminação por parte de partidos grandes no que diz respeito aos chamados partidos nanicos....

O senador Cristovam Buarque (PDT-DF) afirmou hoje que há uma discriminação por parte de partidos grandes no que diz respeito aos chamados partidos nanicos.

Segundo ele, “há uma tentativa de impedir que os partidos pequenos defendam suas ideias” em debates políticos.

Uma das propostas da reforma eleitoral sugere que pequenas legendas fiquem de fora das programações que colocam candidatos frente a frente para discutir assuntos de interesse eleitoral e para a sociedade.

Para Cristovam, há mais do que preconceito nesta questão. “Há uma má vontade e também um descontentamento, uma paralisia de muitos de nós”.

Ainda de acordo com o pedetista, o fato de os pontos polêmicos da reforma eleitoral não terem sido votados na última quinta-feira indicam uma manobra política, provavelmente articulada “pelo presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP)”. “Há uma conivência não explícita entre a manobra de alguns para não mudar nada e a má vontade de muitos de nós de não darmos o empenho que devemos ao trabalho parlamentar”.

Adiada por falta de quorum, a reforma volta para votação no Plenário do Senado na próxima terça-feira. Sendo aprovada, volta para a Câmara dos Deputados.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *