Na tentativa de conquistar o compromisso de deputados e senadores para a votação da PEC (Proposta de Emenda Constitucional) que transforma o cerrado e...

Na tentativa de conquistar o compromisso de deputados e senadores para a votação da PEC (Proposta de Emenda Constitucional) que transforma o cerrado e a caatinga em patrimônio nacional, cerca de 400 pessoas –entre elas 50 índios– fazem um protesto nesta sexta-feira em frente ao Congresso Nacional. Os manifestantes escreveram no gramado do prédio a expressão: “SOS cerrado”.

Como sexta-feira é um dia que a maior parte dos parlamentares não estão em Brasília, os manifestantes foram recebidos pela senadora Fátima Cleide (PT-RO) e os deputados Rômulo Gouvêia (PSDB-PB) e Eduardo Gomes (PSDB-TO). Os manifestantes entregaram duas toras de uma árvore típica do cerrado aos parlamentares.

“A nossa manifestação é pacífica, queremos apenas o compromisso de que essa PEC será votada. Essa proposta aguarda ser votada desde 1995 e nada mais justo do que no dia que se comemora o cerrado, nós nos reunirmos e cobrarmos uma definição dos políticos”, disse Aldo Pereira, representante do movimento Mobilização dos Povos Indígenas do Cerrado.

Segundo Pereira, o protesto foi programado para encerrar o 4º Encontro Nacional e Feira dos Povos do Cerrado, que discutiu nesta semana, em Brasília, formas de preservação da região.

Reportagem da Folha publicada hoje mostra que o cerrado perdeu nos últimos anos uma área de vegetação nativa ainda maior: a diferença registrada pelos satélites entre 2002 e 2008 é proporcional a 12 vezes a cidade de São Paulo, de acordo com levantamento divulgado pelo Ministério do Meio Ambiente.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *