Blog – Quanto tempo durou esse período de permanência na Austrália ? RP –  Fui para a Austrália em Dezembro de 2005. Eu fiz...

Blog – Quanto tempo durou esse período de permanência na Austrália ?

RP –  Fui para a Austrália em Dezembro de 2005. Eu fiz um curso lá de dezembro a março. Aproveitei o período de recesso e o período de carnaval. Até aquele ano era aquele recesso  mais longo. Era de 15 de dezembro a 15 de fevereiro. E o carnaval foi encostado. O carnaval começou dia 22, parece.

Blog – O sr. pediu licença ou alguma coisa assim do Senado ?

RP – Não, não. Não pedi, não.

Blog – Não pediu ?

RP – Não. Eu aproveite o período de recesso e de carnaval.

Blog – Havia, na época, alguma irregularidade ou restrição a isso que o sr. conhecesse ?

RP – Não, não. Eu aproveitei o período do recesso e o do carnaval. E o mês de março. Tanto é que o meu curso encerrou no dia 31 de março e no dia 30 de março eu pedi exoneração. E fiquei na Austrália por mais um mês.

Blog – Quer dizer que o sr. pediu exoneração de lá (da Austrália) ?

RP – De lá, de lá. Eu fiquei exatamente o período do meu curso.

Blog – E qual foi o curso que o sr. fez lá ?

RP – Eu fiz o curso de inglês.

Blog – O sr. se lembra do nome da instituição ?

RP – Metro College.

Blog -A viagem foi autorizada pela diretoria geral ? Houve uma tramitação formal nesse sentido ?

RP – Não, não. Não houve, não. Eu conversei com o presidente Renan. Ele me pediu para conversar com o meu chefe imediato, que era o Dr. Hélder, e se não houvesse problema eu poderia ir. Eu conversei com o Dr. Hélder, e não haveria problemas desde que eu ficasse só o período do curso. Eu pedi exoneração de lá e fiquei mais um mês na Austrália.

Blog – Quem é que fez a sua nomeação no Senado ?

RP – A minha nomeação ?

Blog – É. Foi por indicação de quem ?

RP – Foi do próprio Renan.

Blog – E ele sabia dessa viagem, tinha conhecimento, mesmo que não formal, ele sabia ?

RP – Sabia. Pediu pra eu conversar com a minha chefia imediata (…) e eu fui pra aproveitar aquele período de recesso e carnaval.

Blog – Quer dizer: ele não pode alegar que não teve conhecimento pelo menos informal disso, né ?

RP – Não. Ele tinha conhecimento. Isso aí é viagem… Se eu estivesse no período de recesso em Alagoas e não no exterior não haveria confusão, né ?

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *