O primeiro secretário do Senado, Heráclito Fortes (DEM-PI), acaba de informar que vai permitir ao líder tucano Arthur Virgílio (AM) acesso aos nomes dos...

O primeiro secretário do Senado, Heráclito Fortes (DEM-PI), acaba de informar que vai permitir ao líder tucano Arthur Virgílio (AM) acesso aos nomes dos funcionários da Casa que foram autorizados a estudar no exterior desde 1995.

O pedido, que virou exigência por parte de Virgílio hoje, foi feito no último dia primeiro de julho, quando o amazonense foi acusado de manter um funcionário fantasma em seu gabinete enquanto ele estudava teatro na Espanha.

Fortes acrescentou ainda que, por determinação da atual Mesa Diretora, nenhum funcionário do Senado está autorizado a estudar no exterior. “Essa presente mesa tomou o cuidado de proibir os cursos fora do Brasil”, alegou.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *