A safra de escândalos nunca foi tão democrática quanto agora. Temos o do Mensalão, o clássico da categoria, o do Metrô paulistano e agora...

A safra de escândalos nunca foi tão democrática quanto agora. Temos o do Mensalão, o clássico da categoria, o do Metrô paulistano e agora o da Petrobras. O arco partidário abarcado pelas denúncias vai da direita à esquerda, não distingue legendas e iguala novamente todos os políticos. É uma generalização ? É, mas faz todo sentido.

A diferença entre os dois ‘cases’ criminais que os brasileiros começam a entender e os demais é a origem: agora, são os corruptores que denunciam os corrompidos, uma novidade desconcertante para as máfias que se formam a partir dos legislativos e executivos em todos os níveis. Mesmo que um deles se declare louco e diga, arrependido, que faltou medicação tarja preta para manter sua boca fechada. É presumível que tenha faltado bem mais do que isso.

Em Mato Grosso, estado em que corruptos se ufanam abertamente do que roubam dos contribuintes, a propina ganhou até um apelido: bereré. Pergunte a qualquer cuiabano o que significa que ele te dirá sem pestanejar. “Vou faturar uns beberés com esse projeto”, é o que dizem os caras-de-pau da política quando se vêm diante da chance de amealhar algum dinheiro praticando o crime em nome do povo.

Se o quadro já é desalentador para quem se acostumou a ser tungado historicamente, pior ainda é o que está na iminência de acontecer a partir desta semana: uma anistia do Supremo aos mesmos canalhas que haviam sido condenados no ano passado. Anote aí, é isso o que você vai ver. A justiça brasileira é “garantista”. Garante aos que metem a mão no erário que eles nunca, jamais, vão ser afrontados com uma punição. Cadeia, então, nem pensar. Continua vigorando a lei dos três pês:  Cadeia é coisa de pobre, preto e puta, e não de petista, pessedebista e peemedebista. Esses aí são outros pês que se enquadram melhor no Congresso do que em estabelecimentos como a Papuda.

A crise moral que assola o País coloca claramente para o cidadão que o Estado é uma engrenagem construída não para gerir o bem coletivo, mas para conspurcá-lo. Não há remédio para cessar a roubalheira no ambiente da Instituições, é 0 que se constatará tristemente.

Quando tudo isso ficar mais claro, será possível finalmente fazer uma autocrítica e dar razão aos anarquistas que surgiram de carona das manifestações de junho.

Se não há o que fazer, talvez não reste alternativa sensata a não ser quebrar tudo!

Comentários

  • Shelby C. Wolfe

    28/08/2013 #1 Author

    Se o quadro já é desalentador para quem se acostumou a ser tungado historicamente, pior ainda é o que está na iminência de acontecer a partir desta semana: uma anistia do Supremo aos mesmos canalhas que haviam sido condenados no ano passado. Anote aí, é isso o que você vai ver. A justiça brasileira é “garantista”. Garante aos que metem a mão no erário que eles nunca, jamais, vão ser afrontados com uma punição. Cadeia, então, nem pensar. Continua vigorando a lei dos três pês: Cadeia é coisa de pobre, preto e puta, e não de petista, pessedebista e peemedebista. Esses aí são outros pês que se enquadram melhor no Congresso do que em estabelecimentos como a Papuda.

    Responder

  • Buuu

    14/08/2013 #2 Author

    Há 3 tipos de gente nas ruas: o idiota, o esperto, o incendiário. No mundo jornalístico, o nacional, salvando-se 2 ou 3, há apenas cretinos.

    Responder

  • Robson de Oliveira

    13/08/2013 #3 Author

    Meu caro Pannunzio, excelente texto. Talvez não concorde comigo, provavelmente não concordará como tantos que ainda tem esperança que as coisas mudem dentro de um contexto “aparentemente” democrático. Mas prego e utilizo o “voto nulo” como protesto particular e pacífico!
    Tenho certeza; e pode apostar que, se esses condenados pelo mensalão saírem ilesos alegres e saltitantes depois de tudo isso e ainda com o rótulo aviltante de perseguidos políticos por um tribunal de exceção para que possam se projetar ainda mais sob essa capa de vítimas, o povo, ao menos a massa mais esclarecida também votará nulo.
    Sobraram somente algumas massas militantes ou simpatizantes de um sistema que já cansou de provar que NÃO DA CERTO.

    Qual por então no lugar? O mesmo ué….mas que se façam modificações profundas, a começar por introduzir mais PÊS nesses que você citou!

    Grande Abraço

    Robson de Oliveira

    Responder

    • MarceloF

      14/08/2013 #4 Author

      Robson,
      aumentando o voto nulo, fica mais fácil para os canalhas elegerem seus candidatos. E eles, depois, vão rir na sua cara.
      Sds.,
      de MarceloF.

  • Odracir Silva

    13/08/2013 #5 Author

    Um dos grandes problemas dos jornalistas brasileiros ee nivelar por baixo. Antes de colocar todas as partes envolvidas (incluindo os politicos) na vala comum da lama, seria bom apurar os fatos primeiro. Acredito q houve cartel, e desconfio q haa politicos/func. publicos por tras disso. Porem, do jeito q estaa, ainda nao haa fulanizacao do ato. Acho q seria bom o caro Pannunzio revisitar o caso do Eduardo Jorge, ou a lista furnas, ou o dossie das ilhas Caimans… alem do “classico” Escola Base. Grandes exemplos de como a midia tupiniquim decide e julga. Nao entendo muito bem a etica jornalistica (see ee q haa alguma na midia brasileira), nao sei como tornar os jornalistas “accountable” pelos seus atos. Porem, acredito q o sr. Fato deve ser checado antes de se colocar instituicoes, partidos, pessoas na lama, ou perante a ela… do jeito q estaa o texto daa a entender o caro Pannunzio jaa sabe quem ee quem. Abcs, Odracir.

    Responder

  • Alex

    13/08/2013 #6 Author

    É, seu Pannunzio, a coisa está tão feia e desalentadora pra todos os lados que todo mundo vai acabar virando um black block.

    Eu sinceramente não creio que o tal gigante adormeceu, acho que está num estado de observação indignada e pulsando. Creio que vai voltar pior.

    Responder

  • ari alves

    12/08/2013 #7 Author

    E tem o escândalo de sonegação da Rede Globo.
    Por que o jornalismo insiste nessa malandragem de apontar a podridão alheia e esconder a própria? A mídia brasileira está totalmente desmoralizada. Quem é que teria coragem de comprar um carro usado do Noblat?

    Responder

    • Fábio Pannunzio

      12/08/2013 #8 Author

      Eu teria, meu amigo. O Noblat é um jornalista muito sério e honrado. Cuidado ao construir a sua crítica. Destruir reputações não vai fazer a sua opinião mais qualificada. Tenha respeito pela careira alheia. Se quiser atacá-lo, faça isso no espaço dele para que ele possa se defender de você. Fazer aqui é covardia.

    • ari alves

      14/08/2013 #9 Author

      Fabio Pannunzio, me responda: a imprensa age no limite da responsabilidade?

  • DANIELZINHUZ

    12/08/2013 #10 Author

    Caro Sr Pannunzio,
    Sempre leio seu blog, apesar de ter uma visão política 100% diferente da sua.
    Na sua polêmica tempos atrás com o grande Mino Carta muitas vezes fiquei extremamente irritado com o sr.
    O conheço desde a tempos do Jornal da Band.
    Minha visão do chamado Mensalão petista é que foi crime mas não o maior escândalo da politica nacional de todos os tempos.
    Ao meu ver o sr. demonstra de um modo muito claro e azedo sua aversão a tudo que cheire PT.
    Por isso nossas diferenças ideológicas.
    Mas acho o seu blog muito interessante.Quando ele foi fechado,fiquei triste, pois isso representou o fim de um bom blog de direita para se contrapor as minhas idéias esquerdistas. Sempre é bom conversar com alguém que possui uma visão de mundo diferente da da gente.
    E uma das coisas muito boas do seu blog é a sua interatividade com os seus leitores. Acho isso fantástico! Isso dá aos seus leitores a idéia de que o sr. é uma pessoa comum como cada um de nós, e não uma estrela televisiva que não interage com os cidadãos comuns se achando muito importante.
    As vezes seus leitores o ofendem e xingam e o sr responde na mesma moeda!Isso é fantástico!

    E repito: não concordo com o sr em quase nada, mas
    gosto muito do seu blog.

    Tenha certeza de uma coisa:isso vindo de um jovem esquerdista é para o sr. um grande elogio.

    Vida longa ao seu blog, e continue deixando aqueles que pensem diferentes do sr continuando dar seus pitacos aqui, que ao meu ver, é o maior mérito desse interessante blog.

    Um abraço.

    DANIELZINHUZ

    Responder

    • Fábio Pannunzio

      12/08/2013 #11 Author

      Muito honrado e orgulhoso com o seu comentário, Daniel. É essa mesmo minha perspectiva: fomentar o debate sem a pretensão de ser o dono da verdade. Você nem imagina quantas vezes já mudei de ideia por causa das teses exposta aqui. Quero compartilhar isso com todo mundo. Um abraço e obrigado.

    • Mario

      15/08/2013 #12 Author

      “(…) o fim de um bom blog de direita (…)”

      Quais as posições políticas do Pannunzio que são de direita, Daniel???

      Mario

  • MarceloF

    12/08/2013 #13 Author

    Fábio,
    apoiado!
    O único remédio é a transparência. Todos os detalhes de todas as operações que envolvam dinheiro público precisam ser abertas e amplamente divulgadas. Onde há segredo, há mutreta, bererê ou propina. E tome fiscalização do MP, agência e do povo, em geral.
    Em tempo: espero que vc. esteja errado quanto às punições do mensalão. Se forem revertidas é o caso de fazer uma revolução.
    Abs.,
    de MarceloF.

    Responder

  • ana gregati

    12/08/2013 #14 Author

    Assino embaixo! parabéns!

    Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *